zap
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Reforma ortográfica - 29/01/2009 - 08h35

Estrutura da linguagem coloquial suprime verbo de ligação




Por Thaís Nicoleti

 

"Corretíssimo que nosso anseio seja o de que nos superem..."

É muito comum a construção da frase que se lê ao alto. Trata-se de uma estrutura típica da linguagem oral, inadequada a textos formais, mas possível, é claro, em textos informais, cuja linguagem mimetiza a fala.

Compreendamos o fato gramatical que envolve a questão. A partícula "que", nos dois casos, é o que a gramática tradicional chama de conjunção subordinativa integrante. Importa aqui saber para que serve. Cabe a ela introduzir orações que exerçam funções sintáticas próprias dos substantivos. Na sua segunda aparição (anseio de que nos superem), o "que" introduz uma oração que é o complemento nominal do pronome demonstrativo substantivo "o" (que substitui o termo "anseio").

A questão está no primeiro "que". A oração que introduz (que nosso anseio seja...) deve exercer uma função sintática da principal do período, o qual é... "corretíssimo" (?). O adjetivo funciona como a oração principal do período. Claro está que falta um verbo para realizar a coesão do período. Assim: "É corretíssimo que nosso anseio seja...". Dessa maneira, podemos enxergar que a função do "que" é introduzir a oração que servirá de sujeito da principal, ou seja, aquela em que será dito o que "é corretíssimo".

Na linguagem oral, o verbo "ser" costuma ser omitido em situações como essa, principalmente quando está no tempo presente. Abaixo a frase com sua coesão assegurada:

É corretíssimo que nosso anseio seja o de que nos superem...

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

zap2
Comentários
 
Últimas notícias do canal
13/04/2011 - 11h53
SED promove 1° Encontro de Famílias Bilíngues e Amigos de Surdos de MS
24/02/2010 - 09h45
Brasil compete entre os melhores em olimpíadas de matemática
01/02/2010 - 10h05
Operação “Carnaval 2010” da Polícia Civil vai envolver 42 alunos do curso para delegado
29/05/2009 - 09h22
Oficina vai esclarecer dúvidas sobre as novas regras da Língua Portuguesa
28/05/2009 - 08h42
Tempos verbais devem manter correlação
 
Últimas notícias do site
17/11/2017 - 16h03
Viralizou: cachorrinho 'penetra' na balada é a imagem mais fofa que você vai ver hoje
17/11/2017 - 10h18
Fim de semana tem sertanejo, funk, comédia e teatro
17/11/2017 - 07h53
Confira as ocorrências dos Bombeiros das últimas horas
17/11/2017 - 07h44
Proprietários rurais são autuados por manterem carvoarias ilegais
17/11/2017 - 06h14
Confira as ocorrências dos Bombeiros das últimas horas
 

zap

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.