zap
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Meio ambiente - 21/06/2017 - 11h16

Monumento natural que funciona como balneário ganha plano de manejo em Bonito, MS

Geopark (antiga Ilha do Padre) é uma unidade de conservação estadual enquadrada na categoria de monumento natural. Funciona com balneário e ponto de desembarque de passeios de bote.




Fotos: Anderson Viegas/G1 MS

Águas cristalinas do rio Formoso, no Geopark, permitem ao visitante ver espetáculo oferecido por centenas de peixes.



Passeio de bote é um das atividades oferecidas no Geopark em Bonito.
Por Anderson Viegas do G1 MS / Redação Pantanal News

O Monumento Natural do Rio Formoso, chamado de Geopark Bodoquena (antiga Ilha do Padre), em Bonito, a 278 quilômetros de Campo Grande, ganhou um plano de manejo. O local, que fica a cerca de 12 quilômetros do centro do município, é uma unidade de conservação estadual e conta com uma boa infraestrutura para os turistas, funcionando como um balneário e ponto de desembarque de passeios de bote inflável pelo rio.

A estrutura implantada oferece ainda ao visitante a oportunidade de passear por trilhas e conhecer diversas cachoeiras. De acordo com o Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul (Imasul), turfas calcarias ao longo do rio Formoso formam barreiras naturais que configuram uma sequência de lagos interligados, sendo essa uma das principais atrações turísticas do rio.

Além disso, essas turfas calcárias geram um grande interesse cientifico, pois possibilitam a obtenção de informações sobre as variações climáticas do passado e porque fósseis de folhas encontrados no local, permitem identificar como era a flora da região no passado geológico.

Para atender ao turista, a estrutura conta também com lanchonete, restaurante, loja de souvenires e sanitários. A unidade de conservação enquadrada na categoria de monumento natural foi criada pelo governo do estado em outubro de 2003, como forma de garantir a integridade do local, que na época estava ameaçada.

Com o plano de manejo, que segundo o Imasul tem validade de três anos, o objetivo é preservar sítios com características “bióticas e abióticas naturais excepcionais”, que podem ser utilizados da pesquisa científica até a educação ambiental, além do ecoturismo e recreação, desde que de forma compatível com a conservação da área.

A portaria do Imasul publicada na edição desta quarta-feira (21), do Diário Oficial, além de destacar a criação do plano de manejo da unidade de conservação, aponta que o texto, que está dividido em cinco encartes, está disponível para consulta pública em vários locais como: sede do monumento natural, na gerência das unidades de conservação na sede do órgão, na página eletrônica do instituto e na prefeitura da cidade.

Polo de ecoturismo 

Polo do ecoturismo no Brasil, Bonito recebeu em 2013 o prêmio de melhor destino de turismo responsável do mundo, o World Responsible Tourism Awards, na Feira World Travel Market, em Londres. O município conta com cerca de 40 atrativos, que possibilitam aos visitantes várias opções de atividades. Os interessados em contemplar as belezas da região podem, por exemplo, visitar as grutas e tomar banho em cachoeiras e rios de águas cristalinas.

Já os amantes da aventura podem percorrer trilhas no solo ou circuitos nas árvores (arvorismo), descer trechos dos rios fazendo flutuação ou em botes, boias (boia cross), pranchas (stand up paddle surf) ou caiaques infláveis (duck), ou ainda passear de quadriciclo, a cavalo (cavalgada) ou de bicicleta. Para os mais radicais também não faltam opções, como o rapel e os mergulhos em rios e lagoas.

 

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

zap2
Comentários
 
Últimas notícias do canal
19/10/2017 - 14h22
Tamanduá-mirim é capturado dentro de residência
19/10/2017 - 13h30
Projeto Florestinha planta mudas nativas para recuperação de área
19/10/2017 - 08h00
PMA captura lagarto em quintal de residência
18/10/2017 - 08h13
Calor e vento propagam incêndio que já destruiu 30 mil hectares de parque
16/10/2017 - 18h59
Incêndio consome parque estadual há 4 dias em MS
 
Últimas notícias do site
20/10/2017 - 15h38
Asfalto entre Piraputanga e Camisão vai impulsioncar ecoturismo na região
20/10/2017 - 15h06
Alerta prevê tempestades em 43 municípios de Mato Grosso do Sul
20/10/2017 - 14h13
PMA autua proprietária rural por exploração ilegal de madeira
20/10/2017 - 12h30
PMA autua jovem por manter ave silvestre em cativeiro
20/10/2017 - 11h33
Incêndio em parque estadual de MS é controlado após uma semana com ajuda de chuva, diz Imasul
 

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.