zap
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Artigos - 14/05/2009 - 07h37

Hierarquia e disciplina




Por Hiram Reis e Silva (*)

Por General Eliéser Girão Monteiro – Secretário de Segurança de Roraima

A frase motivo deste artigo transporta o leitor de imediato para os alicerces da vida militar, muitas vezes repetida na mídia e em todas as rodas e mesas de conversas.

Mais ainda, faz rememorar os dias tristes entre 30 de março e 22 de abril últimos, aqui em Boa Vista. A ocupação por policiais militares e suas famílias, de quartéis da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar do Estado é algo que toda a sociedade roraimense não deseja ver repetido.

Considerando-se que cada grupo de profissionais tem seu próprio linguajar, precisa-se explicar do que esta frase se trata sob a ótica militar.

Será que ela é de exclusividade dos militares? Será que não se pode pensar que os termos são muito mais abrangentes? E que por isso mesmo, devem ser mais analisados por toda a sociedade?

Então, cabe um esclarecimento sobre o significado das mesmas quanto à ótica militar.

Hierarquizar significa organizar, isto é, ao montar um grupo, procura-se fazer com que os participantes sejam designados por suas aptidões e habilidades, enfim por seu perfil. Essa organização dever ser trabalhada quanto aos diversos perfis, para que o objetivo seja alcançado.

Tudo isso sob o prisma de que os integrantes do grupo são profissionais voluntários. O que significa que decidiram participar de livre e espontânea vontade daquele grupo.

Ao se organizarem, os policiais militares são reunidos em grupos por unidades militares, isto é, Comandos, Batalhões, Companhias, Pelotões e Grupos. Também, organizam-se por postos e graduações, isto é, soldados, cabos, sargentos, subtenentes, tenentes, capitães, majores, tenentes-coronéis e coronéis. Todos voluntários e conscientes de suas posições na hierarquia das corporações a que pertencem.

Como comparação, pode-se citar uma orquestra, que tem diferentes instrumentos, cada um com sons que precisam estar harmonizados conforme a melodia dos mesmos. Dispor os músicos em seus locais, com seus instrumentos afinados e cientes da partitura a ser tocada é organizar.

Entenderam então que hierarquizar é organizar? Alguma outra associação de pessoas que conhecem possui organização?  A resposta deve ser afirmativa.

Disciplinar significa ordenar, isto é, após organizar os grupos, precisa-se dizer o que cada um de seus membros pode e deve fazer enquanto integrante daquele grupo. Organizados já estão, mas a equipe precisa agir como tal, cada um conforme suas atribuições e em seus lugares. O ordenamento significa então por sob ordem a organização feita, e se a mesma for descumprida, terá que haver uma conseqüência em relação a desobediência.

Os policiais militares aprendem que seu ordenamento, isto é, sua disciplina, é referenciada sob a tutela de um regulamento disciplinar.

Ao serem identificadas desobediências, as mesmas recebem o enquadramento dos regulamentos das corporações, os quais atribuem gradação às falhas ocorridas em função dos fatos envolvidos e da pessoa que cometeu a irregularidade.

A orquestra ao ser ordenada recebe informações do maestro que momento da música cada instrumento deve entrar e como pode entrar, para harmonizar a melodia tocada. Assim, o resultado é apreciado por todos. A não obediência resultará sem dúvida, na imediata identificação de quem desafinou, com as conseqüentes e necessárias explicações.

A iniciativa privada e os demais profissionais não militares, ao não acatarem as ordens, podem ser penalizados de várias maneiras, podendo-se destacar o afastamento temporário, o desconto nos salários ou até a demissão.

Então, disciplinar é ordenar, isto é por sob ordens.

Assim, as corporações militares, dentre elas as policiais, são reconhecidas como confiáveis e respeitadas porque seus integrantes estão sempre em forma, cumpridores das missões definidas por seus comandantes, mesmo que com o sacrifício da própria vida.

Todo militar está enquadrado em uma instituição que tem deveres para com a sociedade e com a Pátria, e que está organizado e ordenado em regulamentos, que precisam e devem ser obedecidos.

Até mesmo, quando ocorrem exageros ou maus tratos de superiores para com os subordinados, o caminho para a solução deve ser o uso da ação de comando entre os militares, evitando-se a quebra da cadeia hierárquica, preservando a disciplina dentro do grupo. A existência de associações de militares, as quais deveriam se limitar à atuação nas áreas social e esportiva, é um ganho da democracia. Entretanto, quando usadas por motivos políticos acarretam sérios riscos ao princípio da autoridade.

O Governo do Estado de Roraima, em nome da democracia, da manutenção da ordem pública, e também da hierarquia e da disciplina, com muita tolerância, resolveu negociar com os manifestantes, que na verdade estavam amotinados, para que a solução fosse pacífica.

Necessário faz-se dizer que a lei tem que ser cumprida e que a justiça está acima da vontade própria ou de interesses escusos.

Os fatos vividos em Roraima, citados no início deste artigo, em nome do compromisso de todos com a segurança da sociedade, não podem jamais serem repetidos.

(*) Coronel de Engenharia Hiram Reis e Silva

Professor do Colégio Militar de Porto Alegre (CMPA)

Acadêmico da Academia de História Militar Terrestre do Brasil (AHIMTB)

Presidente da Sociedade de Amigos da Amazônia Brasileira (SAMBRAS)

Telefone:- (51) 3331 6265

Site: http://www.amazoniaenossaselva.com.br

E-mail: hiramrs@terra.com.br

Os artigos publicados com assinatura não representam a opinião do Portal Pantanal News. Sua publicação tem o objetivo de estimular o debate dos problemas do Pantanal do Mato Grosso do Sul e de Mato Grosso, do Brasil e do mundo, garantindo um espaço democrático para a livre exposição de correntes diferentes de pensamentos, idéias e opiniões. redacao@pantanalnews.com.br

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

zap2
Comentários
 
Últimas notícias do canal
13/11/2017 - 08h00
Expedição Centenária – F. Coimbra – Corumbá I
09/10/2017 - 13h44
Joaquim Francisco de Assis Brasil
09/10/2017 - 13h43
Assis Brasil, Acre
09/10/2017 - 13h34
O Assassinato de Chico Mendes
09/10/2017 - 13h31
Epopeia Acreana - Parte VII
 
Últimas notícias do site
21/11/2017 - 06h32
Dia amanhece com céu aberto, mas previsão alerta para chuva forte em MS
21/11/2017 - 05h50
Confira as ocorrências dos Bombeiros das últimas horas
20/11/2017 - 15h50
Conab divulga preços de frutas e hortaliças no mês de outubro nos Ceasas
20/11/2017 - 12h50
Laudo descarta que macaco achado morto na Capital teve febre amarela
20/11/2017 - 11h53
Ocupantes de submarino argentino estão vivos, acredita Marinha
 

zap

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.