zap
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Correio de Corumbá - 04/05/2009 - 08h04

Nosso Destaque Especial




Por Adolfo Rondon


               Nesta edição destacamos o corumbaense GUILHERME VAZ DO COUTO, carinhosamente chamado de MITO, pelos relevantes serviços que tem prestado a Corumbá, Mato Grosso do Sul e ao Brasil, através dos diversos cargos que já ocupou e ainda desempenha na Petrobras.

            Mito que é economista, há 25 anos atua com destaque na maior empresa estatal do país. Apesar de estar sempre participando de reuniões, conclaves, seminários e grandes eventos ao lado das mais expressivas autoridades do Brasil, como é o caso do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva e da Bolívia como é o caso do presidente Evo Morales, jamais esqueceu dos seus entes queridos e velhos amigos dos bons tempos de infância e juventude aqui em Corumbá e no Pantanal, em especial, na Fazenda Capão Verde na Nhecolândia, que era de propriedade do seu genitor Sr. José Sebastião do Couto(Zico). Mito recebe a todos com a sua peculiar humildade, simplicidade e cordialidade. Infelizmente a sua amada genitora Letty Vaz do Couto não está mais entre nós, mas com certeza, lá do Reino do Senhor está acompanhando a trajetória vitoriosa do seu filho Guilherme Vaz do Couto, como um dos filhos mais ilustres de Corumbá.

            Em segundas núpcias, Mito é casado com a jovem Sra. Soledad, da sociedade de Santa Cruz de La Sierra-Bolívia, que já aprendeu a amar nossa Corumbá e nossa gente que sempre a recebe de braços abertos. É genitor da Sandra Miguéis do Couto e do Guilherme Vaz do Couto Filho, ambos universitários no Rio de Janeiro.

            Mito é irmão do Veimar Vaz do Couto, que com sua mana Rita e o cunhado José de Barros(Zé Boca), são empresários do setor de turismo, comandando o aconchegante recanto de lazer e pesqueiro conhecido por “MARACANGALHA”, situado às margens do piscoso e caudaloso Rio Paraguai. A sua irmã Rosália Vaz do Couto é dedicada assistente social da APAE em Corumbá. Guilherme Vaz do Couto é pantaneiro mesmo, pois é descendente dos desbravadores do Pantanal da Nhecolândia.

            No dia 15 de maio vindouro, uma sexta-feira, Mito estará recepcionando seus entes queridos e amigos na sede do Centro Social Paraguaio, situado na Rua Albuquerque com a Rua Silva Jardim, a partir das 10 horas da manhã, para juntos festejar o transcurso dos seus 49 anos de feliz existência, numa autêntica festa pantaneira, com muito churrasco, caribel, arroz carreteiro, carne seca na moranga, farofa de banana da terra, paçoca(carne seca desfiada e socada no pilão), pé de moleque, cocada, sopa paraguaia e chipa. Tudo ao som de muito chamamé, polca paraguaia na harpa, guarânias e rasqueados.

            Via Internet, o nosso querido primo nos concedeu essa entrevista, em que faz um resumo de suas atividades profissionais.

ENTREVISTA

 

Correio de Corumbá: Guilherme, quando você iniciou sua carreira profissional na Petrobras?

            Eu ingressei na Petrobras como Economista Junior em outubro de 1984 e, atualmente, sou Economista Sênior, ocupando o cargo de Gerente de Estratégia da Petrobras Bolívia, desde março de 2003.

 

Correio de Corumbá: Mito, anteriormente, em qual cargo você mais se destacou?

Já ocupei vários cargos na Petrobras, mas vale destacar o mais importante que foi o de Assistente do Diretor de Gás e Energia Delcídio do Amaral, atual Senador da República pelo PT de Mato Grosso do Sul.

 

Correio de Corumbá:  Em qual área você mais atuou?

 

Sempre atuei na área estratégica, participando da coordenação de vários processos de planejamento estratégico e também de projetos estratégicos, como o Gasoduto Bolívia – Brasil e os projetos de águas profundas, quando começamos o nosso desafio era com lâminas d’água de 1000 metros e hoje já estamos superando os 3000 metros com as novas descobertas de petróleo na camada Pré Sal.

 

Correio de Corumbá:  Qual foi a sua participação em nosso Estado?

 

No Estado de Mato Grosso do Sul, participei da coordenação da obra de construção do gasoduto, desenvolvendo todo o relacionamento político com as Prefeituras dos municípios por onde o mesmo passa, Câmara de Vereadores,  Governo do Estado, com os senadores e deputados federais,  Assembléia Legislativa, com a Federação das Indústrias,  Associações Comerciais, o SENAI, o SENAC, Corpo de Bombeiros, Organizações não Governamentais, Universidades, Colégios, Imprensa, Receita Federal, Forças Armadas e as empresas privadas, quando discutíamos e realizávamos os esclarecimentos sobre os aspectos técnicos e estratégicos do GASBOL.

 

Correio de Corumbá:  Mito, você teve alguma participação no surgimento da MSGÁS?

 

Tive a oportunidade de coordenar o processo de criação da MSGÁS, em conjunto com os representantes do Governo de Mato Grosso do Sul, quando o governador era o Dr. Wilson Barbosa Martins. Já a estruturação da empresa aconteceu no Governo  Zeca do PT, oportunidade em que foram construídos os ramais de Campo Grande, Três Lagoas e os estudos para construção dos ramais de Corumbá. Nestes eventos participei como Assistente do Diretor Delcídio Amaral, nosso irmão corumbaense, pantaneiro como eu, quando também coordenamos a construção da Termelétrica de Três Lagoas, a conversão da Termelétrica de Campo Grande para consumir gás natural e os estudos para construção da Termelétrica de Corumbá, bastante questionada por políticos e ambientalistas, que lograram êxito em impedir a instalação do projeto na época.

 

Correio de Corumbá:  Como um dos homens fortes da Petrobras na Bolívia, qual é a sua próxima meta?

 

 Quero dizer aos meus conterrâneos que o meu sonho agora é ver o Gasoduto de Mutum na Bolívia até  Corumbá começar a distribuir o gás natural. O gasoduto já está construído, faltando somente o contrato de compra e venda de gás natural entre a MSGÁS, YPFB BOLÍVIA e as empresas privadas que serão as distribuidoras do gás veicular, possivelmente com preço diferenciado devido nossa Cidade Branca se encontrar na fronteira com o país vizinho que será o fornecedor, assim como do gás para geração de termelétrica de grandes empresas situadas em nosso município.

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

zap2
Comentários
 
Últimas notícias do canal
06/08/2012 - 10h37
Exposição na TV Brasil Pantanal homenageia principais colônias de Campo Grande
22/10/2009 - 14h29
Projeto "Conexão Rua em Dança" visita Nova Andradina
21/09/2009 - 14h00
Marco recebe a visita de estudantes para a 3ª Primavera de Museus
17/06/2009 - 08h15
Nosso destaque especial
17/06/2009 - 08h09
Corumbá de boas lembranças
 
Últimas notícias do site
20/11/2017 - 10h35
Militares de Campo Grande ajudam em buscas a submarino na Argentina
20/11/2017 - 09h13
Sem-terras são autuados em R$ 11 mil por exploração ilegal de madeira
20/11/2017 - 08h50
Terreiros saem pelas ruas com oferendas para lembrar Oxum e pedir respeito
20/11/2017 - 08h43
Governador entrega e lança novas obras em Caarapó e Amambai
20/11/2017 - 08h40
PMA resgata turistas e piloteiros que naufragaram durante temporal
 

zap

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.