zap
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Meio ambiente - 12/08/2008 - 07h48

Portaria reestrutura Sistema de Autorização e Informação em Biodiversidade




Por AGBio

Portaria publicada no Diário Oficial de segunda-feira (11) reestrutura o Sistema de Autorização e Informação em Biodiversidade (Sisbio), o que irá facilitar e agilizar a autorização para realização de pesquisas científicas nas unidades de conservação federais (UCs). As mudanças permitirão ao Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), responsável pelas autorizações, transferir para as instituições de pesquisas nacionais, após a assinatura de um Termo de Responsabilidade, a atribuição de aprovar a realização de pesquisas nas UCs em alguns casos.

De acordo com a portaria, caberá ao ICMBio a aprovação prévia da realização das seguintes atividades científicas ou didáticas: coleta de material biológico; captura ou marcação de animais silvestres in situ; manutenção temporária de espécimes de fauna silvestre em cativeiro; transporte de material biológico; e realização de pesquisa em unidade de conservação federal ou em cavidade natural subterrânea.

O ICMBio será auxiliado nessas tarefas por um Comitê de Assessoramento Técnico (CAT), que terá a incumbência de avaliar e propor critérios para a concessão de autorizações referentes a pesquisa científica e didática; definir critérios para concessão de licença permanente; propor procedimentos para fiscalização relativa à atividade científica e ainda propor uma política de uso e divulgação da informação.

O CAT será composto por representantes do MMA, Instituto Chico Mendes, Ibama, Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro, Ministério da Ciência e Tecnologia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), Sociedade Botânica do Brasil, Sociedade Brasileira de Zoologia, Sociedade Brasileira de Microbiologia, Sociedade Brasileira de Genética e Ministério da Saúde.

A nova portaria entrará em vigor a partir do dia 1º de setembro, mas a Instrução Normativa do Ibama nº 154, de 1º de março de 2007, continua vigorando por até 90 dias, prazo determinado para o ICMBio publicar nova normatização.

Segundo Ugo Eichler Vercillo, coordenador de Pesquisa do ICMBio a portaria “mantém o Sisbio como instrumento oficial para gestão de informação sobre pesquisa no âmbito federal, e o ICMBio poderá credenciar órgãos estaduais e municipais, que poderão utilizar o sistema para autorizar pesquisas em unidades de conservação sob sua responsabilidade”.

Para o Instituto Chico Mendes a medida não é e nem pode ser vista como repasse de atribuição, pois a autorização de pesquisas em UCs estaduais e municipais já é respectivamente dos estados e municípios. Eles apenas passariam a utilizar a ferramenta do Sisbio para facilitar a execução dessas atribuições.

Com um pouco mais de um ano de existência, o Sisbio demonstrou ser um instrumento eficiente e de significativos resultados. O sistema conta hoje com mais de 8,5 mil pesquisadores cadastrados; concedeu mais de 2,3 mil licenças e autorizações e mais de 500 registros voluntários para coleta de material botânico, fúngico e microbiológico.

As autorizações estão mais ágeis, com mais da metade delas sendo emitidas em menos de 35 dias, sendo que 160 foram em 15 dias e mais de 26 em apenas um dia, além de 24 no próprio dia da solicitação. “Nunca as unidades de conservação foram tão pesquisadas, hoje o processo de investigação científica ocorre em 81% delas”, afirma Vercillo.

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

zap2
Comentários
 
Últimas notícias do canal
19/10/2017 - 14h22
Tamanduá-mirim é capturado dentro de residência
19/10/2017 - 13h30
Projeto Florestinha planta mudas nativas para recuperação de área
19/10/2017 - 08h00
PMA captura lagarto em quintal de residência
18/10/2017 - 08h13
Calor e vento propagam incêndio que já destruiu 30 mil hectares de parque
16/10/2017 - 18h59
Incêndio consome parque estadual há 4 dias em MS
 
Últimas notícias do site
20/10/2017 - 15h38
Asfalto entre Piraputanga e Camisão vai impulsioncar ecoturismo na região
20/10/2017 - 15h06
Alerta prevê tempestades em 43 municípios de Mato Grosso do Sul
20/10/2017 - 14h13
PMA autua proprietária rural por exploração ilegal de madeira
20/10/2017 - 12h30
PMA autua jovem por manter ave silvestre em cativeiro
20/10/2017 - 11h33
Incêndio em parque estadual de MS é controlado após uma semana com ajuda de chuva, diz Imasul
 

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.