zap
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Agronegócios - 24/03/2017 - 14h21

FAB usa helicóptero russo e Super Tucano para interceptar traficantes

Aeronaves com canhão e metralhadora estão entre equipamentos da Operação Ostium, que iniciou ações hoje em Dourados; oficial da FAB diz que fronteira de MS tem intenso tráfico de drogas pelo ar




Helio de Freitas

Major da Força Aérea em frente ao AH-2 Sabre; “melhor helicóptero do mundo”.
Por Campo Grande News com informações de Helio de Freitas, de Dourados / Redação Pantanal News

Helicópteros de fabricação russa, semelhantes aos usados pelo Exército de Moscou em guerras no Oriente Médio, fazem parte do poder bélico adotado pela Força Aérea Brasileira na Operação Ostium, que teve o primeiro dia de ações nesta sexta-feira (24) em Mato Grosso do Sul.

A operação tenta combater o tráfico internacional de drogas pelo ar, principalmente de cocaína, que sai da Bolívia e do Peru e entra em território brasileiro, de onde é destinada ao mercado interno e a países da Europa.

“O melhor helicóptero do Mundo”, afirmou o major da FAB que pilota a aeronave, ao conversar com jornalistas hoje no aeroporto de Dourados, cidade a 233 km de Campo Grande, uma das bases da operação, que acontece ao longo dos 17 mil quilômetros das fronteiras brasileiras, mas de forma mais intensiva na linha com Bolívia e Paraguai.

Entregue pela Rússia em 2009 como parte de um lote de 12 helicópteros comprados pelo governo brasileiro, o AH-2 Sabre, como a aeronave russa é chamada pela FAB, pode atirar em alvos aéreos e terrestres. Tem 5,4 metros de altura, 19,5 metros de comprimento e pesa 12 mil quilos.

“A aeronave lança míssil, é equipada com foguete 80 milímetros e com um canhão de dois canos de 23 milímetros. Voa a 320 quilômetros por hora com autonomia superior a três horas”, afirmou o major, que veio da Base Aérea de Porto Velho (RO).

Por medida de segurança, a FAB pediu que os pilotos não tivessem os nomes divulgados. “Eu estou aqui, mas a família ficou lá”.

Mais comunicativo de todos os pilotos que estavam em Dourados hoje, o rondoniense disse que apesar de a operação despertar atenção, as ações fazem parte da rotina da Força Aérea. “Isso aqui não é apenas exercício de treino, não. É para valer”.

Os Ah-2 Sabre ficarão baseados em Dourados e em Foz do Iguaçu (PR) durante a peração, que prossegue até o fim do ano.

 
“Super tucano” usado para abordar e derrubar avião clandestino decola do aeroporto de Dourados (Foto: Helio de Freitas)“Super tucano” usado para abordar e derrubar avião clandestino decola do aeroporto de Dourados (Foto: Helio de Freitas)
 
Drone da Força Aérea é operado da central de monitoramento em Dourados (Foto: Helio de Freitas)Drone da Força Aérea é operado da central de monitoramento em Dourados (Foto: Helio de Freitas)

“Super Tucano” – Além dos helicópteros russos e dos norte-americanos Black Hawk – visivelmente menores de tamanho e de poder de fogo –, e de drones operados por controle remoto, a Operação Ostium conta com o “Super Tucano” A-29, também usado para perseguir, interceptar e, se for preciso, derrubar aeronaves clandestinas, especialmente usadas por traficantes.

Nesta sexta, o avião foi usado para uma demonstração de abordagem à aeronave da FAB que levou jornalistas de Campo Grande até Dourados, para conhecer uma das bases da operação.

Voando a quase 600 quilômetros por hora, o Super Tucano pesa 5.400 quilos, tem 11,34 metros de comprimento e 3,9 de altura. É equipado com duas metralhadoras calibre 50 nas asas e mais 1.550 quilos de bombas, foguetes ou mísseis.

Durante a operação, esses aviões ficarão baseados em Dourados, Cascavel e Campo Grande. Em caso de voo clandestino detectado pelos radares, o piloto é acionado pela central de monitoramento e parte para a abordagem. O chamado “tiro de abate” só ocorre com ordem direta da única central de comando, que fica em Brasília.

Tráfico pelo ar – Um major da Força Aérea disse ao Campo Grande News que, ao contrário do que muitas pessoas pensam, o tráfico de drogas na fronteira de Mato Grosso do Sul com o Paraguai não ocorre apenas por terra.

“O trabalho interagências mostra que existe uma grande demanda aérea nessa parte da fronteira, especialmente de aeronaves que voam abaixo dos radares. A Operação Ostium vai intensificar a presença da Força Aérea nessa região para coibir o narcotráfico via aérea”, afirmou o major.

Sem citar locais das operações, o oficial informou que em 2016 foram feitas pelo menos 450 interceptações de aeronaves clandestinas em toda a fronteira brasileira. Foram 10 aeronaves apreendidas com 250 quilos de pasta-base de cocaína. Nesta semana, já durante a preparação da Operação Ostium, foram apreendidos 250 quilos de pasta-base em uma aeronave.

Aeronaves usadas na Operação Ostium, no aeroporto de Dourados (Foto: Helio de Freitas)Aeronaves usadas na Operação Ostium, no aeroporto de Dourados (Foto: Helio de Freitas)

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

zap2
Comentários
 
Últimas notícias do canal
19/10/2017 - 10h41
Área semeada de soja em MS ultrapassa 814 mil hectares
19/10/2017 - 09h00
Hortaliças seguem mais baratas e frutas têm aumento de preço em setembro
17/10/2017 - 10h25
Conab assina oito novos contratos com agricultores familiares em MS
17/10/2017 - 10h24
Compostos extraídos da gravioleira têm potencial ação inseticida e antitumoral
11/10/2017 - 07h58
Produção de mudas, coleta de sementes e legislação ambiental são tema de curso em Aquidauana
 
Últimas notícias do site
20/10/2017 - 15h38
Asfalto entre Piraputanga e Camisão vai impulsioncar ecoturismo na região
20/10/2017 - 15h06
Alerta prevê tempestades em 43 municípios de Mato Grosso do Sul
20/10/2017 - 14h13
PMA autua proprietária rural por exploração ilegal de madeira
20/10/2017 - 12h30
PMA autua jovem por manter ave silvestre em cativeiro
20/10/2017 - 11h33
Incêndio em parque estadual de MS é controlado após uma semana com ajuda de chuva, diz Imasul
 

zap

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.