zap
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Correio de Corumbá - 09/02/2009 - 07h40

Coisas que acontecem




Por Farid Yunes

Lei Maria da Penha

            Algumas leis que existem hoje em nosso país, não vejo muita justiça nelas. Por exemplo, a Lei Maria da Penha que parte do princípio que todo homem é criminoso e toda mulher é santa. Afinal de contas Messalina é um grande exemplo. A cota racial para universidades também. A proibição de trabalho para menores e outras.

            Voltando a Lei Maria da Penha que atribui todos os direitos as mulheres, lembramos que se todas fossem santas, não existiriam presídios femininos no Brasil.

Carnaval

            Gozadas as exigências de alguns carnavalescos e entidades sobre os recursos públicos, como se fosse obrigação do poder público bancar todas as suas despesas e quando desfilam na passarela do samba fazem verdadeiros fiascos, com uns alegando que foram roubados, assaltados, dizendo que os ?larápios? levaram a grana; outros dizem que levaram o ?golpe da costureira? e por aí vai à choradeira.

            Está na hora da prefeitura exigir maior rigor nas prestações de contas, o Ministério Público atuar, para evitar fiascos na apresentação nos dias de carnaval. Afinal de contas o carnaval é anunciado como o maior evento de Corumbá. Mas, respeito é bom, principalmente com o dinheiro público.

Carnaval II

            Quando é que os empresários do turismo irão participar do carnaval com recursos próprios, já que eles são os principais beneficiados com lotação de hotéis? Já passou da hora.

            Na verdade as instituições privadas de Corumbá, só querem o venha ao nosso reino. É o setor de turismo, o Sindicato Rural de Corumbá, Corumbaense Futebol Clube, o esporte em geral, shows artísticos etc.

            É inacreditável a forma de agir do setor privado, que é a de privatizar o lucro e estatizar o prejuízo.

Crime premeditado?

            Dia 31 de janeiro, nas primeiras horas da manhã, um crime de homicídio abalou a comunidade corumbaense. Oriundo de um triângulo amoroso, onde CLEBER DA SILVA GOMES, de trinta anos, assassinou Alexandre Pinar Domingos, de 33 anos, ambos funcionários públicos municipais e também o pivô do crime, a Patrícia Ribeiro, que era servidora pública do mesmo setor do autor e da vítima.

            Patrícia teria se separado do marido Cleber, quatro meses atrás e teria começado um romance com Alexandre. Segundo o advogado de defesa do Cleber, o Dr. Marcílio Lins, em entrevista a um programa de rádio, o ex-marido e mulher ainda tinham encontros casuais.

            Alexandre que era contratado da prefeitura teria no dia de sua morte, como o último dia de prestação de serviço a Municipalidade, de acordo com o tempo estipulado em contrato. Ele começou seus trabalhos como o responsável pelos motoristas da Secretaria de Promoção Social. Cleber teria comentado com algumas pessoas que iria matar Alexandre e depois ficaria uns dois dias desaparecido ou escondido para fugir do flagrante. Isso não configuraria premeditação? Um outro fato é que Patrícia teria registrado um Boletim de Ocorrência(BO) na Delegacia de Polícia Civil, contra Cleber, seu ex-marido, por agressões.

            A Polícia espera a apresentação de Cleber a qualquer momento.

            As brigas entre o casal oficial eram seguidas e entre as agressões verbais ela assumiria o caso com Alexandre, que acabou morrendo com um tiro e várias pancadas de cadeira na cabeça, que configura a vontade férrea de cometer o assassinato do seu rival nesse triângulo amoroso. Estava decidido a cometer o crime.

            Colegas de trabalho da vítima Alexandre Pinar, disseram que ele era um rapaz muito tranqüilo, trabalhador e prestativo.

            Por outro lado, o único envolvimento de Cleber em fato policial, foi o B.O. registrado por Patrícia contra ele por agressão.

