especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Energia - 21/03/2009 - 07h38

Fevereiro teve a maior queda no consumo de energia elétrica desde 2002




Por Alana Gandra, da Agência Brasil


O consumo de energia elétrica em fevereiro caiu 4,4% em relação ao mesmo mês do ano passado, dando continuidade à tendência de queda observada em janeiro. A  demanda de energia totalizou no mês  30.700 gigawatts/hora (GWh), . Os dados constam  da Resenha Mensal do Mercado de Energia Elétrica, divulgada hoje (20) pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE).

Segundo a EPE,  o resultado registrado em fevereiro foi o pior para o mês desde 2002. A empresa ressalta, porém, que já são percebidos sinais de recuperação do consumo em comparação ao último trimestre de 2008.

Os técnicos da EPE advertem, entretanto, que a base de comparação não é exata. Se fevereiro de 2008 tivesse 28 dias, como ocorreu este ano, a queda do consumo teria sido de apenas 1%. No primeiro bimestre de 2009, a queda acumulada  no consumo de energia é de 4,5%, em relação a igual período anterior. Nos últimos 12 meses findos em fevereiro, nota-se incremento no consumo de 2,2%.

Em relação ao consumo industrial, foi a primeira vez, desde novembro, que o resultado apurado (12.588 GWh) superou o valor esperado, que era de 12.200 GWh. Em termos nacionais, a queda no consumo industrial alcançou 12,2% sobre fevereiro do ano passado. Já os consumos residencial e comercial mostraram evolução positiva de 2,2% e 4,6%, respectivamente.

A Região Sudeste, que representa 50% do consumo de energia das famílias brasileiras, concentrou o maior impacto da desaceleração econômica, acumulando queda no consumo de 6,5% até fevereiro. Já o consumo industrial caiu 16,4% nos dois primeiros meses do ano.

O consumo médio mensal por pessoa cresceu 1,8% em fevereiro, comparativamente ao mesmo mês de 2008, atingindo 146,4 quilowatts/hora, revela o documento da EPE. A média mensal de novas ligações caiu de  165 mil, até dezembro, para 135 mil, em fevereiro de 2009.

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 


Comentários
 
Últimas notícias do canal
09/12/2013 - 09h57
Agência inicia em MS fiscalização de brinquedos e luminárias de Natal
17/10/2013 - 17h30
Horário de verão vai gerar economia de R$ 400 milhões, diz ONS
23/03/2013 - 08h05
No dia mundial da água jovens conhecem eletrodomésticos que preservam mananciais no consumo de energia
21/03/2013 - 15h37
Versão atualizada da cartilha Por Dentro da Conta de Luz
21/03/2013 - 14h05
Energia mensal de duas casas usa 1,5 milhões de litros de água
 
Últimas notícias do site
16/02/2018 - 06h53
AGENDONA: Fim de semana de enterro dos ossos, música, teatro, oficinas e mais
16/02/2018 - 06h13
Inmet prevê sol entre nuvens e chuva para sexta-feira em todo o MS
15/02/2018 - 16h16
A Falta de Educação
15/02/2018 - 16h10
Grupo busca voluntários para retirar toneladas de lixo do Rio Aquidauana
15/02/2018 - 06h10
Inmet aponta que mau tempo continua e MS terá dia com chuvas à tarde
 

zap

88

ZAP NOVO
Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.