zap
GOV EMPREGO 22-06
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Sindicatos - 22/04/2009 - 14h25

Empregados em hotéis e restaurantes discutem reajuste salarial amanhã com patronato




Por Wilson Aquino


Trabalhadores em hotéis, bares, restaurantes e similares de Campo Grande reúnem-se hoje (22) à tarde com a classe patronal para discutir reajuste salarial e outros benefícios para fechar a Convenção Coletiva de Trabalho 2009/10, para vigorar a partir de 1º de maio. Os trabalhadores querem um piso salarial de R$ 550,00 e um reajuste de 15% para quem ganha acima desse valor.

De acordo com informação de Hélio Amâncio Pinto, presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Hotéis, Bares, Restaurantes e Similares de Campo Grande – Sintrhorems, a reivindicação do piso de R$ 550,00 prende-se ao fato de que hoje a maioria dos empregados nesse setor teve seus salários defasados ao longo dos anos e hoje ganham o mínimo permitido no país, ou seja, R$ 465,00 (salário mínimo). “Esperamos avançar este ano nas negociações para que os empregados voltem a ter um salário diferenciado, compatível com suas funções”, comentou Hélio.

O sindicalista explicou que os 15% solicitados para quem ganha acima do novo piso que pode ser estabelecido, tem como base o percentual dado pelo governo federal ao salário mínimo (12%). “Além disso, solicitamos também um percentual relativo à inflação acumulada no período”, explicou Hélio, lembrando que o mercado hoteleiro e de bares e restaurantes sempre esteve em alta em Campo Grande. “Não existe crise nesses setores”, comentou, justificando a possibilidade de um avanço salarial dos empregados.

Hélio Amâncio espera fechar a nova convenção  com esse percentual solicitado. Se o patronal oferecer alguma contraproposta, ela será submetida à apreciação da categoria em assembléia geral.

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 


Comentários
 
Últimas notícias do canal
06/10/2010 - 09h57
Greve dos bancários fecha 7.437 agências no País
01/10/2010 - 17h00
Com greve dos bancários, consumidor deve buscar alternativas para pagar contas, diz Procon
14/04/2010 - 15h45
Sindicatos industriais vão recorrer à Justiça para suspender pagamento do INSS sobre adicional de férias, auxílio-doença e auxílio-acidente
01/03/2010 - 15h09
Frigorífico de Nioaque pode fechar as portas, diz sindicalista
03/12/2009 - 08h29
Nova diretoria do Sindical assume com a proposta de atrair mais associados
 
Últimas notícias do site
27/06/2017 - 16h24
Temer classifica denúncia de "ficção", critica Janot e cobra provas concretas
27/06/2017 - 15h51
Leilões negociam prêmio para escoamento 587 mil t de milho de Mato Grosso
27/06/2017 - 15h30
Senador Moka e prefeita Délia discutem investimentos para Dourados
27/06/2017 - 14h37
Em MS, 60 mil ainda não sacaram FGTS e prazo termina no dia 31 de julho
27/06/2017 - 10h49
Radiopatrulha de Anastácio e Rotai prendem autores de furtos
 

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.