zap
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Emprego - 29/04/2009 - 14h53

Varejo e prestação de serviços continuam gerando empregos




Por Pedro Peduzzi, da Agência Brasil


O varejo de consumo e a prestação de serviços às famílias (ensino, medicina, odontologia, veterinária) estão entre os setores que mais criaram postos de trabalho em meio à crise financeira, segundo a pesquisa Crise Internacional: Impactos sobre o Emprego no Brasil e o Debate para a Constituição de uma Nova Ordem Global, divulgada hoje (29) pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).

O Ipea constatou que o consumo no varejo manteve saldo positivo no saldo de postos de trabalho relativo aos dois períodos. Entre outubro de 2007 e março de 2008, foram criados 172.577 empregos. De outubro de 2008 a março de 2009, os novos postos  somaram 39.601 vagas.

Quanto às faixas salariais, antes mesmo da crise, a participação do segmento de dois salários mínimos já vinha diminuindo. Após outubro do ano passado, a tendência de queda passou a atingir também os postos de trabalho com remuneração entre um e dois salários mínimos. “Até então, esta faixa vinha obtendo ganhos”, diz diretor de Estudos Sociais do Ipea, Jorge Abrahão. “Parte disso se deve ao aumento do salário mínimo e ao fato de os salários mais elevados tenderem a não receber reajustes semelhantes.”

Segundo ele, esse movimento mostra que o mercado formal é muito focado no salário mínimo, “que se apresenta como elemento central da política de geração de emprego”.

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

zap2
Comentários
 
Últimas notícias do canal
20/09/2017 - 07h47
UFMS abre inscrição para selecionar professores substitutos em 8 cidades
02/08/2017 - 07h44
Confira as vagas de emprego disponíveis na Casa do Trabalhador de Aquidauana
09/06/2017 - 07h38
Ministério Público abre vagas de estágio para alunos de nível médio e superior
19/04/2017 - 16h55
Nota Oficial- Superintendência Regional do Trabalho em Campo Grande
11/04/2017 - 09h41
Tribunal Regional Eleitoral continua com inscrições para 24 vagas de estágio
 
Últimas notícias do site
20/10/2017 - 15h38
Asfalto entre Piraputanga e Camisão vai impulsioncar ecoturismo na região
20/10/2017 - 15h06
Alerta prevê tempestades em 43 municípios de Mato Grosso do Sul
20/10/2017 - 14h13
PMA autua proprietária rural por exploração ilegal de madeira
20/10/2017 - 12h30
PMA autua jovem por manter ave silvestre em cativeiro
20/10/2017 - 11h33
Incêndio em parque estadual de MS é controlado após uma semana com ajuda de chuva, diz Imasul
 

zap

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.