zap
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Agronegócios - 05/09/2017 - 07h19

Com ocorrência em 10 municípios, número de focos de raiva triplica




Por Osvaldo Júnior do Campo Grande News / Redação Pantanal News

 

Animal morto em decorrência da raiva (Foto: Divulgação/Iagro)Animal morto em decorrência da raiva (Foto: Divulgação/Iagro)

O número de focos de raiva em propriedades rurais de Mato Grosso do Sul triplicou neste ano na comparação com a quantidade contabilizada em 2016. De acordo com balanço da Iagro (Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal), foram verificados 24 focos em dez municípios. Até o momento, morreram 50 animais.

De 2014 a 2016, o número de focos caiu significativamente, de 21 para 8. Neste ano, subiu para 24. A quantidade de municípios também é maior: de cinco aumentou para dez. Até julho, foram capturados 1.697 morcegos hematófagos (que se alimentam de sangue), média de 242 por mês, acima do volume dos anos anteriores – em 2016, foram 2.425, média de 202 animais capturados mensalmente.

Os dados foram apresentados nesta segunda-feira (04) pelo fiscal estadual agropecuário, da PNCRH (Coordenação Estadual dos Programas, Nacional de Controle da Raiva dos Herbívoros) e de PNEEB (Prevenção e Vigilância da Encefalopatia Espongiforme Bovina), Fábio Shiroma de Araújo.

O especialista explica que o aumento expressivo no número de focos se relaciona a dois fatores: a ocorrência em regiões que não têm o histórico de raiva e o período de incubação do vírus causador da doença.

Como não houve antes casos de raiva nas regiões afetadas neste ano, os animais não estavam imunizados. Fábio ressalta que a obrigatoriedade da vacinação é apenas em locais onde há registro da doença.

O outro fator é ao período relativamente longo (de 45 a 60 dias) de incubação (tempo que o animal foi exposto ao vírus até o aparecimento dos sintomas). Isso faz com que a doença se alastre antes de ser percebida. Houve caso de manifestação da enfermidade em animais vacinados havia 15 dias – isso porque eles já estavam doentes quando receberam a vacina.

O aumento de focos, segundo observa o fiscal, é um dado relativo. Isso porque em uma propriedade (que corresponde a um foco) pode ser, por exemplo, dez ou cem animais com a doença. Ou seja, o fato de neste ano ter 24 focos não significa, necessariamente, que a gravidade da raiva é maior.

Fábio Shiroma enfatiza, ainda, que a vacinação deve ser dada em duas doses, sendo a segunda 20 a 30 dias depois da primeira. “A vacina protege, mas não cura”, destaca. “Raiva não tem cura. Raiva mata”, reforça o especialista.

Até agosto, foram mortos cerca de 50 animais com sintomas da raiva. Mas esse número pode ser muito maior, devido ao período de incubação. Já foram vacinados 5,37 milhões de bovinos e equinos.

Ações – Neste ano, membros da coordenação e da equipe de Nova Alvorada do Sul realizaram ações preventivas naquele município e em Rio Brilhante às margens do Rio Vacaria e seus afluentes com vigilância em 21 propriedades rurais com 7 abrigos vistoriados tendo capturados e controlados 86 morcegos hematófagos.

Já a equipe da unidade Regional de Naviraí realizou ações preventivas nos municípios de Caarapó, Juti, Naviraí, Mundo Novo e Iguatemi com vigilância em 22 propriedades rurais com 34 abrigos vistoriados tendo capturados e controlados 225 morcegos hematófagos.

A equipe da Regional de Três Lagoas e da Regional Nova Andradina realizaram ações de perifoco no município de Taquarussu com vigilância em 34 propriedades rurais com 23 abrigos vistoriados tendo capturados e controlados 124 morcegos hematófagos.

Captura de morcegos em poço abandonado às margens do Rio Vacaria, em Rio Brilhante (Foto: Divulgação/Iagro)Captura de morcegos em poço abandonado às margens do Rio Vacaria, em Rio Brilhante (Foto: Divulgação/Iagro)

Casa abandonada – Às margens Rio Panduí (afluente Rio Amambai), foram realizadas, pelas equipes de Amambai e de Nova Alvorada do Sul, ações de perifoco nos municípios de Amambai e Aral Moreira com vigilância em 98 propriedades rurais com 21 abrigos vistoriados tendo capturados e controlados 103 morcegos hematófagos. Os animais foram encontrados em uma casa abandonada.

Em especial nesta região um alerta já foi feito aos responsáveis de propriedades rurais próximas ao Rio Amambai e seus afluentes através dos Sindicatos Rurais da região, pois dos 24 casos registrados 11 foram em Aral Moreira, 03 em Amambai e 02 em Coronel Sapucaia.

Raiva em números:

Ano 2014 2015 2016 2017
Focos 21 09 08 24
Municípios 08 07 05 10
Morcegos hematófagos capturados 1.123 2.292 2.425 1.697 (até julho)
Vistoria de abrigos e capturas 457 471 549 257 (até julho)
Herbívoros vacinados
(bovinos e equinos)
8.671.372 8.711.565 7.508.830 5371370
 

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 


Comentários
 
Últimas notícias do canal
20/11/2017 - 15h50
Conab divulga preços de frutas e hortaliças no mês de outubro nos Ceasas
16/11/2017 - 15h13
Novo aplicativo ajuda a agir rápido para assegurar saúde de rebanhos
16/11/2017 - 09h13
Horta em escola enriquece merenda e estimula aprendizado dos alunos
16/11/2017 - 09h13
Seminário na Embrapa capacita alunos do Curso de Mergulhadores de Combate da Marinha do Brasil
14/11/2017 - 09h20
Cientistas desenvolvem plástico do caroço de manga por meio de nanotecnologia
 
Últimas notícias do site
21/11/2017 - 06h32
Dia amanhece com céu aberto, mas previsão alerta para chuva forte em MS
21/11/2017 - 05h50
Confira as ocorrências dos Bombeiros das últimas horas
20/11/2017 - 15h50
Conab divulga preços de frutas e hortaliças no mês de outubro nos Ceasas
20/11/2017 - 12h50
Laudo descarta que macaco achado morto na Capital teve febre amarela
20/11/2017 - 11h53
Ocupantes de submarino argentino estão vivos, acredita Marinha
 

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.