zap
GOV EMPREGO 22-06
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
O Estado do Pantanal - 22/08/2008 - 11h45

Congresso da cana mostra presente otimista e futuro de crescimento




Rachid Waqued

Por Gizele Cruz de Oliveira/Notícias MS

O 2º Congresso de Tecnologia na Cadeia Produtiva de Cana-de-Açúcar em Mato Grosso do Sul (Canasul) foi aberto hoje em Campo Grande com demonstrações otimistas sobre a consolidação da agroindústria canavieira. Governo, empresários e técnicos apontam que em um ano – desde o último congresso – o crescimento foi expressivo, e defendem a continuidade da articulação para expandir a produção agrícola e industrial de forma sustentável.

 

Ao dar as boas vindas aos congressitas e fazer a palestra de abertura, o governador André Puccinelli reiterou a política estadual de fomento à produção de agroenergia e álcool. Enumerando as vantagens do etanol, citou que Mato Grosso do Sul tem as melhores condições de solo, clima, custo de terras, localização geográfica e apoio institucional. “Temos inúmeras vantagens naturais e o governo entende que os incentivos devem ser acrescentados a essas condições”, afirmou.

 

Produtores agrícolas e industriais e todo o Estado que já estão ou planejam aderir à cultura e industrialização da cana-de-açúcar participam do congresso, que prossegue até amanhã. Juntos, investidores, governo e instituições de pesquisa e apoio ao desenvolvimento sócioeconômico estão ampliando nesses dois dias os debates sobres o desenvolvimento sustentável e potencial de crescimento sucroalcooleiro.

 

Aliado à produção de etanol, outro ganho advindo da expansão da produção sucroalcooleira é a co-geração de energia. O aproveitamento da biomassa (bagaço) para essa finalidade está entre os temas de palestras nos dois dias do Congresso. 

 

Presidente da Federação de Agricultura de Mato Grosso do Sul (Famasul) e membro da Comissão Técnica de Cana-de-Açúcar e Biodiesel, Ademar da Silva Junior comparou a evolução verificada agora com o cenário que se previa há um ano. “Naquela época, o governo estava arrumando a casa e os empresários, buscando novas perspectivas. O momento era de sonho, agora é de consolidação”, comemorou.

 

Silva Junior defendeu o trabalho conjunto para tornar Mato Grosso o Sul o maior produtor brasileiro de açúcar e álcool e apontou que, para isso, é preciso superar três desafios principais: o desenvolvimento tecnológico, com novas culturas de cana e implantação de centros de pesquisa; melhorias na qualificação de mão-de-obra (para qual o Sistema S pode contribuir muito); e o investimento em estruturas de suporte nos municípios, como nos setores de habitação, saúde e saneamento. Além disso, a pretendida logística de ferrovias e gasodutos também deve ser conquistada, ressaltou.

 

Assim como o governador, o presidente da Famasul contestou vinculações entre o crescimento do plantio de cana-de-açúcar e a redução de produção de gêneros alimentícios. “É um jogo internacional de interesses econômicos que nos acusa pela crise de alimentos. Não é verdade, porque as áreas utilizadas são pequenas comparadas com toda a disponibilidade, e são áreas oriundas de pastagens degradadas”. Ademar Junior citou a perspectiva nacional de colheita de 140 milhões de toneladas de grãos neste ano para demonstrar que o avanço sucroalcooleiro não impediu a produção de uma das maiores safras da história.

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 


Comentários
 
Últimas notícias do canal
20/06/2017 - 08h03
Queimadas no Pantanal são naturais mas consumiram 63 km² em 2016
05/06/2017 - 08h00
Onça-pintada é tema de exposição interativa no Pantanal
29/05/2017 - 13h12
Cheia no Pantanal deverá atingir cerca de quatro metros e meio na metade do ano
17/05/2017 - 09h41
Cientistas desenvolvem alimentos processados de pescado pantaneiro
16/05/2017 - 14h17
Sete famílias deixam suas casas com início da cheia no Pantanal de MS
 
Últimas notícias do site
27/06/2017 - 16h24
Temer classifica denúncia de "ficção", critica Janot e cobra provas concretas
27/06/2017 - 15h51
Leilões negociam prêmio para escoamento 587 mil t de milho de Mato Grosso
27/06/2017 - 15h30
Senador Moka e prefeita Délia discutem investimentos para Dourados
27/06/2017 - 14h37
Em MS, 60 mil ainda não sacaram FGTS e prazo termina no dia 31 de julho
27/06/2017 - 10h49
Radiopatrulha de Anastácio e Rotai prendem autores de furtos
 

zap

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.