zap
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Saúde - 31/03/2017 - 07h31

Sete pequenos erros na dieta que até as pessoas mais saudáveis podem cometer

Pequeno hábitos alimentares ajudam o organismo a absorver mais e melhor os nutrientes que você consome.




Mia via AP

Legumes e verduras contêm vitaminas lipossolúveis (solúveis em gorduras), como A, E e K, e vários antioxidantes, que necessitam de gordura para serem absorvidos pelo organismo.
Por G1 com informações da BBC / Redação Pantanal News

Mesmo as pessoas mais disciplinadas cometem erros que podem colocar em risco os benefícios de uma dieta saudável.

São pequenos detalhes que ajudam o organismo a absorver mais e melhor os nutrientes que você consome.

Confira sete erros comuns e dicas correspondentes para potencializar os benefícios de alguns alimentos:

1. Comer sementes de linhaça inteiras

As sementes de linhaça são ricas em ômega-3, fibras e lignanas (antioxidantes). Além disso, são um laxante natural, usado para combater prisão de ventre.

Muita gente tem o hábito de comer linhaça no café da manhã, acompanhada de iogurte ou cereal. Mas as sementes acabam chegando ao intestino inteiras, sem ser digeridas.

Assim, alguns nutricionistas, como Cara Rosenbloom, recomendam comer linhaça triturada ou em pó para facilitar a absorção dos nutrientes.

2. Tomar bebidas energéticas após exercício

As bebidas energéticas contêm altos níveis de açúcar e sais minerais e são indicadas para repor os líquidos e eletrólitos perdidos por meio do suor durante atividade física.

De acordo com nutricionistas, não há necessidade de tomar bebidas energéticas após a prática de um exercício, a menos que se tenha feito um esforço excepcional (Foto: Damian Dovarganes/AP Photo) De acordo com nutricionistas, não há necessidade de tomar bebidas energéticas após a prática de um exercício, a menos que se tenha feito um esforço excepcional (Foto: Damian Dovarganes/AP Photo)

De acordo com nutricionistas, não há necessidade de tomar bebidas energéticas após a prática de um exercício, a menos que se tenha feito um esforço excepcional (Foto: Damian Dovarganes/AP Photo)

Mas, de acordo com nutricionistas, não há necessidade de tomar esse tipo de bebida após a prática de um exercício, a menos que se tenha feito um esforço excepcional, como correr uma maratona.

"Se você fez menos de uma hora de exercício, não precisa tomar nenhum repositor energético", afirma Jesús Román, presidente da Sociedade Espanhola de Ciências da Alimentação.

"E, em geral, depois de praticar esporte amador, também não", acrescentou.

O que os nutricionistas recomendam é se reidratadar bebendo água.

3. Tirar o tempero da salada

Os legumes e verduras contêm vitaminas lipossolúveis (solúveis em gorduras), como A, E e K, e vários antioxidantes, que necessitam de gordura para serem absorvidos pelo organismo.

Por isso, deixar de temperar a salada com azeite pode fazer com que você perca seus principais nutrientes. Se não quiser usar azeite, você pode substituí-lo por outros alimentos ricos em gordura, como abacate, sementes, nozes ou queijo.

"Em qualquer dieta você precisa ingerir uma certa quantidade de gordura para que as vitaminas que são solúveis em gordura possam ser digeridas e absorvidas", explica Román.

"De qualquer jeito, é muito difícil que em uma dieta não haja gordura", diz o especialista.

4. Misturar suplementos vitamínicos com café ou chá

A cafeína pode dificultar a absorção de algumas vitaminas e minerais de alguns suplementos, como cálcio, ferro e vitaminas B e D.

Por isso, os nutricionistas recomendam que os suplementos vitamínicos sejam ingeridos com água e, de preferência, antes ou depois de tomar bebidas com cafeína, como café, chá ou coca-cola.

O nutricionista Jesús Román esclarece, no entanto, que o café não impede a absorção de uma forma drástica.

"Os adstringentes, como o tanino, limitam muito mais a absorção", explica Román.

"E quase nunca comemos um alimento isoladamente, sempre haverá interações", ressalva.

5. Esquecer de agitar a garrafa de leite de soja, amêndoa ou arroz antes de beber

As alternativas ao leite de vaca, como o leite de soja, amêndoa ou arroz, costumam ser fortificados com cálcio e vitamina D. Mas esses nutrientes não se dissolvem facilmente e tendem a ficar concentrados no fundo da embalagem.

Se você beber o leite antes de agitar, corre o rico de perder todos os suplementos.

De acordo com Román, o cálcio adicionado, que é um cálcio mineral, não se dissolve nestes leites como o que existe naturalmente no leite de vaca. Então é preciso agitar corretamente.

O especialista recomenda, se possível, tomar o leite de vaca.

6. Acreditar que consome alimentos probióticos porque toma iogurte

Um dos maiores benefícios do iogurte, leite fermentado, é seu teor probiótico, que ajuda a manter a saúde da flora intestinal.

Mas se o iogurte é pasteurizado ou esterilizado, perde os microorganismos vivos que deveriam permanecer ativos no nosso intestino. Assim, passa a ser um produto lácteo, que contém cálcio, vitaminas e proteínas, como o leite, mas não possui propriedade probiótica.

Segundo Román, tomar iogurte pasteurizado é nutricionalmente equivalente a beber um copo de leite.

7. Confundir salada com vegetais

Esta é uma confusão bastante comum, segundo Román. Algumas pessoas fazem uma dieta à base de salada e acreditam que estão comendo vegetais suficientes.

"Uma salada básica, que tem 30 gramas de alface, algumas fatias de tomate e azeitonas, não é suficiente porque não tem volume, não apresenta densidade nutritiva suficiente", diz Román, lembrando que alguns desses ingredientes são 90% água.

Para cumprir a recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS) de consumir pelo menos 5 porções (de 80g cada) de vegetais e frutas por dia, é necessário portanto incluir na dieta vegetais com mais densidade, como verduras cozidas e legumes.

 

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

zap2
Comentários
 
Últimas notícias do canal
13/10/2017 - 09h09
Cinco coisas que tornam você um ímã de mosquitos
09/10/2017 - 10h23
Mato Grosso do Sul recebe nove profissionais brasileiros do Mais Médicos
02/10/2017 - 16h24
Caminhada em Campo Grande chama a atenção para a prevenção e diagnóstico precoce do câncer
19/09/2017 - 15h13
Setembro Amarelo: no mês de prevenção ao suicídio, Hospital Regional apresenta dados para alertar população
24/08/2017 - 15h35
STF decide, por maioria, proibir a comercialização do amianto
 
Últimas notícias do site
17/10/2017 - 08h20
Cinco propostas devem ser analisadas na Ordem do Dia desta terça-feira
17/10/2017 - 07h52
Campeões brasileiros de Canoagem Descida são definidos no Mato Grosso do Sul
17/10/2017 - 07h46
Confira o resultado da 2ª fase do concurso para delegado da Polícia Civil
17/10/2017 - 06h22
Meteorologia prevê calorão, mas possibilidade de chuva à tarde
16/10/2017 - 18h59
Incêndio consome parque estadual há 4 dias em MS
 

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.