zap
ANIVERSÁRIO CORUMBÁ 2017
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Reforma ortográfica - 28/04/2009 - 09h45

"Todo" e "todo o": sentidos diferentes




Por Thaís Nicoleti


"Nela, quase toda a canção de letra triste era arranjada para virar bolero."

"No fim das contas, todo mundo perde."

No português do Brasil, a presença ou ausência do artigo que antecede o substantivo precedido do pronome indefinido "todo" (e suas flexões) faz diferença. Havendo o artigo, o pronome assume o sentido de "inteiro" ("todo o dia" equivale a "o dia inteiro"); sem o artigo, o pronome assume a sua condição de palavra de sentido indefinido ("todo dia" equivale a "todos os dias", "um dia após o outro").

Não é difícil observar que o redator dos fragmentos acima confundiu um caso com o outro. Pretendia dizer que quase todas as canções de letra triste recebiam arranjo próprio de bolero. Não se refere, por óbvio, à totalidade de uma canção, mas a todas as canções do repertório de certa cantora popular, que, segundo ele, obedeciam a uma fórmula instrumental.

No segundo caso, a confusão é generalizada. Muita gente emprega a expressão "todo mundo" sem o artigo acreditando estar, dessa maneira, indicando que se refere a todas as pessoas. Ora, é a presença do artigo (não a sua ausência!) que confere à construção a ideia de totalidade: "todo o mundo" equivale a "o mundo inteiro", ou seja, em sentido figurado, todas as pessoas.

Para evitar confusão, observe que a estrutura composta com artigo permite a mobilidade do pronome indefinido, que pode ficar depois do substantivo sem prejuízo do sentido original da frase. Assim, é perfeitamente possível dizer que o mundo todo perde, mas não há sentido em dizer que a canção toda era arranjada de determinada maneira. Quando o artigo é necessário, é possível usar o pronome depois do substantivo. É só testar. Veja, abaixo, os fragmentos corrigidos:

Nela, quase toda canção de letra triste era arranjada para virar bolero.

No fim das contas, todo o mundo perde.

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 


Comentários
 
Últimas notícias do canal
13/04/2011 - 11h53
SED promove 1° Encontro de Famílias Bilíngues e Amigos de Surdos de MS
24/02/2010 - 09h45
Brasil compete entre os melhores em olimpíadas de matemática
01/02/2010 - 10h05
Operação “Carnaval 2010” da Polícia Civil vai envolver 42 alunos do curso para delegado
29/05/2009 - 09h22
Oficina vai esclarecer dúvidas sobre as novas regras da Língua Portuguesa
28/05/2009 - 08h42
Tempos verbais devem manter correlação
 
Últimas notícias do site
25/09/2017 - 17h12
Vídeo: Ministro oficializa migração de 23 rádios da frequência AM para FM
25/09/2017 - 17h00
Vídeo: Ministro assina documento que autoriza migração de rádios AM para FM em MS
25/09/2017 - 16h38
Preço do botijão de gás terá reajuste de 6,9% a partir de amanhã
25/09/2017 - 15h47
Petrobras anuncia redução nos preços da gasolina e do diesel
25/09/2017 - 15h24
Governo decide manter o horário de verão a partir de outubro
 

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.