zap
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Meio ambiente - 18/08/2008 - 07h40

Descoberta de recifes de coral reforça retomada da zona de amortecimento de Abrolhos




Por AGBio

Durante recente Simpósio Internacional dos Recifes de Coral, realizado na Flórida, pesquisadores brasileiros da ONG Conservação Internacional anunciaram a descoberta de uma grande área de recifes no Banco dos Abrolhos, no sul da Bahia. Localizado em águas profundas na região próxima ao Parque Nacional Marinho de Abrolhos, o ambiente aponta para uma rica biodiversidade ainda desconhecida.

A descoberta reforça a importância de políticas de conservação e manejo no local, que tem 46 mil quilômetros quadrados e abriga várias espécies, algumas ameaçadas de extinção. Além disso, aumenta a necessidade de se ampliar e criar novas unidades de conservação marinhas no Banco dos Abrolhos, o maior banco de corais do Atlântico Sul.

Segundo Marcello Lourenço, oceanógrafo e chefe do Parque Nacional Marinho de Abrolhos, a descoberta foi de que existem muitos recifes de coral ainda não mapeados no banco dos Abrolhos, e não no parque. “São recifes localizados em áreas mais profundas, agora mapeados pela ciência, mas já descobertos por pescadores da região há mais tempo, pela grande quantidade de peixes que abrigam”, afirma.

Para Lourenço a descoberta reforça a necessidade de restituição da Zona de Amortecimento (ZA) do parque, que abrangia essas regiões mais profundas. Por ser um local com alta concentração de peixes, a ZA exigia a avaliação mais cuidadosa para que se estabeleçam atividades compatíveis com a conservação da biodiversidade no entorno da unidade. Criada em maio de 2006, a zona foi suspensa em junho do ano passado, quando uma decisão judicial alegou inadequação no instrumento legal utilizado para criá-la.

O trabalho de investigação na área começou em 2000, devido às informações dadas por pescadores que atuam na região. Nos anos seguintes de pesquisa, os cientistas trabalharam com navios equipados com sonares de varredura lateral. Os pescadores também contam com recursos como o GPS, que permite mapeamento da área e retorno a ela seguidamente. Cabe agora não apenas estudar a biodiversidade dessa área, mas conciliar conservação e uso sustentável pela indústria pesqueira.

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 


Comentários
 
Últimas notícias do canal
19/10/2017 - 14h22
Tamanduá-mirim é capturado dentro de residência
19/10/2017 - 13h30
Projeto Florestinha planta mudas nativas para recuperação de área
19/10/2017 - 08h00
PMA captura lagarto em quintal de residência
18/10/2017 - 08h13
Calor e vento propagam incêndio que já destruiu 30 mil hectares de parque
16/10/2017 - 18h59
Incêndio consome parque estadual há 4 dias em MS
 
Últimas notícias do site
20/10/2017 - 15h38
Asfalto entre Piraputanga e Camisão vai impulsioncar ecoturismo na região
20/10/2017 - 15h06
Alerta prevê tempestades em 43 municípios de Mato Grosso do Sul
20/10/2017 - 14h13
PMA autua proprietária rural por exploração ilegal de madeira
20/10/2017 - 12h30
PMA autua jovem por manter ave silvestre em cativeiro
20/10/2017 - 11h33
Incêndio em parque estadual de MS é controlado após uma semana com ajuda de chuva, diz Imasul
 

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.