zap
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Polícia - 09/02/2017 - 11h37

Polícia voltará a usar helicóptero em até um mês em Campo Grande

Após um ano de inatividade, Comando-Geral da Polícia Militar reativa Grupo de Patrulhamento Aéreo da Corporação; Nome de novo comandante deve ser definido até sexta-feira com secretário




Fotos: Cléber Gélio/Arquivo

Em 2014, PM de MS realizou pela primeira vez na capital operações terrestres com apoio aéreo: helicóptero custou R$ 6,6 milhões e visava atuação até na fronteira.



Escola de formação de pilotos também será reaberta: aeronave estava parada por problemas de manutenção em hangar estadual.
Por Rafael Ribeiro do Campo Grande News / Redação Pantanal News

A Polícia Militar de Mato Grosso do Sul voltará a contar, em até um mês, com o uso de helicóptero para ajudar em operações e patrulhas em Campo Grande e outras cidades do Estado.

Em portaria publicada na edição desta quinta-feira (9) do Diário Oficial do Estado, o comandante-geral da PM, coronel Jorge Edgard Júdice Teixeira, autorizou a reativação do GPA (Grupo de Patrulhamento Aéreo) da Polícia Militar, que não funcionou em 2016.

Segundo o texto, o pelotão funcionará como apoio de planejamento e estratégia ao comando-geral da corporação, atuando em operações especiais de segurança aérea.

Oito policiais formarão o Grupamento para início imediato dos trabalhos. Segundo a Sejusp (Secretaria estadual de Justiça e Segurança Pública), dois coronéis atendem os requisitos publicados no Diário Oficial para serem o copmandante: oficial superior da ativa, do último posto, preferencialmente e possuidor de Licença de Piloto Comercial de Avião ou Helicóptero.

“A publicação da portaria serviu justamente para que o secretário José Carlos Barbosa possa atestar a escolha do novo comandante ainda nesta tarde e assim os nomes do pelotão especializado sejam definidos até sexta-feira”, disse um coronel da PM, que prefere não se identificar.

O prazo de 30 dias para o reinício das atividades foi estimado pela cúpula da PM como o 
tempo necessário para que se definam os nomes, o início dos trabalhos da Escola de Aviação da Corporação (que formará os novos integrantes do Pelotão) e também a definição de licitações para compra de equipamentos e suprimentos.

Além disso, o comando-geral da Corporação quer o reinício dos trabalhos de patrulha aérea depois da transferência completa do cargo de comandante para o coronel Waldir Ribeiro Acosta, anunciado na quarta-feira por Barbosa como o novo dono do posto a partir do dia 16, para a completa elaboração de como funcionará a atuação.

Segundo pessoas da cúpula da PM ouvidas pelo Campo Grande News, o helicóptero da Corporação está parado no hangar do Governo do Estado por problemas mecânicos. Constantes manutenções na aeronave praticamente o deixaram inutilizado durante o ano passo.

A aeronave, do tipo Esquilo B3, foi comprada em 2014 pelo então governador 
André Puccinelli (PMDB), com verbas de cerca de R$ 6,6 milhões da Senasp (Secretaria Nacional de Segurança Pública). O helicóptero chegou a operar em fase de testes até o ano seguinte, quando foi pousado e utilizado muito esporadicamente por conta dos problemas de manutenção.

Entre alguns pontos que estão sendo avaliado nesta tarde entre a Sejusp e a cúpula da PM está o valor a ser gasto com o Grupamento Aéreo, ainda indefinido. Antecessores de Barbosa desconsideraram o uso do helicóptero justamente por considerarem caro demais os custos com manutenção, operacional e formação de pilotos. A Pasta promete esclarecer como funcionará o GPA em sua reativação até o início da próxima semana.

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 


Comentários
 
Últimas notícias do canal
23/10/2017 - 07h41
PMA e parceiros realizam Educação Ambiental para alunos em escolas ribeirinhas e indígenas
20/10/2017 - 14h13
PMA autua proprietária rural por exploração ilegal de madeira
20/10/2017 - 12h30
PMA autua jovem por manter ave silvestre em cativeiro
20/10/2017 - 10h45
PMA autua pescador e apreende barco, motor e 10 kg de pescado
20/10/2017 - 09h09
PMA prende jovem com rifles e munições ilegais
 
Últimas notícias do site
23/10/2017 - 09h54
Prefeito de Corumbá representa o Brasil em seminário internacional do FONPLATA sobre hidrovia
23/10/2017 - 08h55
Semana em MS começa com 169 vagas em concursos públicos
23/10/2017 - 07h41
PMA e parceiros realizam Educação Ambiental para alunos em escolas ribeirinhas e indígenas
23/10/2017 - 07h40
Em oito dias, Mato Grosso do Sul registra queda de 55 mil raios
23/10/2017 - 07h02
Medidas anunciadas por Temer farão ressurgir o rio Taquari, diz Ruiter
 

zap

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.