especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Meio ambiente - 28/07/2017 - 10h00

Mortalidade de araras-azuis em MS é tema de estudo de especialistas

Em 2015, pelo menos 18 aves da espécie foram encontradas mortas em Mato Grosso do Sul, segundo estudiosos.




Reprodução / TV Morena

Araras-azuis MS.
Por G1 MS, com informações da TV Morena / Redação Pantanal News

Quem vai ao Pantanal de Mato Grosso do Sul está acostumado a ver araras-azuis cruzando o céu, mas algo estranho tem acontecido com a espécie e preocupado pesquisadores. Só em 2017, 30 araras-azuis apareceram mortas no estado vizinho, Mato Grosso. Em 2015, foram 83 e em Mato Grosso do Sul foram 18.

Preocupados com a mortalidade da espécie, um grupo de pesquisadores de 16 instituições brasileiras reuniu em Campo Grande nesta semana para discutir o problema. Eles são considerados os maiores especialistas no assunto e planejam estratégias para conter a mortalidade da arara-azul.

A população de araras é monitorada por professores e pesquisadores que trabalham incansavelmente pela preservação da espécie.

Eles já coletaram amostras dos animais mortos e estão analisando o material, ams a causa das mortes ainda é desconhecida.

"Os resultados que a gente tem dos exames que foram feitos pelos órgãos de sanidade animal, eles não transmitem doenças que são contagiosas para outras espécies. Não é gripe aviária, não é newcastle, mas outros exames precisam ser feitos", explicou Neiva Guedes, presidente do Instituto Arara Azul.

A arara-azul começa a se reproduzir quando tem 8 ou 9 anos e coloca, em média, dois ovos, mas somente um filhote sobrevive, em geral. Os pesquisadores ainda não sabem se os animais encontrados mortos este ano e em 2015 já tinham se reproduzido.

"A perda de qualquer espécie é preocupante e a arara ainda mais por ser espécie que tem clima lento, demora a se recuperar de impacto. É uma espécie emblemática e que atrai turistas para nosso estado", afirmou a professora da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) Caroline Pescador.

O trabalho da equipe já começou e vai ser coordenado pelo Instituto Arara Azul, entidade que trabalha há quase 30 anos para dar qualidade de vida a esses animais.

     

  •  

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

zap2
Comentários
 
Últimas notícias do canal
11/12/2017 - 07h05
PMA de Aquidauana realiza Educação Ambiental para alunos e professores indígenas
01/12/2017 - 07h52
Após ser atropelado, tamanduá-bandeira é resgatado de rodovia
24/11/2017 - 07h52
Pecuarista é multado por exploração e uso ilegal de madeira
16/11/2017 - 13h00
PMA, entidades, prefeituras e comunidade realizam limpeza do rio Amambai
13/11/2017 - 11h23
PMA autua fazendeiro por armazenamento ilegal de embalagens de agrotóxicos
 
Últimas notícias do site
13/12/2017 - 08h34
Acumulada, Mega-Sena sorteia prêmio de R$ 33 milhões nesta quarta-feira
13/12/2017 - 07h58
Azambuja se reúne com empresa e dá posse ao novo secretário de Saúde
13/12/2017 - 06h54
'Dog itinerante': Este cachorrinho já visitou mais cidades que muita gente
13/12/2017 - 06h38
Dia amanhece com sol entre nuvens, mas previsão é de temperatura alta
12/12/2017 - 14h30
Produção de grãos em MS cresce 40%, alta acima da média nacional
 

zap

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.