CARNAVAL CORUMBÁ 2018 II
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Geral - 28/12/2017 - 07h05

Fogos de artifício vêm aí! Cuidados para seu bichinho não ter medo (ou coisa pior)




Divulgação

Veja como não comprometer a saúde do seu pet após a queima de fogos.

Divulgação

Veja como não comprometer a saúde do seu pet após a queima de fogos.
Por Daiane Libero do Midiamax / Redação Pantanal News

virada do ano se aproxima, e essa é a data onde mais fogos de artifício são comercializados. As explosões barulhentas e multicoloridas possuem muitos fãs, mas em virtude de uma questão polêmica, que é a audição dos cães e gatos domésticos, há quem odeie essa modalidade de diversão. Isso em razão de que principalmente os cachorros podem se mutilar, se machucar, ter convulsões, fugir, e até morrer de ataque cardíaco fulminante, nos casos mais extremos.

Na internet, vídeos e fotos dos animais "vítimas" dos fogos viralizam. "Eu detesto fogos. É a típica coisa que só beneficia o ser humano, e mesmo assim, é um benefício sem a menor utilidade, só ver umas luzes no céu. Tenho 3 cães e eles sofrem muito", diz a empresária Fernanda Cruzes, 32 anos. Segundo ela, seus cachorros, todos vira-latas, ficam ansiosos, estressados, e um dele, chamado Toddy, chega a morder as próprias patas de nervoso.

Assim como outros donos, Fernanda toma algumas atitudes para o momento estressante. "Eu envolvo as patas do toddy com um pano para ele não se machucar. Coloco todos no meu quarto, ligo o som com um som bem baixinho de música calma, dou homeopáticos e fico com eles até acabar, para acalmá-los", descreve.

A administradora Renata Siega Milani conhece de perto das dificuldades de lidar com animais apavorados devido os fogos, assim como Fernanda. Ela tem duas cachorras – Kiara e Panda das raças dálmata e bodder collie, ambas adotadas e ainda um gato, o Chiclete. As festividades de final de ano deixam os animais bastante agitados e preocupam a dona.

 

 

“Os três se assustam muito com fogos, mas as cachorras sofrem muito mais. Geralmente nos primeiros momentos, eles tentam se esconde dentro de casa, choram pedem colo e é muito triste vê-los assim e não poder fazer nada. Após o fim da queima de fogos, em geral a Kiara (dálmata) fica muito depressiva”, conta Renata.

Acalmando seu pet

Para este tipo de situação, além providenciar um local seguro para que o animal fique acomodado durante a queima de fogos, indica-se o tratamento preventivo por meio da homeopatia.

“A homeopatia aumenta a tolerância e a sensação de segurança dos animais frente ao medo por barulhos intensos. O ideal é iniciar o tratamento antes das festas visando o preparo daqueles animais que já apresentaram histórico de estresse devido os fogos", esclarece a médica veterinária e diretora da Sigo Homeopatia Veterinária Mônica Souza.

Segundo ela, caso ocorra algum tipo de ferimento devido o desespero do animal (alguns se machucam ao se jogarem em portas de vidros ou escalar muros e grades), deve-se entrar com um tratamento para traumas, também homeopático.

Outras medidas

 

(Reprodução/Pinterest)(Reprodução/Pinterest)

 

- Manter seu pet em um local seguro e sem acesso à rua, evitando assim que fuja assustado. 
- Colocar coleiras com plaquinha de identificação. Caso ele fuja, pode ser encontrado mais facilmente.
- Oferecer atenção e carinho para mantê-lo calmo.
- Evite deixar o animal sozinho durante a queima de fogos e sempre consulte o veterinário para que este profissional esclareça e oriente sobre outras medidas para tornar o período menos traumático. 
- Enrole um chumaço do algodão de um tamanho considerável e coloque dentro do ouvido do pet. Cuidado para não enfiar muito fundo e machucá-lo. Ponha numa profundidade que o algodão fique firme e não caia. 
- Mantenha as janelas e cortinas fechadas para que abafe um pouco dos sons dos fogos de artifício. Assim que passar o barulho pode abrir novamente. 
- Se houver mais de um cachorro na casa é bom separá-los. Situações de estresse favorecem brigas e eventuais ferimentos.
- Jamais deixe-o amarrado. Na hora do medo pode se enforcar tentando se soltar.

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

area
Comentários
 
Últimas notícias do canal
22/01/2018 - 10h32
Em feira de adoção, 61 cães e 37 gastos ganham família e novo lar
22/01/2018 - 09h35
Esta receita de arroz carreteiro é cremosa e vai fazer sucesso no seu churrasco
22/01/2018 - 07h43
Confira as manchetes dos principais jornais do país nesta segunda-feira
17/01/2018 - 07h49
Reinaldo participa da Showtec e Rose visita cidade atingida por chuva
16/01/2018 - 07h38
Confira as manchetes desta terça-feira dos principais jornais do país
 
Últimas notícias do site
22/01/2018 - 13h13
PMA multa fazendeiro em R$ 16,8 mil por desmatamentos durante a operação Cervo-do-Pantanal
22/01/2018 - 10h32
Em feira de adoção, 61 cães e 37 gastos ganham família e novo lar
22/01/2018 - 10h12
Corumbá já tem Corte de Momo para comandar Carnaval 2018
22/01/2018 - 09h35
Esta receita de arroz carreteiro é cremosa e vai fazer sucesso no seu churrasco
22/01/2018 - 09h01
Luto: Faleceu em Corumbá o advogado Adelmo Salvino de Lima
 

zap

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.