zap
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
O Estado do Pantanal - 30/08/2008 - 08h57

Entidades rurais buscam subconcessão da ferrovia Leste-Oeste




Por Redação 24HorasNews

     A chamada Ferrovia Leste-Oeste, cujo traçado vai de Ilhéus (BA) a Vilhena (RO), passando por Cocalinho, Água Boa, Lucas do Rio Verde e Campos de Júlio em solo mato-grossense, pode deixar de ser projeto e sair do papel ainda neste ano. Entidades rurais do estado estão se organizando para participar ativamente do empreendimento, dentro de um modelo inédito de parceria entre União e setor privado. O objetivo com isso é reduzir os custos de produção gerados pelos gargalos de logística em Mato Grosso.
     
     A Associação de Produtores de Soja de Mato Grosso (Aprosoja/MT), em parceria com a Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato) e da Associação Mato-grossense de Produtores de Algodão (Ampa), está estudando a melhor forma de participar do processo de subconcessão para implantação e operação da ferrovia.
     
     “Hoje um dos nossos maiores gargalos é a questão logística, que encarece os custos com o escoamento e reduz nossa competitividade, diminuindo nossa renda. Nossa participação nesse empreendimento poderá resultar em ganhos muito grandes para todos produtores mato-grossenses”, observa o presidente da Aprosoja/MT, Glauber Silveira.
     
     A idéia já vinha sendo acalentada pelas entidades, mas foi fortalecida com a reunião ocorrida nesta sexta-feira (29.08) com o Diretor Geral do Departamento Nacional de Infra-estrutura de Transporte (Dnit), Luiz Antonio Pagot, e com o presidente da Valec Engenharia, Construções e Ferrovias S/A, José Francisco das Neves. No encontro, promovido pela Aprosoja/MT, foi discutida a possibilidade de que as entidades rurais se unam para pleitear a gestão de pelo menos algum subtrecho da ferrovia.
     
     Isso só se torna possível por meio do modelo de gestão criado pela Valec para dar continuidade às obras da ferrovia Norte-Sul. Idealizada para cortar o país no sentido norte/sul, essa ferrovia soma 1.550 km que cortam os estados de Maranhão, Tocantins e Goiás – onde se integra com ferrovias privadas, ligando o Norte e o Nordeste com o Centro-Oeste, Sudeste e Sul do País.
     
     “Tínhamos ainda vários trechos para serem concluídos e pouca disponibilidade de recursos. Idealizamos então um modelo em que a Valec leiloa parte do traçado para empresas privadas, que ficam então responsáveis pela operação, conservação, manutenção, monitoração e adequação daquele trecho num contrato de 30 anos”, explica o presidente da estatal, José Francisco.
     
     Esse mesmo modelo será utilizado para viabilizar a ferrovia Leste-Oeste, cujo estudo ambiental já está contratado. Neste momento, os aviões responsáveis pelo levantamento real do traçado dos trilhos já estão em Mato Grosso, e inicialmente a perspectiva é de que em 2009 o projeto básico do empreendimento esteja concluído, dando caminho para o leilão da subconcessão.
     
     “É uma ótima oportunidade para Mato Grosso, que pode e deve participar desse empreendimento”, sugere o Diretor Geral do Dnit, Luiz Antonio Pagot. A previsão é de que sejam necessários 1.500 km de trilhos para ligar Iguaçu (GO) a Vilhena, cortando solo mato-grossense.  
     
     CARGA DISPONÍVEL – De acordo com o presidente da Valec, dois fatores são fundamentais não apenas para viabilizar o projeto da Leste-Oeste como também para agilizar os trâmites: a garantia de carga para ser transportada e a inclusão da obra na agenda de prioridades do Governo Federal. “Carga nós temos: são cerca de 15 milhões de toneladas de grãos a cada ano”, assegurou o presidente da Famato, Rui Prado.
     
     Quanto à agenda governamental, as entidades participantes se organizaram para buscar uma audiência com o Governador do Estado, Blairo Maggi, a fim de apresentar a proposta da subconcessão e solicitar apoio institucional e político junto à Presidência da República. A idéia é de que já em setembro seja definida a forma de constituição do pool de entidades – configuração jurídica, participantes etc. O assunto volta à pauta durante evento que será realizado pela Aprosoja/MT no dia 19 de setembro, em Cuiabá.
     
     “Tudo o que a Valec tem para fazer, está fazendo. Todas as ações administrativo-burocráticas vêm sendo realizadas. Entrando a Leste-Oeste na pauta do governo, podemos entrar em operação já em 2012”, calcula José Francisco. O projeto da ferrovia Leste-Oeste está previsto no Plano Nacional de Logística de Transportes (PNLT).

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

zap2
Comentários
 
Últimas notícias do canal
04/08/2017 - 11h44
Corumbá celebra encontro do homem pantaneiro, neste final de semana
14/07/2017 - 11h20
Bacia do Rio Paraná em MS também tem o seu "Pantanal"
04/07/2017 - 10h35
Mato Grosso lidera ranking de queimadas
20/06/2017 - 08h03
Queimadas no Pantanal são naturais mas consumiram 63 km² em 2016
05/06/2017 - 08h00
Onça-pintada é tema de exposição interativa no Pantanal
 
Últimas notícias do site
21/08/2017 - 17h12
Vídeo: Ministro oficializa migração de 23 rádios da frequência AM para FM
21/08/2017 - 17h06
Vídeo: Ministro oficializa migração de 23 rádios da frequência AM para FM
21/08/2017 - 17h00
Vídeo: Ministro assina documento que autoriza migração de rádios AM para FM em MS
21/08/2017 - 08h53
Governador e ministro têm extensa agenda nesta segunda
21/08/2017 - 08h31
Eclipse total do sol não aparece em MS, mas dá para ver ao vivo com a Nasa
 

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.