zap
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Correio de Corumbá - 15/04/2009 - 08h45

Coisas que Acontecem




Por Farid Yunes


Bate e assopra

            O governador André Puccinelli está na fase do bate e assopra para as eleições de 2010. Agora ele apela aos petistas a não fazer oposição e firmar aliança com o seu partido o PMDB.

 

            André insinua que o PT teria deixado muitos problemas no estado quando era governo.

 

            A nível nacional, Puccinelli acha possível uma coligação PT-PMDB, já no caso de Mato Grosso do Sul ele vê problemas criados no Partido dos Trabalhadores.

 

            O atual governador oferece árvore frondosa para o PT ter sombra, mas se preferir ficar ao sol, ele diz no seu linguajar chucro: - Vai levar ferro.

 

            Aliás, falando em chucro, todos se lembram que nas eleições de 2002 o “cavalo passou encilhado”, mas o italiano amarelou, fugiu da raia, da contenda contra Zeca; correu duro como o Diabo quando vê cruz. 

 

            Insinua que ocorreram coisas erradas no Governo do PT em nosso Estado. Então por que ele insiste tanto em firmar coligação com o partido do presidente Lula aqui em MS? No fundo, no fundo, Puccinelli quer muita moleza para continuar no poder, oferecendo a vaga de vice-governador para o PT de Corumbá e mais as duas cadeiras no Senado para Delcídio e Zeca, além de algumas secretarias e assessorias para os petistas.

 

Impugnação

            Na segunda-feira, 13 de abril, o PT ingressou na Justiça, Tribunal Regional Eleitoral e no Ministério Público estadual contra o governador André Puccinelli por abuso de poder político em decorrência de uso indevido do dinheiro público.

 

            O PT alega que Puccinelli usou a máquina administrativa para se promover, uma vez que já declarou a sua intenção de ser candidato à reeleição em 2010.

 

            Um outro fator diz respeito à publicidade referente a investimentos na área habitacional, onde André não cita a origem dos recursos, uma vez que 73% vêm do Governo Federal, 19% do estado e 8% é contrapartida dos municípios.

 

            Trocado em miúdos, isso significa fazer cortesia com chapéu alheio, a exemplo do que Puccinelli já vem fazendo com os recursos do PAC para Mato Grosso do Sul.

 

            Já tem gente chamando André de sanguessuga, por viver “morcegando” nas custas do Governo Lula.

 

Ataques de André é blefe

            Segundo o Governador, o PT irá levar ferro se não coligar com o PMDB. Os petistas acham justamente o contrário. Quem levaria ferro com essa união seria o PT.

 

            Para o deputado estadual petista Pedro Kemp, o Governador estaria blefando ao demonstrar auto confiança. Para Kemp, até agora André não construiu uma imagem de governo. Não se tem conhecimento de uma obra sequer de Puccinelli em Corumbá e na maioria dos municípios sul-mato-grossenses.

 

            Até agora André teria feito somente poupança com os recursos que deveriam ter sido transformados em obras, mas não fez nada de concreto, só discurso, muita retórica, característica peculiar dos que vieram da Itália como ele.

 

            E como dentro de 1 ano a campanha política já estará nas ruas, levando-se em consideração as dificuldades com a queda na arrecadação devido à chamada crise mundial, as eventuais realizações do governo estadual serão mínimas, não havendo mais tempo para recuperar a outrora imagem de realizador quando esteve à frente da prefeitura da Capital, a mais rica, que fica com a chamada parte do leão em termos de arrecadação, onde é fácil governar.

 

            Portanto, a única saída para o PMDB “será coligar com o PT para retirar da disputa o seu principal adversário que é o ex-governador Zeca”, concluiu o experiente político Pedro Kemp.

 

Caos

            A segurança, em Corumbá, está um caos. Quando acontece de precisar de uma viatura, ela não vem ou por falta de combustível ou por falta de veículos. O Batalhão da Polícia Militar é inferior ao da Guarda Municipal. Armas e munições não são renovadas.

 

            O Estabelecimento Penal de Corumbá é um verdadeiro “Barril de Pólvora”, com super lotação: com capacidade para 180 detentos tem mais de seiscentos condenados. Apenas quatro funcionários por turno para cuidar dos presos e há oito anos não sai um reajuste salarial para os agentes ou oficiais penitenciários, que antigamente eram conhecidos como “carcereiros”. O Governador se recusa a recebê-los em audiência para tratarem sobre a precária situação em que se encontram.

 

            O promotor de Justiça da Vara Criminal já pediu a interdição do presídio local por excesso de apenados. Vale citar que a Justiça tem hoje em Corumbá, cerca de 1.200 ordens de prisão para expedir. Onde colocarão tantos presos? Nos demais estabelecimentos penais do estado à situação é a mesma daqui. As penitenciárias de Campo Grande e Dourados então nem se fala.

 

            Enquanto isso o governador André Puccinelli continua preocupado com jogos da Copa do Mundo em Campo Grande. Para festa esportiva, bilhões, para segurança pública, migalhas.

 

Investigação

            O Ministério Público estadual está investigando o nepotismo terceirizado na Sanesul.

 

            Uma empresa terceirizada através de licitação, tem em seus quadros parentes de altos funcionários de carreira.

 

            O contrato é no valor de seis milhões de reais. Seria esse um dos motivos da falta de investimentos da empresa nos serviços de expansão do sistema em Corumbá.

            A empresa vencedora da licitação de seis milhões de reais é para serviços de informática.

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

area
Comentários
Rodrigo, em 21/02/2010 - 16h00

Sem dúvida o Governo Zeca mais do que nunca soh roubou!!!.E deixou o funcionalismo Estadual sem 13º salário,não vejo nada de bom feito pelo Zeca aliás, muitos processos contra o próprio.PT, Nunca MAIS>>>>>!!!.É pior que corinthiano.ahaha.

 
Últimas notícias do canal
06/08/2012 - 10h37
Exposição na TV Brasil Pantanal homenageia principais colônias de Campo Grande
22/10/2009 - 14h29
Projeto "Conexão Rua em Dança" visita Nova Andradina
21/09/2009 - 14h00
Marco recebe a visita de estudantes para a 3ª Primavera de Museus
17/06/2009 - 08h15
Nosso destaque especial
17/06/2009 - 08h09
Corumbá de boas lembranças
 
Últimas notícias do site
17/11/2017 - 16h03
Viralizou: cachorrinho 'penetra' na balada é a imagem mais fofa que você vai ver hoje
17/11/2017 - 10h18
Fim de semana tem sertanejo, funk, comédia e teatro
17/11/2017 - 07h53
Confira as ocorrências dos Bombeiros das últimas horas
17/11/2017 - 07h44
Proprietários rurais são autuados por manterem carvoarias ilegais
17/11/2017 - 06h14
Confira as ocorrências dos Bombeiros das últimas horas
 

zap

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.