zap
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Artigos - 19/02/2009 - 08h50

Crise e mudança de visão




Por Luiz Leitão (*)

Crises como a que atualmente assola a economia mundial costumam trazer em seu bojo boas oportunidades de se reciclar conceitos e promover mudanças.

A busca de lucros crescentes e ilimitados nas atividades empresariais tem levado à crescente concentração quando companhias se fundem ou adquirem o controle de outras, demitindo e buscando sempre mão de obra cada vez mais barata, anulando conquistas trabalhistas, frutos de vários anos de reivindicação. É o que está para acontecer nos Estados Unidos, onde as empresas automotivas não mais conseguem competir com suas congêneres asiáticas e terão de reduzir salários e custos de assistência médica na tentativa de sobreviver.

Esse modelo de negócios não talvez não seja lá muito diferente daquele que levou Wall Street e o restante da economia mundial ao colapso. Na década passada, outrora sólidas companhias do Velho Mundo, desde as fabricantes de cimento às operadoras de telefonia, entregaram-se a uma farra de empréstimos sem precedentes, endividando-se até o pescoço. A dívida corporativa da zona do euro já ultrapassa os onze trilhões de dólares e equivale a 95% da economia da região, ante 50% nos EUA.

Um endividamento irresponsável, ao estilo subprime, baseado na ganância e busca por níveis de rentabilidade sempre crescentes, que nunca satisfazem plenamente aos acionistas.

Muito antes de os radares dos economistas farejarem os primeiros indícios desta crise econômica, o quase centenário escritor argentino Ernesto Sábato comentava em seu livro “A resistência” a decadência e inviabilidade dos atuais padrões éticos e de consumo, e o individualismo que pauta o comportamento de boa parte das pessoas e empresas.

Andrew Witty, presidente da gigante farmacêutica GlaxoSmithKline (GSK), anunciou uma mudança radical nas suas práticas comerciais em benefício dos países pobres e outros de economia intermediária, como o Brasil. A empresa deverá cortar substancialmente os preços de todos os seus medicamentos vendidos nessas nações e devolver parte dos lucros, para serem gastos em hospitais e clínicas e, melhor ainda, partilhar o conhecimento a respeito de drogas potenciais atualmente protegidas por patentes.

Na visão dele, as empresas farmacêuticas tem obrigação de ajudar os pobres a obter tratamento para suas doenças.

Serão cortados os preços nos 50 países menos desenvolvidos para o nível 25% dos praticados no Reino Unido e nos Estados Unidos, ou menos, se possível, e tornados os remédios mais acessíveis a países de renda intermediária como Brasil e Índia.

 

Substâncias ou processos dos quais detém a propriedade intelectual formarão uma espécie de pool de patentes, de modo que possam ser explorados por outros pesquisadores, e 20% de todos os lucros serão reinvestidos em hospitais, clínicas e trabalhadores do setor de saúde dos países menos desenvolvidos.

A iniciativa, que não haverá de estar a salvo de críticas e da acusação de dumping (prática de preços baixos para destruir a concorrência), é louvável; é ver, nas palavras de Witty, o mundo não pela perspectiva dos lucros de curto prazo, mas de uma ótica mais equilibrada, humanista.

Não será, então, o caso de se repensar o atual modelo de negócios, levando em conta a solidariedade, sem a qual o grau de desumanização da sociedade tenderá a aumentar sempre?

Investindo diretamente no bem-estar da comunidade em geral, na saúde, educação e outros setores, as empresas, mesmo sem isenção de impostos, poderiam se beneficiar de uma boa imagem com a qual haverão de angariar a simpatia do público, inclusive e especialmente dos que costumam comprar seus produtos e serviços.

A qualidade, constância e alcance dos serviços públicos estão sempre subordinados ao padrão ético e à competência dos governantes, e uma maneira de começar a resolver esta intrincada equação pode ser o patrocínio – efetivo, vale frisar – da combalida rede de apoio social do País. Algo assim como arregaçar as mangas já que o ritmo das soluções políticas,  nunca é o das necessidades da sociedade.

Embora o altruísmo deva excluir a jactância, as empresas não devem se furtar de divulgar, inclusive e especialmente em seus balanços, o quantum de suas contribuições e a que instituições se destinaram. É válida, até para disseminação da prática, a divulgação do nome das companhias pelas instituições beneficiadas.

O exemplo está aí para quem souber aproveitar a crise e mudar sua visão de mundo, negócios e o futuro da humanidade.

Luiz Leitão luizmleitao@gmail.com

é articulista

Os artigos publicados com assinatura não representam a opinião do Portal Pantanal News. Sua publicação tem o objetivo de estimular o debate dos problemas do Pantanal do Mato Grosso do Sul e de Mato Grosso, do Brasil e do mundo, garantindo um espaço democrático para a livre exposição de correntes diferentes de pensamentos, idéias e opiniões. redacao@pantanalnews.com.br

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

area
Comentários
 
Últimas notícias do canal
20/04/2017 - 15h12
Adolescentes em risco de suicídio e o jogo da Baleia Azul
18/04/2017 - 15h00
Dr. Francisco Cavalcante Mangabeira – Parte IV
18/04/2017 - 14h55
Dr. Francisco Cavalcante Mangabeira – Parte III
18/04/2017 - 14h50
Dr. Francisco Cavalcante Mangabeira – Parte II
18/04/2017 - 14h45
Dr. Francisco Cavalcante Mangabeira – Parte I
 
Últimas notícias do site
20/04/2017 - 16h22
Deputado Dr. Paulo Siufi recebe Medalha Tiradentes da PM de MS
20/04/2017 - 16h15
Dr. Paulo Siufi cobra cumprimento de lei que monitora eletronicamente os exames de direção veicular
20/04/2017 - 16h02
Ação humana coloca em xeque a conservação de aves do Pantanal
20/04/2017 - 15h48
Conab enviará mais 59,45 mil t de milho para municípios do Norte e Nordeste
20/04/2017 - 15h12
Adolescentes em risco de suicídio e o jogo da Baleia Azul
 

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.