zap
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Meio ambiente - 27/04/2009 - 16h00

Pecuaristas orgânicos do Pantanal criam protocolo com critérios produtivos e socioambientais




Por WWF-Brasil

 

A pecuária orgânica do Mato Grosso do Sul dá um passo importante no processo de certificação com uma iniciativa inédita para o segmento: a criação de um protocolo interno de processos produtivos e responsabilidade socioambiental. O protocolo será lançado amanhã, 28 de abril, em Campo Grande (MS) pela Associação Brasileira de Pecuária Orgânica (ABPO) e pelo WWF-Brasil e tem por objetivo regulamentar as atividades da ABPO e de seus associados tornando públicos seus processos produtivos e de responsabilidade socioambiental.

Desde 2003, a ABPO e o WWF-Brasil vêm atuando conjuntamente no estímulo à pecuária orgânica certificada no Pantanal. O objetivo principal da parceria é buscar alternativas que permitam aliar a atividade produtiva da pecuária e a conservação dos recursos naturais do Pantanal.

Para a secretária-geral do WWF-Brasil, Denise Hamú, o protocolo representa um passo importante na parceria entre o WWF-Brasil e a ABPO. "O protocolo é um avanço. Por meio dele, os pecuaristas assumem o compromisso de adotar critérios que vão além das exigências da lei e da certificação e que também  são importantes para a conservação ambiental", destaca Hamú.

Entre as inovações do protocolo, está a criação de um sistema interno de auditoria para fiscalizar periodicamente as fazendas, além das visitas anuais que já são realizadas pela empresa certificadora. O documento também traz avanços no que se refere à lei ambiental como, por exemplo, a proibição de se desenvolver atividade de carvoaria em suas propriedades e o apoio à criação de um corredor ecológico das fazendas orgânicas por meio da conectividade de Reservas Legais e Áreas de Preservação Permante (APPs). 

Em relação ao manejo do sistema produtivo, destaca-se o compromisso de seguir as boas práticas produtivas e de bem estar animal fornecidas pelo departamento técnico da ABPO e as recomendações da Embrapa Pantanal quando for necessário substituir pastagens nativas por espécies plantadas.  Por meio do protocolo, os pecuaristas também se comprometem a incentivar o desenvolvimento de pesquisas e novas técnicas complementares homeopáticas e fitoterápicas, visando o estabelecimento de um bom manejo sanitário.

O presidente da ABPO, Leonardo Leite de Barros, explica que o Pantanal tem vocação para produzir produtos e serviços sustentáveis e foi essa identidade cultural que levou os pecuaristas da região a se interessarem pela certificação orgânica. "O protocolo representa mais uma etapa nesse trabalho da associação, com o objetivo de produzir uma carne orgânica de qualidade, com padronização e com critérios sociambientias bem definidos", ressalta Barros.

Os compromissos que integram o documento, que agora deverão ser adotados por todos os integrantes da ABPO, foram definidos com a participação e o envolvimento de instituições de pesquisa, ONGs, parceiros comerciais da ABPO e representantes do setor produtivo da pecuária.

A adesão dos atuais e futuros associados da ABPO ao protocolo é obrigatória e eles terão um prazo de até três anos a partir do lançamento da publicação para se adequarem aos compromissos firmados. O cumprimento dos compromissos assumidos será monitorado pelo Programa de Auditoria Interna (PAI - ABPO).

 

O que é a pecuáriaorgânica?

O manejoorgânicovisa o desenvolvimentoeconômico e produtivoquenão polua, não destrua o meioambiente e que valorize o homem. A pecuária de corteorgânica tem comoobjetivo uma produçãoque mantenha o equilíbrioecológico englobando os componentesprodutivos, ambiental e social, a partir de normas estabelecidas pelas instituições certificadoras.

Na criação, o gadoorgânico é rastreado desdeseu nascimento até o abate, comregistro de peso, alimentação, vacinas, entre outras informações, emfichasindividuais.

A alimentação dos animais é observada comespecialatenção. Além da pastagem, outrosingredientes compõem o cardápio do gadoorgânicocomocasca de sojanãotransgênica e farelo de algodão. Essesalimentos têm procedência garantida ousão produzidos pelosprópriospecuaristas de acordocom as normas da certificação. Outra preocupação é quanto ao bem-estar dos animais. As fazendas trabalham com sombreamento das pastagens e curraisemformatocircularparaque o gadonão se machuque.

            Uma das prioridades das certificadoras é garantir a segurançaalimentar. Porisso, é exigida e monitorada a vacinação, inclusivecontrafebreaftosa. Emcaso de alguma enfermidade, o gadoorgânico é tratadocomprodutos fitoterápicos e homeopáticos.

            Também é proibido o uso de uréia na alimentação e de hormôniospara engorda.  Comrelação ao meioambiente, também é proibido o uso de fogoparamanejar as

pastagens.

         Números - Atualmente, existem 16 fazendas certificadas ou em fase de certificação no Mato Grosso do Sul (associadas à ABPO) e 10 no Mato Grosso (ASPRANOR), totalizando 26 propriedades. As fazendas certificadas ocupam uma área total de 131,2 mil hectares e possuem um rebanho de 99,8 mil cabeças.


Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

zap2
Comentários
 
Últimas notícias do canal
22/06/2017 - 15h50
Cães para adoção serão vacinados gratuitamente nesta sexta
21/06/2017 - 13h32
Coordenador ambiental alerta sobre incêndios florestais no inverno em MS
21/06/2017 - 11h16
Monumento natural que funciona como balneário ganha plano de manejo em Bonito, MS
09/06/2017 - 08h40
Moradores transformam terreno baldio em horta comunitária em MS
08/06/2017 - 15h42
Dourado está para os rios como onça para o Pantanal, compara pesquisador
 
Últimas notícias do site
23/06/2017 - 16h02
TVE em Maracaju: governador Reinaldo e prefeito Maurílio Azambuja reativam sinal neste sábado
23/06/2017 - 14h16
Projeto de Moka quer acabar com distorção na disputa por vaga a pessoa com deficiência
23/06/2017 - 14h06
Fim de semana será de clima seco, com noites frias e tardes ensolaradas
23/06/2017 - 12h41
PMA autua pecuarista em degradar nascentes e dois córregos e áreas protegidas de matas ciliares
23/06/2017 - 10h35
Deputado Dr. Paulo Siufi solicita recolhimento de livro infantil que aborda incesto
 

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.