zap
ANIVERSÁRIO CORUMBÁ 2017
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Correio de Corumbá - 03/02/2009 - 14h01

Cada cabeça uma sentença




Por Crônica de Silva Neto (Tim) (*)

 

O que é bonito e aceitável para uns pode ser feio e descabido para outros.   Gosto não se discute.   Educação, também, uns tem mais, outros menos e também existem aqueles que não têm nada!     Assistência a necessitado é questão de amor ao próximo, o que nem todos possuem. É....  alguns não gostam de mim e da minha maneira de ser; enquanto que outros me aplaudem pelas crônicas que faço e que Jonas de Lima interpreta magistralmente; são exemplos  que podem ser verdadeiros  para uns  e não satisfatórios para outros.    Esses  desencontros  de opiniões são  a  coisa mais natural deste mundo,   por isso  mesmo  quando alguém,  distraidamente,   tropeçou   num  saco de lixo  em  plena  rua  15  de  Novembro,  esquina com a  Delamare, bem no centro de Corumbá-Mato Grosso do Sul,  sendo  atirado  ao  solo,    não  entendeu  na hora   o   por quê de ninguém  ter lhe  estendido  à mão    para ajudá-lo     levantar-se.    Foi necessário que o cidadão  se   ?engatinhasse?   até  à  beira da  calçada  para,  então,  agarrar-se  à  porta  de  um  veículo  que se encontrava   estacionado  no  local,  e   levantar-se. E não foi por falta da  presença de  terceiros,  pois naquele  horário, aí  pelas 10 horas, o  movimento   é sempre relativamente grande.   Não!  O ?acidentado? foi  olhado  insistentemente  por  muitas pessoas  que  passavam pelo local,  sem   se  preocuparem com o senhor caído  e que  quase   me  arrastava   pela  calçada.  E você certamente estará se perguntando:   Por que você,  que viu tudo isso não lhe prestou ajuda?  Pois é!  Boa pergunta!  Aconteceu que aquele cidadão que tropeçou num saco de lixo e caiu  ao solo   era  eu mesmo.  Depois do susto e antes mesmo de me levantar, fiquei a imaginar  que esse episódio jamais me ocorreria  porque,  se tal acontecesse,  nunca faltaria alguém para ajudar-me  ficar  de pé.    Grande  engano!  Essa  indiferença  das pessoas  é  natural  na época atual.  É natural em Corumbá,   em  Campo Grande,   em  São  Paulo,   no  Rio de Janeiro  e  em  qualquer lugar do mundo,  porque a educação não é  privilégio de todos.   Esse sentimento vem de berço!    Outro fato  que  comumente acontece  e que   incomoda   principalmente os mais idosos,  é  ele   chegar próximo  ao  guichê  de  um  Banco,    onde existe fila  especial  para  idosos,   e  ter  que  se colocar    lá   nos  confins  do  rabo  da  fila   onde  se  misturam    jovens e adolescentes,  sem se  preocuparem com a  presença  daquela  cabeça  branca  marcada  pelos  anos.     A respeito disso recordo que,  em  certa ocasião numa agência de banco instalada  no Shopping  da capital,   cheguei  e  fui  naturalmente procurar  o  final da fila.   Não tardou muito  e  uma delicada funcionária  tirou-me  daquele local  conduzindo-me  na mesma fila,  porém  lá  na frente.   Quis recuar das intenções da funcionária,  no que ela não concordou  insistindo em  dar-me  aquela privilegiada  posição. 

Desculpe,  se  hoje  amanheci  contrariando os meus próprios  princípios,  o   de  aceitar passivamente  os acontecimentos aos quais estamos  sujeitos.   Acontece que há momentos na vida que o melhor,  mesmo,  é  desabafar.   Faz um bem  danado! 

E está tudo muito certinho quando nos lembramos do dito popular que diz: Cada cabeça... uma sentença!    

Acho que a falta de assunto para preencher este espaço de tempo, levou-me a este desabafo!  Mas foi bom.   Estou bem aliviado.  Não me queiram mal por isso!


(*) Silva Neto(Tim), escritor, compositor, historiador, contabilista, cantor e músico de Corumbá-MS. 

Os artigos publicados com assinatura não representam a opinião do Portal Pantanal News. Sua publicação tem o objetivo de estimular o debate dos problemas do Pantanal do Mato Grosso do Sul e de Mato Grosso, do Brasil e do mundo, garantindo um espaço democrático para a livre exposição de correntes diferentes de pensamentos, idéias e opiniões. redacao@pantanalnews.com.br

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

area
Comentários
 
Últimas notícias do canal
06/08/2012 - 10h37
Exposição na TV Brasil Pantanal homenageia principais colônias de Campo Grande
22/10/2009 - 14h29
Projeto "Conexão Rua em Dança" visita Nova Andradina
21/09/2009 - 14h00
Marco recebe a visita de estudantes para a 3ª Primavera de Museus
17/06/2009 - 08h15
Nosso destaque especial
17/06/2009 - 08h09
Corumbá de boas lembranças
 
Últimas notícias do site
25/09/2017 - 17h12
Vídeo: Ministro oficializa migração de 23 rádios da frequência AM para FM
25/09/2017 - 17h00
Vídeo: Ministro assina documento que autoriza migração de rádios AM para FM em MS
25/09/2017 - 16h38
Preço do botijão de gás terá reajuste de 6,9% a partir de amanhã
25/09/2017 - 15h47
Petrobras anuncia redução nos preços da gasolina e do diesel
25/09/2017 - 15h24
Governo decide manter o horário de verão a partir de outubro
 

zap

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.