            Além do possível comentário com amigos, de querer matar seu desafeto, por que Cleber teria ido armado ao local de trabalho, sabendo que talvez fosse o último dia de serviço de Alexandre Pinar Domingos naquela unidade de promoção social? Com certeza, são detalhes que serão apurados pela polícia e utilizados pelo promotor de Justiça no dia do julgamento do autor do crime, perante o Júri Popular no Fórum da Comarca de Corumbá. Sendo crime simples, a pena vai de 6 a 20 anos. Enquadrado como homicídio qualificado, como por exemplo, motivo fútil, a traição, sem possibilidade de defesa por parte da vítima e com requintes de crueldade devido à cadeiradas na cabeça, fica enquadrado na Lei dos Crimes Hediondos, com pena mínima de 12 e máxima de 30 anos, tendo de cumprir dois terços para fazer jus à liberdade condicional.

Invasão

            Caminhões e carretas continuam invadindo as ruas centrais de Corumbá, fora do horário estabelecido por lei. No período noturno, nos finais de semana, eles circulam a vontade, estacionam em qualquer local e alguns até embriagados, infringindo a nova determinação.

            Taxistas bolivianos continuam abusando, transportando passageiros ilegalmente e sem nenhuma segurança.

            No Rio Grande do Sul, conforme já informamos, qualquer veículo estrangeiro que infrinja as leis do trânsito são multados e o mesmo é apreendido no ato e sendo somente liberado após o pagamento da multa.

Carnaval do dinheiro

            Todos sabem da rivalidade existente entre blocos carnavalescos e isso torna a competição saudável, fazendo com que cada um cresça mais e assim a população local e os turistas ganham com a qualidade apresentada.

            Fora os exageros. Um integrante do Bloco Cafajeste estaria propalando aos quatro ventos que teria duzentos mil reais na mão para queimar ou investir, só que saindo no mesmo dia do desfile do Afoga o Ganso, outro gigante do nosso carnaval.

            O bom mesmo seria cada um desfilar em dias diferentes ou alternados.

 

Facilitando a vida

            Corumbá e Ladário devem dar graças a Deus de ter um hospital dotado de equipamento de Hemodiálise, com excelente qualidade de atendimento, além de ter um médico competente, atencioso e muito humanitário, além das enfermeiras que lá prestam serviços de primeira, onde essas abnegadas profissionais dedicam grande tempo aos renais crônicos.

            A prefeitura também tem contribuído em muito, tendo recentemente adquirido uma Van para transporte de ida e volta aos usuários dentro do nosso município. Já existe há muito tempo um convênio com uma empresa para o transporte diário dos enfermos de Corumbá para tratamento na Capital do Estado, saindo o ônibus todas as noites por volta das 23 horas rumo a Campo Grande, sem nenhum ônus para os transportados.

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

zap2
Comentários
 
Últimas notícias do canal
06/08/2012 - 10h37
Exposição na TV Brasil Pantanal homenageia principais colônias de Campo Grande
22/10/2009 - 14h29
Projeto "Conexão Rua em Dança" visita Nova Andradina
21/09/2009 - 14h00
Marco recebe a visita de estudantes para a 3ª Primavera de Museus
17/06/2009 - 08h15
Nosso destaque especial
17/06/2009 - 08h09
Corumbá de boas lembranças
 
Últimas notícias do site
20/11/2017 - 10h35
Militares de Campo Grande ajudam em buscas a submarino na Argentina
20/11/2017 - 09h13
Sem-terras são autuados em R$ 11 mil por exploração ilegal de madeira
20/11/2017 - 08h50
Terreiros saem pelas ruas com oferendas para lembrar Oxum e pedir respeito
20/11/2017 - 08h43
Governador entrega e lança novas obras em Caarapó e Amambai
20/11/2017 - 08h40
PMA resgata turistas e piloteiros que naufragaram durante temporal
 

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.