zap
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Meteorologia - 17/03/2009 - 07h40

Ibama inicia operação contra desmatamento na Amazônia




Por Em Questão

 

   O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) iniciou, nesta segunda-feira (16), a Operação Guardiões da Amazônia 2009, que prevê ações contra o desmatamento ilegal. Uma das principais ações é o Programa Arco Verde, que visa garantir alternativas para o desemprego no setor madeireiro da Amazônia, com medidas de proteção social e de estímulo a práticas sustentáveis.
 
   O Plano de Prevenção e Controle do Desmatamento na Amazônia para 2009 foi anunciado na sexta-feira (13) pelo coordenador-geral de Fiscalização do Ibama, Luciano Evaristo. O Ministério do Meio Ambiente (MMA) também vai destinar R$ 5,7 milhões para implementar o programa Agenda 21 em todos os municípios onde houver fiscalizações. E o orçamento do Ibama para este ano está maior, passando de R$ 60 milhões para R$ 80 milhões para as atividades de fiscalização. Esses valores poderão aumentar, se necessário, para combater o desmatamento na região amazônica.

   O Ibama também vai intensificar a fiscalização contra o desmatamento este ano. Estão previstas 300 ações, cem a mais do que em 2008. O órgão vai contar com reforços, como aviões para observação de áreas afetadas, além de transporte de fiscais e equipamentos.

   Segundo Evaristo, o Ibama vai "apertar com força" a questão do desmatamento ilegal. “Os cidadãos que alugarem caminhões para transporte de madeira, que não o façam, porque perderão seus bens. Aqueles empresários das serrarias, que estejam trabalhando com madeira ilegal, fiquem sabendo que a madeira será apreendida e retirada da serraria, e a serraria será lacrada", advertiu o coordenador-geral.

   O diretor de Desenvolvimento Rural Sustentável do MMA, Paulo Guilherme, afirmou que o objetivo do Arco Verde é complementar as ações de comando e controle que têm provocado redução do desmatamento ilegal na Amazônia. "Sabemos que só a repressão não estrutura um outro modelo de produção que venha a substituir esse modelo predatório", reafirmou.

   Segundo ele, o governo federal, os estados e municípios devem desencadear  uma ação integrada para mapear os problemas de cada município da lista, para apontar soluções. "Muitas vezes o próprio governo federal atua de forma desintegrada, queremos reverter isso e fazer a coordenação das políticas públicas para que sejam mais efetivas", destacou.

   De acordo com Neliton Marques, presidente do Ipaam (Instituto de Proteção Ambiental do estado do Amazonas), levantamento do governo do Amazonas revelou que mais de 50% do desmatamento atual no estado ocorre em pequenos e médios terrenos de até 50 hectares localizados nas margens das rodovias, de estradas vicinais clandestinas que se interligam com rodovias oficiais, e de rios com vias navegáveis. Segundo ele, o pico do desmatamento se dá entre os meses de julho e outubro, período de estiagem. Neliton informou, também, que o estado está criando mosaicos de unidades de conservação com o objetivo de amortecer os impactos da agropecuária. "Hoje 50% do estado é de áreas protegidas, são 17 milhões de hectares", disse.

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 


Comentários
Rubimar, em 20/03/2009 - 09h57

Acho muito boa a atitude o Ibama, agora eu quero saber como fica o ribeirinho que vivi da pesca da estração da madeira pra sobreviver, não adianta dezer que o governo tem programas para ajudar essa pessoas, porque esses programas de ajuda não chega a essas pessoas, o povo do interior do amazonas vivi a mercer da sorte, sem condições de vida o pouco que colhe e tomado pelo governo, não que sou contra a acão do Ibama, mais acho que vereria aver uma ação conjunta, Ibama, Secretaria de estado de Ação Social, ou Assistencia Social, Poder Judiciario, Direitos Humanos, Deputados Estaduais, mais é claro que o governo não está nem ai para os problemas do povo ribeirinho, a ordem é tomar e o cara que foda..

rogerio, em 17/03/2009 - 23h44

eu gostei do tema utilizado e eu acho que éimportante que mais pessoas se sensibise-se e doi ou ajude de qualquer forma

 
Últimas notícias do canal
20/10/2017 - 15h06
Alerta prevê tempestades em 43 municípios de Mato Grosso do Sul
20/10/2017 - 11h33
Incêndio em parque estadual de MS é controlado após uma semana com ajuda de chuva, diz Imasul
20/10/2017 - 06h24
Meteorologia ainda prevê pancadas de chuva, mas máxima de 41ºC para MS
19/10/2017 - 06h32
Previsão é de chuva e trovoadas, mas temperatura no Estado chega a 41ºC
18/10/2017 - 10h09
Com chuvas isoladas, temperatura em MS chega a 41ºC na sexta-feira
 
Últimas notícias do site
20/10/2017 - 15h38
Asfalto entre Piraputanga e Camisão vai impulsioncar ecoturismo na região
20/10/2017 - 15h06
Alerta prevê tempestades em 43 municípios de Mato Grosso do Sul
20/10/2017 - 14h13
PMA autua proprietária rural por exploração ilegal de madeira
20/10/2017 - 12h30
PMA autua jovem por manter ave silvestre em cativeiro
20/10/2017 - 11h33
Incêndio em parque estadual de MS é controlado após uma semana com ajuda de chuva, diz Imasul
 

zap

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.