zap
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Meio ambiente - 08/11/2017 - 12h42

Fruta típica do Cerrado, guavira agora é símbolo de Mato Grosso do Sul




Por Paulo Nonato de Souza do Campo Grande News / Redação Pantanal News

 Fruta típica do Cerra, a guavira agora é símbolo de Mato Grosso do Sul (Foto: Arquivo)

Fruta típica do Cerra, a guavira agora é símbolo de Mato Grosso do Sul (Foto: Arquivo)

Rica em vitamina C que excede em quase 20 vezes a vitamina C da laranja, e minerais como o magnésio, ótimo para digestão, o fósforo, cálcio que ajuda fortificar os dentes e ossos e potássio, indicado para os atletas por fortalecer os músculos, zinco e óleos essenciais. São algumas das propriedades da guavira, fruta nativa do Cerrado que a partir desta quarta-feira (8) passa a ser o fruto símbolo de Mato Grosso do Sul.

Conforme a Lei 5.082, de autoria do deputado estadual Renato Câmara (PMDB), que entra em vigor, a partir de hoje todas as divulgações turísticas do Estado de Mato Grosso do Sul deverá constar a guavira como referência.

“Depois da estiagem, começa a chuva e as frutas aparecem nos guavirais nativos. Por isso, são resistentes. O fruto verde e amarelo representa a cor do nosso país e, agora, se torna símbolo de Mato Grosso do Sul”, comentou o autor da lei.

Histórico - De acordo com o engenheiro agrônomo do Cepaer (Centro de Capacitação e Pesquisa) da Agraer (Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural), pesquisador Edmilson Volpe, em matéria publicada pelo Campo Grande News em setembro de 2014, a guavira é considerada planta invasora em áreas de pastagem.

"Faz parte da vegetação do Cerrado, é nativa. Mas quando o produtor vai plantar milho, soja, enfim, o solo é preparado e ela desaparece porque é feita uma limpeza dessas lavouras", contextualiza.
Segundo ele, há diminuição da oferta da fruta, resultado até mesmo do crescimento das cidades da região, o especialista acredita que a melhor maneira de conservá-la é tornar seu cultivo viável economicamente, tanto para consumo próprio, como para comercialização.

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

zap2
Comentários
 
Últimas notícias do canal
16/11/2017 - 13h00
PMA, entidades, prefeituras e comunidade realizam limpeza do rio Amambai
13/11/2017 - 11h23
PMA autua fazendeiro por armazenamento ilegal de embalagens de agrotóxicos
10/11/2017 - 15h20
PMA recolhe filhote de cervo-do-pantanal em fazenda
08/11/2017 - 12h42
Fruta típica do Cerrado, guavira agora é símbolo de Mato Grosso do Sul
07/11/2017 - 16h36
PMA e Bombeiros resgatam arara presa em linha de pipa
 
Últimas notícias do site
22/11/2017 - 11h35
PMA autua fazendeiro por erosão e assoreamento de córrego
22/11/2017 - 09h39
Projetos do IFMS conquistam principais prêmios de feira científica estadual
22/11/2017 - 09h23
Projeto Florestinha completa 25 anos formando cidadãos responsáveis
22/11/2017 - 07h26
Acumulada, Mega-Sena pode pagar R$ 50 milhões nesta quarta-feira
22/11/2017 - 06h13
Confira as ocorrências dos Bombeiros das últimas horas
 

zap

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.