especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Educação - 11/07/2017 - 14h31

Projeto Florestinha realiza Educação Ambiental para 18 mil alunos no primeiro semestre




Fotos: Divulgação PMA










Por Assessoria / Redação Pantanal News

Campo Grande (MS) – As crianças e adolescentes do Projeto Florestinha de Campo Grande realizaram, durante o primeiro semestre do ano letivo de 2017, trabalhos de Educação Ambiental para 18.309 alunos de 79 escolas públicas e privadas em 12 municípios do Estado.

Além da parte social, Educação Ambiental tem sido prioritária nos trabalhos desenvolvidos pelo Projeto Florestinha. Em 2015 foram atendidos 11.862 alunos da Capital e Interior e em 2016 foram atendidos 21.705. Neste ano, os grupos do Projeto Florestinha atenderam escolas dos municípios de Campo Grande, Rio Brilhante, Três Lagoas, Ladário, Corumbá, Iguatemi Rochedo, Água Clara, Camapuã, Terenos e Ribas do Rio Pardo.

Atualmente são nove equipes de Florestinhas das duas Unidades de Campo Grande realizando Educação Ambiental na Capital e Interior. A Unidade do Projeto do Parque Cônsul Assaf Trad é também um Centro de Educação Ambiental (CEA/FLORESTINHA) de recepção de estudantes, em parceria com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Gestão Urbana (SEMADUR) da Capital.

Os trabalhos são realizados em forma de oficinas temáticas, pelas crianças e adolescentes do Projeto Florestinha,supervisionados por um Policial Militar Ambiental. As oficinas temáticas são:

1     - Reciclagem de papel, com palestra sobre os problemas relacionados aos resíduos sólidos.

2      Visitação ao museu de animais e peixes empalhados, com palestra sobre fauna, pesca, atropelamentos de animais silvestres, tráficos, etc.

3     Apresentação do teatro de fantoches, com peças sobre as questões ambientais, como: águas, desmatamentos, incêndios florestais e resíduos sólidos etc.

4     Montagem artificial do CICLO DA ÁGUA, com palestras relacionadas a temática das águas no planeta.

5      Casa da Energia - com palestra sobre economia energia, matriz energética e fontes renováveis, etc.

6     Plantio de mudas nativas, com palestra sobre desmatamento, erosões e importância da flora, etc.

7     Palestra Geral – palestra executada por um Florestinha para a sensibilização dos estudantes sobre os vários temas ambientais, de forma que os alunos entendam que o ambiente é um complexo e que afetar o seu equilíbrio gera problema de qualidade de vida, tendo em vista que tudo que usamos, comemos, bebemos, respiramos vem do ambiente.

Além das oficinas e palestras são realizadas discussões de vários temas ambientais entre os alunos e as crianças do Projeto Florestinha, supervisionadas pelos Policiais Militares Ambientais.

Importante também, é que ao final das discussões sobre cada tema, são entregues aos professores folhetos patrocinados pela empresa MSGAS, que é parceira no Projeto de Educação ambiental, para que eles continuem as discussões com os alunos. Ou seja, o Projeto Florestinha leva a educação ambiental não formal de forma lúdica e convoca os professores para que continuem no ensino formal os trabalhos voltados às questões ambientais, no sentido de se conseguir a transversalidade do tema ambiente, prevista pela Lei Federal 9795/1995 (Lei da Política Nacional de Educação Ambiental.

Os Trabalhos continuam no segundo semestre. Já estão agendadas mensalmente escolas de Corumbá, Ladário e Três Lagoas. Também haverá atendimento do Projeto Educação Ambiental Fronteira, o qual visa a atender sete municípios da região de fronteira. São eles: Iguatemi que já foi atendido no final do mês passado, e serão atendidos Mundo Novo, Eldorado, Tacuru, Japorã, Paranhos e Itaquiraí.

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

area
Comentários
 
Últimas notícias do canal
15/01/2018 - 08h30
Rose sanciona lei que prevê punições em casos de indisciplina nas escolas
18/12/2017 - 12h41
Projeto Florestinha conclui trabalho de Educação Ambiental para alunos em 102 escolas de 16 municípios
27/10/2017 - 14h32
Projeto Florestinha realiza Educação Ambiental para alunos de Corumbá
27/10/2017 - 10h48
IFMS ofertará seis novos cursos de graduação em 2018
20/10/2017 - 09h30
Enem 2017: locais de prova já estão disponíveis no cartão de confirmação
 
Últimas notícias do site
22/02/2018 - 14h02
Marinha divulga edital do concurso para Fuzileiro Naval
22/02/2018 - 10h15
De cão a periquito: animais salvos da cheia dão cara de lar a abrigo
22/02/2018 - 08h50
Prefeitura de Aquidauana arrecada doações para ajudar atingidos por cheia
22/02/2018 - 08h27
Sem chuva, rio baixa 3 metros e tráfego começa a ser liberado em pontes
22/02/2018 - 06h51
Reinaldo se reúne com prefeitos de cidades afetadas por chuvas e cheias
 

zap

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.