zap
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Meio ambiente - 17/02/2009 - 16h45

ONU diz que produção de alimentos deve cair 25% até 2050




Por UOl

 

Até 25% da produção mundial de alimentos pode ser perdida até 2050 em razão do impacto conjunto da mudança climática, da degradação do solo, da escassez de água e das pragas, alertou a Organização das Nações Unidas na terça-feira.

ONU: número de civis afegãos mortos subiu 40%

O número de civis mortos em conflitos no Afeganistão em 2008 chegou a 2.118 pessoas, um aumento de 40%, segundo relatório divulgado nesta terça-feira pela Organização das Nações Unidas (ONU). De acordo com a ONU, militantes foram os culpados por 55% destas mortes.

A redução atingirá o planeta no momento em que haverá 2 bilhões de pessoas a mais no mundo, de acordo com o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma), segundo o qual a produção de cereais permanece estagnada no mundo e a de pescado vem diminuindo.

Em um novo relatório, o organismo afirma que uma tendência de 100 anos de queda nos custos dos alimentos pode estar chegando ao fim e o grande aumento de preços verificado no ano passado lançou 110 milhões de pessoas na pobreza.

Os preços podem ter caído em muitas regiões, mas os especialistas afirmam que a volatilidade --somada ao impacto da redução na atividade econômica global-- trouxe pouco alívio aos pobres.

"Precisamos lidar não apenas com a forma com que o mundo produz alimentos, mas com a forma como eles são distribuídos, vendidos e consumidos, e precisamos de uma revolução que aumente a produção agindo em conjunto e não contra a natureza", disse o diretor-executivo do Pnuma, Achim Steiner.

Mais da metade da comida produzida mundialmente hoje foi perdida, desperdiçada ou jogada fora em razão da ineficiência, disse ele, em uma entrevista coletiva durante uma grande reunião ambiental da ONU que ocorre no Quênia.

"Há evidência no relatório de que o mundo poderia alimentar todo o crescimento projetado da população apenas se tornando mais eficiente, mas também garantindo a sobrevivência de animais, pássaros e peixes deste planeta", disse Steiner.

O relatório "Rapid Response Assessment" (avaliação para resposta rápida, na tradução livre), lançado terça-feira pelo Pnuma, diz que os preços mundiais de alimentos devem subir entre 30 e 50 por cento ao longo das próximas décadas --enquanto a população global deverá aumentar para mais de 9 bilhões dos quase 7 bilhões atuais.

O documento afirma que deveriam ser estabelecidas regulamentações nos preços das commodities e que deveriam ser organizados estoques de cereais maiores como proteção à volatilidade nos preços. Ele também pede por "redes de segurança" para aqueles que estão sob maior risco de fome.

O relatório afirma que mais de um terço dos cereais do mundo é usado para alimentação animal e que essa proporção deve subir para 50 por cento até 2050. Ele propõe usar restos de comida reciclados como uma alternativa ambientalmente amiga.

Steiner afirmou que são necessárias soluções inovadoras, como as do Níger, onde especialistas do Pnud estão estudando como preservar cerca de 60 por cento da produção de cebola que apodrece antes de ser comercializada.

"Temos um problema muito sério em nosso planeta", disse ele. "É improvável que apenas alavancar os métodos de produção com fertilizantes e pesticidas do século 20 vá resolver o desafio".

Daniel Wallis

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 


Comentários
 
Últimas notícias do canal
21/08/2017 - 11h33
PMA resgata veado que caiu em lagoa de tratamento de aterro sanitário de Anastácio
10/08/2017 - 11h16
MS registra o maior número de queimadas dos últimos 7 anos
09/08/2017 - 07h53
Em apenas uma semana, agosto já é o 2° mês com mais focos de calor
04/08/2017 - 11h04
Bodoquena, um paraíso de águas, serras e grutas
02/08/2017 - 08h44
Quantidade de focos de calor em julho foi a maior dos últimos 18 anos em MS
 
Últimas notícias do site
21/08/2017 - 17h12
Vídeo: Ministro oficializa migração de 23 rádios da frequência AM para FM
21/08/2017 - 17h06
Vídeo: Ministro oficializa migração de 23 rádios da frequência AM para FM
21/08/2017 - 17h00
Vídeo: Ministro assina documento que autoriza migração de rádios AM para FM em MS
21/08/2017 - 15h10
PMA autua pecuarista por desmatamento Terenos
21/08/2017 - 11h51
IFMS prorroga inscrições em Feiras de Ciência para setembro
 

zap

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.