zap
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Forças Armadas - 24/10/2017 - 06h30

USP e Exército Brasileiro fazem expedição inédita ao Pico da Neblina

Esta será a primeira vez que uma expedição científica multidisciplinar irá explorar o local




Divulgação

Por Assessoria / Redação Pantanal News

Uma expedição científica inédita da Universidade de São Paulo (USP) e do Exército Brasileiro pretende desvendar a biodiversidade da região do Pico da Neblina, o ponto mais alto do Brasil, localizado no norte do Estado do Amazonas.

A expedição fará, com métodos padronizados de amostragem, um levantamento na área compreendida entre Maturacá, onde está instalada a base do Exército, e o Pico da Neblina. Ela terá duração de um mês e será realizada durante o próximo mês de novembro. Além disso, contará com dez pesquisadores de Unidades de Ensino e Pesquisa da Universidade e será liderada pelo professor Miguel Trefaut Rodrigues.

A pesquisa, intitulada "Traços Biológicos do Passado na Biodiversidade Presente da Amazônia do Norte", tem como principal objetivo coletar material para a compreensão das relações históricas e os contatos pretéritos entre a Amazônia e a Mata Atlântica durante os períodos glaciais e interglaciais.

Será desenvolvida em três frentes - répteis e anfíbios; aves e mamíferos; e botânica - a partir da análise comparativa da morfologia, da genética e da fisiologia das espécies amostradas. Isso permitirá inferir, a partir de uma base de dados climáticos, como tais espécies se comportaram durante épocas de climas mais frios e mais quentes que as atuais.

A expectativa é que o estudo ajude a explicar os motivos da megadiversidade brasileira e, como resultado, seja possível descobrir novas espécies e quantificar as já existentes na região.

O projeto faz parte do programa Biota Fapesp [Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo] "Dimensões da Biodiversidade" e terá apoio logístico e estratégico do Exército Brasileiro.

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 


Comentários
 
Últimas notícias do canal
16/11/2017 - 16h40
6º Distrito Naval terá cerimônia alusiva ao Dia da Bandeira
14/11/2017 - 15h29
Marinha abre seleção para contratação voluntários de nível superior
07/11/2017 - 08h00
Marinha comemora 80 anos do Navio Monitor Parnaíba
30/10/2017 - 10h35
PMA e Marinha autuam pescadores e apreendem 13 embarcações
25/10/2017 - 10h51
Exército treina 3,4 mil militares no sul de MS para uso do Sisfron
 
Últimas notícias do site
17/11/2017 - 16h03
Viralizou: cachorrinho 'penetra' na balada é a imagem mais fofa que você vai ver hoje
17/11/2017 - 10h18
Fim de semana tem sertanejo, funk, comédia e teatro
17/11/2017 - 07h53
Confira as ocorrências dos Bombeiros das últimas horas
17/11/2017 - 07h44
Proprietários rurais são autuados por manterem carvoarias ilegais
17/11/2017 - 06h14
Confira as ocorrências dos Bombeiros das últimas horas
 

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.