especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Carnaval - 20/02/2009 - 10h28

Caboclinho, um ritmo que reúne famílias em Pernambuco




Por Ivy Farias, da Agência Brasil

 

Um dos ritmos mais tradicionais do carnaval de Pernambuco, o caboclinho – mistura de dança e músicas com raízes indiígenas – também faz parte da tradição familiar do estado. Em vez dos blocos, os caboclinhos se organizam em tribos formadas por famílias e amigos. Vestidos com penas, plumas e paetês, os foliões brincam no Marco Zero do Recife, levando seus filhos pequenos.

"Eu nasci no caboclinho, nunca pensei em pular carnaval brincando com o frevo", diz Paulo César da Silva, que segurava o estandarte de sua tribo, a Sete Flechas. Com um cocar azul e plumas nos tornozelos, ele começa a ensinar os passos para sua filha Nathaly. "Meu avô ensinou o meu pai, que me ensinou. Agora é minha vez de trazer a minha filha." Ao ritmo de atabaques e flautas, Paulo fez os passos ao lado da menina, que olhava atentamente o pai.

A família de João Batista Galdino da Silva também ensaiava os passos de baião, perré, guerra e macumba ao lado dos filhos Mateus e Rayechillem. "Antes de morrer, meu pai pediu que eu não deixasse o caboclinho acabar", conta João Batista, da tribo Tribogé.

João afirmou que sempre ensaia com as crianças em casa. A pequena Rayechillem, de pés descalços e cocar, mostrava que aprendeu as lições, fazendo os passos da tesourinha, por meio dos quais cruzava os pés de um lado para outro. Segundo João Batista, dos 100 integrantes da Tribogé, 46 são crianças. "Nossa tribo é para que as crianças e adultos possam brincar dentro da tradição.".

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 


Comentários
 
Últimas notícias do canal
12/02/2018 - 09h42
Corumbá: Cultura, religião e críticas à corrupção marcam desfile das escolas de samba
11/02/2018 - 13h23
Domingo é dia de Carnaval com entrada gratuita em MS
09/02/2018 - 15h13
Prefeitura de Corumbá aposta em tecnologia e leva conceito de cidade inteligente para o maior carnaval do Estado
02/02/2018 - 10h40
Pantal Folia: inscrições abertas para concurso de Rei Momo e Rainha do Carnaval de Aquidauana
25/01/2018 - 08h00
Carnaval de Corumbá: LIESCO estabelece premiação em dinheiro para as melhores escolas de samba
 
Últimas notícias do site
19/02/2018 - 06h49
Semana começa com garoa e previsão é de tempo instável em MS
16/02/2018 - 06h53
AGENDONA: Fim de semana de enterro dos ossos, música, teatro, oficinas e mais
16/02/2018 - 06h13
Inmet prevê sol entre nuvens e chuva para sexta-feira em todo o MS
15/02/2018 - 16h16
A Falta de Educação
15/02/2018 - 16h10
Grupo busca voluntários para retirar toneladas de lixo do Rio Aquidauana
 

zap

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.