zap
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Política - 04/08/2017 - 14h20

Deputado Carlos Marun se reúne com centrais sindicais em São Paulo




Divulgação

Objetivo é articular com o vice-líder do governo os itens polêmicos da Lei 13.467; as demais centrais sindicais foram convidadas para o encontro.
Por Assessoria / Redação Pantanal News

Na reunião desta sexta-feira (04) entre a CSB e as centrais UGT, Força Sindical e Nova Central com o deputado federal Carlos Marun (PMDB-MS), vice-líder do governo na Câmara, as entidades cobraram o cumprimento do acordo feito pelo governo com os senadores em relação aos pontos polêmicos da Lei 13.467/17, da reforma trabalhista. O parlamentar se comprometeu a abrir o diálogo sobre os temas e fazer a intermediação junto ao governo e no Congresso.

Carlos Marun disse que o respeito que conquistou dentro da Casa ajudará na mediação. "Essa reunião não vai ser em vão. Alguma coisa boa vai sair disso aqui. Vou dialogar com os ministros semana que vem. Na semana que vem eu falo com o Ronaldo [Nogueira] e o [Eliseu] Padilha", afirmou o deputado em referência aos dois ministros que estão articulando a construção da MP no Ministério do Trabalho e na Casa Civil, respectivamente.
 
Durante o encontro, que aconteceu na sede do Sindpd, em São Paulo, Antonio Neto explicou ao deputado os sete itens que afetam diretamente a vida e a representação dos trabalhadores. O presidente da CSB disse a Marun que o trabalho das gestantes e lactantes em locais insalubres, os acordos individuais para a jornada de 12 por 36 horas, o trabalho intermitente, a eleição dos representantes dos empregados, a homologação das verbas rescisórias, a terceirização e a contribuição sindical são questões fundamentais que precisam constar na Medida Provisória do Executivo.
 
"Esses sete pontos para nós são preponderantes. Infelizmente, por pressões, o que tem sido dito e acordado não foi feito. Isso nos deixa inseguros. Para nós, é importante abrir um canal de negociação. Precisamos fazer a MP para corrigir os problemas e também o custeio", disse Neto. 
 
No encontro, que também teve a participação do DIEESE, os dirigentes sindicais destacaram a unidade das centrais no levantamento dos sete graves pontos. Na opinião dos sindicalistas, as entidades estão coesas nestas questões e querem que o governo cumpra com o compromisso que fez durante a tramitação da reforma no Senado.
 
Antonio Neto destacou ainda de que maneira os pontos polêmicos afetarão as relações de trabalho. "Não dá para assumir que todas as empresas tenham trabalho intermitente. A questão da jornada 12 por 36 horas tem que regulamentar por convenções coletivas, acordos coletivos. A questão das gestantes é algo lesa-feto. Como fica o feto? Vamos gerar abortos", criticou Neto, ressaltando que a reforma também vai afetar as contribuições previdenciária e do Fundo de Garantia.
 
O vice-líder do governo abordou também a abertura de diálogo e a retomada das discussões sobre a reforma da Previdência. Marun afirmou que é preciso debater os pontos do projeto em todas as frentes.
 
Participaram da reunião das centrais com Carlos Marun o secretário-geral da CSB, Alvaro Egea, dirigentes paulistas da Centra, além de Canindé Pegado, secretário-geral da UGT, Geraldino dos Santos Silva, secretário de Relações Sindicais da Força, e Sérgio Luiz Machado, vice-presidente da Nova Central. 

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

zap2
Comentários
 
Últimas notícias do canal
23/10/2017 - 09h54
Prefeito de Corumbá representa o Brasil em seminário internacional do FONPLATA sobre hidrovia
20/10/2017 - 08h40
Corumbá tem dois projetos selecionados para fase nacional do prêmio MPT na Escola
19/10/2017 - 07h52
Deputado Dr. Paulo Siufi homenageia médicos com a Medalha do Mérito Médico
18/10/2017 - 06h17
Deputado Dr. Paulo Siufi homenageia personalidades com Título de Cidadão Sul-mato-grossense
17/10/2017 - 16h02
Aprovado projeto que incentiva entidades filantrópicas
 
Últimas notícias do site
23/10/2017 - 09h54
Prefeito de Corumbá representa o Brasil em seminário internacional do FONPLATA sobre hidrovia
23/10/2017 - 08h55
Semana em MS começa com 169 vagas em concursos públicos
23/10/2017 - 07h41
PMA e parceiros realizam Educação Ambiental para alunos em escolas ribeirinhas e indígenas
23/10/2017 - 07h40
Em oito dias, Mato Grosso do Sul registra queda de 55 mil raios
23/10/2017 - 07h02
Medidas anunciadas por Temer farão ressurgir o rio Taquari, diz Ruiter
 

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.