zap
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Energia - 31/01/2009 - 09h15

Biodiesel reúne excelência tecnológica do Brasil

Quando a tecnologia em debate é para produzir combustíveis limpos, o Brasil está na vanguarda




Divulgação

Por Felipe Zmoginski, de INFO Online


Quando o tema são novas tecnologias para melhorar a performance das redes móveis, desenvolver sistemas operacionais ou tornar ainda mais finas as telas LCD, as empresas e universidades brasileiras raramente ficam ao lado de institutos asiáticos ou corporações americanas.

No universo da tecnologia, porém, há um segmento onde o trabalho de pesquisadores brasileiros está se consolidando como vanguarda no mundo, a produção de combustíveis limpos.


Os métodos de processamento de produtos agrícolas como cana, palma, amendoim, babaçu ou dendê desenvolvidos pela
Embrapa apresentam maior eficiência que tecnologias criadas nos Estados Unidos e Europa.

Contribui para esta diferença a favor do Brasil, as características climáticas e geológicas do país, que pode produzir culturas com maior potencial energético, como babaçu e mamona, ao invés de apenas soja ou beterraba, como fazem Estados Unidos ou Alemanha, por exemplo.

Esta semana, o Ministério da Agricultura divulgou o balanço das exportações de bicombustíveis ao longo de 2008. No período, o Brasil vendeu 5,16 bilhões de litros de combustível renovável, com destaque para o etanol. O número é recorde e supera com larga margem o volume de gasolina que a Petrobras exportou ano passado, diz o Ministério. O maior importador em 2008 foram os Estados Unidos, que sozinhos compraram 2,2 bilhões de litros de biocombustível brasileiro.

A produção nacional de biocombustível contribui ainda para diminuir a necessidade brasileira de importar diesel petróleo. Embora seja autosuficiente em petróleo, as características do óleo encontrados no Brasil não permitem uma produção de diesel suficiente.

A mistura de diesel de petróleo com percentuais de biodiesel, no entanto, diminui a necessidade de importações. Atualmente, ao menos 2% do combustível diesel vendido nas bombas é composto por óleo renovável. Além do benefício econômico, a mistura é altamente favorável do ponto de vista ambiental já que o diesel de petróleo está entre os combustíveis mais poluentes. O óleo libera, entre outras toxinas, partículas de enxofre que respiradas pela população tem potencial de causar doenças respiratórias e aumentar a incidência de câncer entre pessoas contaminadas pelo excesso de enxofre.

Segundo os números do portal
Biodiesel.org, o país possui atualmente 56 usinas de combustível feito à base de material orgânico. Uma pequena usina do tipo exige investimentos entre R$ 4 e R$ 12 milhões. Apesar de toda expectativa criada em 2008 sobre pesados investimentos nesse setor, no entanto, as perspectivas ainda não se realizaram.

O empresário José Luiz Crespo, que possui uma fábrica de tintas e solventes na região de Botucatu, interior de São Paulo, diz que enfrenta dificuldades para obter financiamento para transformar suas instalações numa usina de biodiesel.

“Durante muitos anos produzi tintas e cera para depilação. Ano passado, decidi mudar o foco da minha atividade para a produção de biodiesel e procuro parceiros investidores. Fiz contato com algumas empresas da Espanha, mas até agora não consegui nada. Desde o estouro da crise internacional ficou difícil obter investimentos”, conta Crespo.

Além da desaceleração no crescimento da economia global, joga contra o Brasil a perspectiva de um governo mais protecionista nos Estados Unidos, maior importador mundial de combustíveis.

 

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 


Comentários
 
Últimas notícias do canal
09/12/2013 - 09h57
Agência inicia em MS fiscalização de brinquedos e luminárias de Natal
17/10/2013 - 17h30
Horário de verão vai gerar economia de R$ 400 milhões, diz ONS
23/03/2013 - 08h05
No dia mundial da água jovens conhecem eletrodomésticos que preservam mananciais no consumo de energia
21/03/2013 - 15h37
Versão atualizada da cartilha Por Dentro da Conta de Luz
21/03/2013 - 14h05
Energia mensal de duas casas usa 1,5 milhões de litros de água
 
Últimas notícias do site
17/11/2017 - 16h03
Viralizou: cachorrinho 'penetra' na balada é a imagem mais fofa que você vai ver hoje
17/11/2017 - 10h18
Fim de semana tem sertanejo, funk, comédia e teatro
17/11/2017 - 07h53
Confira as ocorrências dos Bombeiros das últimas horas
17/11/2017 - 07h44
Proprietários rurais são autuados por manterem carvoarias ilegais
17/11/2017 - 06h14
Confira as ocorrências dos Bombeiros das últimas horas
 

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.