zap
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Saúde - 26/05/2017 - 12h16

Projeto prevê salas de amamentação em shoppings, aeroporto e igrejas

Intenção é ter locais adequados para que mães tenham privacidade




Por Leonardo Rocha do Campo Grande News / Redação Pantanal News

Mães durante um protesto para terem direito a amamentar no trabalho (Foto: Arquivo)Mães durante um protesto para terem direito a amamentar no trabalho (Foto: Arquivo)O projeto do deputado Paulo Siufi (PMDB) prevê salas de amamentação e fraldário em locais de grande circulação, em Mato Grosso do Sul, como shoppings, aeroporto, centros comerciais, ginásios esportivos, igrejas, órgãos públicos e hipermercados. A intenção é que haja locais adequados para que as mães tenham privacidade e conforto.

"A dignidade de mães e filhos é um dever do Estado e, assim, a privacidade e a segurança garantem um conforto para os mesmos, pois amamentar é um ato privativo e reservado das mães", justificou o autor. Ele ainda cita que que o "aleitamento materno" oferece benefícios nutricionais, imunológicos e emocionais para o desenvolvimento das crianças.

O deputado também alega que a sala (amamentação) e fraldário terão custos baixos para os estabelecimentos, porém destaca que os locais precisam estar em condições adequadas de higiene e funcionamento para uso.

O projeto ainda prevê punições aos estabelecimentos que não cumprirem as regras. Entre elas está a notificação de órgão estadual competente, contendo o prazo para devida instalação ou adequação das salas, assim como até o pagamento de multa de 80 uferms (R$ 1.982,80). Se houver reincidência, será cobrado o dobro.

Se mesmo com estas punições, as empresas não se adequarem a lei vigente, a proposta ainda prevê a suspensão do alvará de funcionamento. O projeto segue para as comissões permanentes, para depois ser votado em plenário pelos deputados. Caso seja aprovado, ainda passa pelo crivo do governador Reinaldo Azambuja (PSDB).

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 


Comentários
 
Últimas notícias do canal
13/10/2017 - 09h09
Cinco coisas que tornam você um ímã de mosquitos
09/10/2017 - 10h23
Mato Grosso do Sul recebe nove profissionais brasileiros do Mais Médicos
02/10/2017 - 16h24
Caminhada em Campo Grande chama a atenção para a prevenção e diagnóstico precoce do câncer
19/09/2017 - 15h13
Setembro Amarelo: no mês de prevenção ao suicídio, Hospital Regional apresenta dados para alertar população
24/08/2017 - 15h35
STF decide, por maioria, proibir a comercialização do amianto
 
Últimas notícias do site
18/10/2017 - 10h57
PMA prende foragido da justiça durante fiscalização
18/10/2017 - 10h09
Com chuvas isoladas, temperatura em MS chega a 41ºC na sexta-feira
18/10/2017 - 09h38
Com temperatura de até 41 graus, outubro já teve 87 mm de chuva
18/10/2017 - 09h23
Polícia captura mais dois foragidos da justiça
18/10/2017 - 08h13
Calor e vento propagam incêndio que já destruiu 30 mil hectares de parque
 

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.