zap
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Artigos - 21/03/2009 - 08h16

Sem saneamento financeiro, a confiança não retorna




Por Pascal Lamy*

 

Atualmente sofremos a pior recessão econômica desde a Segunda Guerra Mundial. Não se vê claramente o futuro e ainda é cedo para julgar se estamos no fundo desta recessão ou se está apenas começando. Entretanto, uma coisa é clara: a profundidade e o alcance da crise serão em função da capacidade de cada um dos países para empreender uma ação global conjunta e reinjetar confiança em nossos sistemas econômicos e sociais. Mas, de onde pode vir tal confiança?

Deveria vir da crença de que o sistema financeiro foi saneado e está trabalhando de novo. Isso exige concentrar-se na limpeza dos balanços dos bancos. Este é um assunto urgente embora encontre resistência entre os acionistas dos bancos. Porém, a menos que isto ocorra, não há ponto de inflexão à vista.

Deveria vir da crença de que os programas de estímulo de cada país estão estreitamente conectados com um esforço global conjunto.

Deveria vir da crença de que os mais fracos e os mais pobres de nossos países são considerados em uma política de respostas à crise.

Deveria vir da crença de que os líderes das principais economias mundiais trabalham juntos em total coordenação e confiança para chegar a soluções comuns.

Finalmente, a confiança deveria vir da crença de que o ambiente do comércio mundial não está se deteriorando e que as pressões isolacionistas estão contidas.

É animador os líderes mundiais terem visto os riscos potenciais que temos pela frente. A cúpula dos líderes do G-20, realizada em novembro de 2008, em Washington, destacou a importância vital que tem a rejeição do protecionismo. Os líderes de economias que representam 90% do Produto Mundial Bruto concordaram em se abster de levantar novas barreiras aos investimentos ou ao comércio e exortaram por uma rápida conclusão da Rodada de Doha da Organização Mundial do Comércio. A reunião da cúpula do G-20, em Londres, no dia 2 de abril, será uma prova da capacidade das principais economias para trabalhar conjuntamente na busca de soluções para evitar que a economia mundial caia em uma recessão ainda maior.

A primeira resposta à crise é contemplar a Rodada de Doha de negociações comerciais mundiais o mais rápido possível. A Rodada de Doha é o melhor resguardo político contra as jogadas protecionistas. As tarifas aplicadas atualmente no comércio poderiam duplicar se fossem elevadas até os limites existentes. Com o que há atualmente na mesa da Rodada de Doha, as tarifas-teto na OMC poderiam ser reduzidas à metade. O mesmo vale para os ricos subsídios agrícolas, cujos limites poderiam cair entre 70% e 80% com os atuais acordos que estão sendo discutidos.

Os governos deveriam resistir às tentações protecionistas, que hoje aparecem com muitas “caras”. Às vezes, com uma alta das tarifas, ou mediante a aplicação de barreiras não alfandegárias, e outras com o abuso de salvaguardas comerciais ou a distribuição de subsídios ou a imposição de “comprar produtos nacionais”. A rejeição destas medidas não é uma questão de ideologia, mas um assunto de interesse próprio. Alguém acredita que se poder recorrer ao protecionismo sem que os outros façam o mesmo?

Também devemos garantir a acessibilidade do financiamento das importações e exportações. O comércio diminuiu como resultado de uma queda da demanda, mas também pela falta de financiamento comercial. Em novembro passado, a redução dos créditos para o comércio foi estimada em US$ 25 bilhões. Daí a Corporação Financeira Internacional, do Banco Mundial, anunciar posteriormente que triplicava o teto de suas garantias financeiras comerciais. Os bancos regionais de desenvolvimento também tomaram medidas semelhantes. Contudo, três meses depois, os problemas persistem e a falta de liquidez continua.

Finalmente, a comunidade internacional não deveria esquecer suas promessas de ajuda aos países mais pobres, especialmente agora que a crise também os atinge com força. O mundo está mudando. Vivemos em uma época de novas tecnologias e inovação em que desfrutamos de maior velocidade nas comunicações e de custos de transporte mais baixos. Os métodos de produção também mudaram e muitas manufaturas já não são feitas em poucas nações.

Além disso, estamos diante de problemas globais mais graves: seja o aquecimento global, a escassez de energia, o fornecimento global de alimentos, a proliferação nuclear e, inclusive, a segurança do espaço exterior. Nenhum destes problemas pode ser solucionado por um pequeno grupo de países. Necessitamos do esforço coletivo de todos os países do planeta. IPS/Envolverde

(*) Pascal Lamy é diretor-geral da Organização Mundial do Comércio (OMC).


(Envolverde/IPS/Instituto Ethos)

Os artigos publicados com assinatura não representam a opinião do Portal Pantanal News. Sua publicação tem o objetivo de estimular o debate dos problemas do Pantanal do Mato Grosso do Sul e de Mato Grosso, do Brasil e do mundo, garantindo um espaço democrático para a livre exposição de correntes diferentes de pensamentos, idéias e opiniões. redacao@pantanalnews.com.br

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

zap2
Comentários
 
Últimas notícias do canal
22/05/2017 - 09h01
Heraldo Pereira e Bosco Martins: um breve reencontro entre amigos
04/05/2017 - 14h30
Dr. Francisco Cavalcante Mangabeira – Parte VI
02/05/2017 - 11h08
O poeta de Sobral
24/04/2017 - 09h53
Dr. Francisco Cavalcante Mangabeira – Parte V
20/04/2017 - 15h12
Adolescentes em risco de suicídio e o jogo da Baleia Azul
 
Últimas notícias do site
29/05/2017 - 15h40
Em audiência pública, deputado Dr. Paulo Siufi propõe anteprojeto de combate e prevenção à depressão
29/05/2017 - 13h12
Cheia no Pantanal deverá atingir cerca de quatro metros e meio na metade do ano
29/05/2017 - 12h40
Polícia Militar prende dois homens por violência doméstica no fim de semana
29/05/2017 - 12h01
Comandante recepciona novos sargentos do 7º BPM de Aquidauana
29/05/2017 - 09h37
Fim de semana marcado pela prisão de condutores embriagados
 

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.