especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
O Estado do Pantanal - 13/05/2009 - 08h08

No Pantanal, cheia do rio Paraguai pode ser a menor em 35 anos




Por Elisa Estronioli Do UOL Notícias Em São Paulo

 

O período das cheias no Pantanal pode ser o mais seco dos últimos 35 anos. A previsão é do pesquisador Ivan Bergier, da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).

  • Arte UOL

Segundo a previsão da Embrapa, a altura máxima das águas do rio Paraguai, durante as cheias (entre maio e junho) deve ficar entre 2,7 e 3,3 metros. Se ficar próxima ao valor mais baixo, será semelhante ao registrado na seca prolongada, de 1964 a 1973, quando a altura máxima do rio ficou entre 1,1 (1971) e 2,7 metros (1965). Desde 1974, a altura havia permanecido entre 3 e 5 metros.

A previsão tem como referência a altura das águas do rio Paraguai na base naval da marinha, no município de Ladário, onde são realizadas medições desde 1990.

Apesar de ainda não sentirem os efeitos da estiagem,

os fazendeiros da região já estão se preparando

. "Sabemos que vai ser a maior seca dos últimos tempos", diz Ricardo Lins de Barros, diretor do Sindicato Rural de Corumbá (MS).

De acordo com Bergier, ainda é cedo para falar em tendência de uma seca prolongada ou para especular as causas do fenômeno. Não há relações provadas, por exemplo, com influência do El Niño ou La Niña. Bergier também trabalha com a possibilidade de a seca ser consequência de uma oscilação atmosférica no Oceano Atlântico Norte que estaria "segurando" a umidade, mas admite que as causas ainda estão em especulação: "Sabemos que teve muita chuva na Amazônia, e essa chuva não chegou aqui por alguma razão".

O pesquisador explica que o período de chuvas na região é entre outubro e março, mas o efeito nas águas dos rios é percebido em meados de maio e junho - período mais seco. "A profundidade dos rios da região depende do volume de chuva nas cabeceiras, que ficam no Mato Grosso e no Mato Grosso do Sul, na divisa com o Paraná." O baixo nível dos rios, portanto, é conseqüência da pouca chuva.

Incêndios
Bergier chama atenção para alguns efeitos da seca que já podem ser sentidos, por exemplo, incêndios. "Algumas regiões do Pantanal, como a do rio Paraguai, já estão sofrendo com incêndios, o que é uma coisa rara nessa época do ano. Normalmente, elas acontecem no segundo semestre, período de seca. Mas este ano, em janeiro já teve incêndio".

O pesquisador observa que as previsões não significam que todo o Pantanal vai secar. "O quadro crítico é nas regiões do Paraguai, Abobral e Miranda."

Seca já atinge centro-sul do MS
Se os efeitos da estiagem ainda são sutis no Pantanal, o quadro é diferente na região centro-sul do Estado. De acordo com a Defesa Civil estadual, desde o começo do ano, 9 municípios já entraram situação de emergência por causa da estiagem. Atualmente, apenas Deodápolis continua com o decreto, que vence no dia 20 deste mês.

Isso não quer dizer que o pior já passou. Outros municípios já entraram em contato com a Defesa Civil para orientações e devem assinar o decreto, como Amambai, Fátima do Sul, Itaquiraí, Sete Quedas, Glória de Dourados, Perenos e Antônio João, todos no sul do Estado, próximo à fronteira do Paraná.

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

area
Comentários
Clovis Alberto, em 04/06/2009 - 09h54

Gostaria de saber como está o rio Aquidauana e Miranda , e se a previsão para setembro dele estar mais cheio. Aguardo resposta. Muito obrigado Clovis Blumenau SC

 
Últimas notícias do canal
18/01/2018 - 07h52
PMA captura tamanduá-mirim em rua de bairro da Capital
27/11/2017 - 08h39
“Se Amazônia é pulmão, Pantanal é o coração do planeta”
13/11/2017 - 09h40
Dia do Pantanal: mais que comemorar, ainda há muito a descobrir e preservar
10/11/2017 - 13h23
Com chuvas dos últimos dias, rios de MS atingem nível de alerta para enchente
08/11/2017 - 15h27
Devastação do Pantanal representa custo de R$ 19 milhões por ano
 
Últimas notícias do site
20/02/2018 - 15h56
Cerca de 30 famílias estão desabrigadas em Aquidauana e rio pode alagar cidade, diz Defesa Civil
20/02/2018 - 10h50
Chuva desde madrugada alaga casas e interdita rodovia de acesso ao Pantanal de MS
20/02/2018 - 09h36
Capital acumula 188 milímetros de chuva, quase o esperado no mês
20/02/2018 - 08h30
Cidades de MS amanhecem com ‘cara de inverno’ após madrugada chuvosa
19/02/2018 - 06h49
Semana começa com garoa e previsão é de tempo instável em MS
 

zap

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.