zap
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Sindicatos - 03/03/2009 - 08h20

Prefeito e lideranças sindicais voltam a discutir tarifa




Divulgação

Por Wilson Aquino

 

Centrais sindicais vão apresentar sugestões para diminuir o impacto do aumento ao trabalhador.

Uma delas é que o preço para quem usa o cartão fique em R$ 2,10 ou, no máximo, a R$ 2,20;

Os sindicalistas vão sugerir também que a prefeitura banque a gratuidade dos estudantes e não fique somente com o mérito desse benefício, enquanto o trabalhador arca com mais esse ônus.

Lideranças sindicais, representadas por centrais sindicais (Força Sindical, CUT e CGTB) e pelo Fórum Sindical dos Trabalhadores de Mato Grosso do Sul – FST/MS, voltam a se reunir hoje (3) à tarde com o prefeito Nelson Trad Filho, para apresentar propostas alternativas para diminuir o impacto do aumento da tarifa de transporte coletivo, na vida dos trabalhadores. O encontro será às 16 horas na sede da Agência de Regulação (Dom Aquino, 2383).

Na reunião de ontem as lideranças sindicais teceram duras críticas à prefeitura que autorizou um reajuste de quase 9% nas tarifas, que passaram de R$ 2,30 para R$ 2,50 (para quem paga em dinheiro) e de R$ 2,10 para R$ 2,30 para quem paga com o cartão.

Os sindicalistas deixaram claro ao prefeito que o momento da economia de Mato Grosso do Sul e do Brasil é, no mínimo, delicada devido à crise mundial que tem afetado o Brasil com demissões e fechamento de empresas. “Ao que tudo indica a prefeitura não levou esse quadro em consideração. Não afirmamos que vivemos uma crise econômica em nosso Estado, mas como existe um clima de expectativa, de acompanhamento de cada reação das atividades econômicas para saber se seremos atingidos ou não pela crise, não poderíamos ter um aumento de passagem de ônibus tão elevado”, comentou Idelmar da Mota Lima, presidente da Força Sindical e presidente da Federação dos Trabalhadores no Comércio de MS – Fetracom.

 

O prefeito reconheceu o problema e mostrou-se aberto a receber outras sugestões para amenizar o impacto do aumento que já está influenciando nas negociações salariais. “Os patrões em vários segmentos econômicos da cidade, já estão jogando na mesa de negociação os quase 9% de reajuste da tarifa de ônibus, como instrumento que vai impedi-los de avançar na reposição salarial dos trabalhadores”, informou ao prefeito o presidente da CUT, Alexandre da Costa.

 

Depois de ouvir críticas e ponderações de alguns sindicalistas o prefeito deixou a reunião e solicitou outro encontro, hoje à tarde, para voltar a discutir o assunto. Desta vez ele quer ouvir propostas dos trabalhadores para diminuir o impacto do aumento.

 

Ao deixar a reunião, o prefeito deixou o novo diretor da Agência de Regulação, Marcelo Amaral, coordenando os trabalhos. Sindicalistas informaram-no que a qualidade dos serviços (de transporte coletivo) não melhoraram com o aumento. O sindicalista José Lucas da Silva, coordenador do FST/MS contou que pesquisou junto a usuários, ontem, segundo dia do vigor da nova tarifa, e constatou junto a usuários, que os serviços continuaram “péssimos”. José Lucas apresentou fotografias de ônibus superlotados não só no período de pico.

 

O presidente da Federação dos Trabalhadores na Indústria de Alimentação de Mato Grosso do Sul – FTIA/MS, Vilson Gimenes confirmou o problema da tarifa na mesa de negociação das novas convenções coletivas de trabalho que a entidade e sindicatos tem procurado fechar na Capital.

 

PROPOSTAS

 

Na reunião de hoje à tarde o movimento sindical vai apresentar ao prefeito Nelson Trad Filho algumas sugestões sobre essa questão do transporte coletivo de Campo Grande. Entre as propostas destacam-se:

- Redução do ICMS do óleo diesel;

- Manutenção do preço de R$ 2,10 para quem usa o cartão;

- Se esse congelamento não for possível, ao menos que suba apenas R$ 0,10, fazendo com que o preço para quem usa cartão passe para R$ 2,20;

- Participação financeira da Prefeitura para cobrir as passagens dos estudantes, a exemplo do que ocorre em outros Estados. Afinal, não é justo o trabalhador bancar a gratuidade dos estudantes e a prefeitura levar somente o mérito desse serviço social;

- Participação das Centrais Sindicais em toda e qualquer negociação que envolva o interesse dos trabalhadores;

- Suspensão temporária dos reajustes até a audiência pública que será realizada em Campo Grande dia 30 (por força da comissão mista parlamentar, formada na Assembléia Legislativa), para avaliar o impacto da crise econômica mundial em Mato Grosso do Sul.

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

zap2
Comentários
 
Últimas notícias do canal
06/10/2010 - 09h57
Greve dos bancários fecha 7.437 agências no País
01/10/2010 - 17h00
Com greve dos bancários, consumidor deve buscar alternativas para pagar contas, diz Procon
14/04/2010 - 15h45
Sindicatos industriais vão recorrer à Justiça para suspender pagamento do INSS sobre adicional de férias, auxílio-doença e auxílio-acidente
01/03/2010 - 15h09
Frigorífico de Nioaque pode fechar as portas, diz sindicalista
03/12/2009 - 08h29
Nova diretoria do Sindical assume com a proposta de atrair mais associados
 
Últimas notícias do site
20/10/2017 - 15h38
Asfalto entre Piraputanga e Camisão vai impulsioncar ecoturismo na região
20/10/2017 - 15h06
Alerta prevê tempestades em 43 municípios de Mato Grosso do Sul
20/10/2017 - 14h13
PMA autua proprietária rural por exploração ilegal de madeira
20/10/2017 - 12h30
PMA autua jovem por manter ave silvestre em cativeiro
20/10/2017 - 11h33
Incêndio em parque estadual de MS é controlado após uma semana com ajuda de chuva, diz Imasul
 

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.