zap
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Geral - 12/01/2017 - 08h34

"Desafio é entregar tudo funcionando na volta de Reinaldo", diz Rose

Em entrevista a governadora em exercício fala dos desafios no comando do Estado, avalia a gestão de Marquinhos Trad e, ainda, seus planos para 2018




Leka/Assessoria

Aos 38 anos, Rose Modesto (PSDB) representa interinamente 2,6 milhões de sul-mato-grossenses.
Por Alberto Dias do Campo Grande News / Redação Pantanal News

Durante 20 dias ela tem as rédeas do Estado nas mãos. Para a governadora em exercício, Rose Modesto (PSDB), o desafio é manter o equílibrio das contas, os projetos em andamento e "devolver" tudo funcionando a Reinaldo Azambuja ao final de janeiro. Às vésperas de uma reforma administrativa que deve extinguir cargos e secretarias, Rose garante: a pasta da Assistência Social que ela comandou permanecerá intocada.

Enquanto governadora, os dias prometem ser intensos. Na próxima semana, receberá prefeitos de Bonito, Aquidauana e Bataguassu. Deve visitar obras no sudoeste do estado e Rio Negro. Estão previstas viagens para solenidades em Dourados, Ponta Porã e Brasília. E depois destes 20 dias, qual será a meta para 2017? Com o Governo Federal em dificuldades para repassar recursos e o alto desemprego, "em Mato Grosso do Sul a meta é manter a empregabilidade e a receita".

Sentada à mesa do governador, de onde partem decisões que direcionam o Estado, a tucana demonstra tranquilidade. "É a terceira vez que substituo Reinaldo. No ano passado estive aqui, também por 20 dias", relembrou. A diferença, neste ano, talvez seja uma personalidade amadurecida por uma acirrada disputa eleitoral pela prefeitura de Campo Grande, finalizada há apenas 72 dias.

Rose perdeu o pleito para Marquinhos Trad (PSD) no segundo turno das 
eleições. Agora, ambos se reencontram em novos papeis. A governadora em exercício ganha repercussão ao assinar convênio na ordem de R$ 50 milhões com o prefeito eleito. "Hoje, mais do que nunca, os governos têm de investir o trabalho e empenho naquilo que de fato tem que ser prioridade: a parceria", pondera Rose.

Questionada como avalia os 10 primeiros dias de gestão de seu oponente nas urnas, e o estilo "populista" demonstrado pelo novo prefeito, Rose lembra que as 
eleições terminaram em 30 de outubro, mas não desvia: "Vejo de forma positiva e torço para que seja positivo até o fim do mandato", ressaltando que após as eleições reuniu-se com sua bancada eleita e que o apoio hoje é geral pela cidade que vive um momento delicado.

Ao governar, diz cumprir outros desafios. "Vejo como um desafio político, porque é minha responsabilidade responder pelo Estado. É um desafio também administrativo dar sequência aos projetos que estão acontecendo". A vice-governadora explica que precisará prestar contas ao repassar, de volta, a chefia do Executivo estadual. "Reinaldo é sério e extremamente organizado", diz, reiterando que tudo precisa, sim, estar em ordem para que o governador prossiga com os trabalhos.

Agenda - A reportagem pergunta se outras cidades, além de Campo Grande e Dourados, receberão as escolas de ensino em 
tempo integral. "Sim, outras cidades serão contempladas, até o fim do mandato". Sobre a reforma administrativa, comenta apenas que está em fase final e que o governador "Reinaldo combinou de terminar de fazer a organização e chamar toda a equipe antes de enviar ao crivo da Assembleia Legislativa".

Eleições 2018 - Sobre as pretensões políticas, seja na disputa para a reeleição ao lado de Reinaldo Azambuja, pautada no discurso da continuidade, ou mesmo rumo a uma candidatura própria a um cargo legislativo, a resposta ainda é vaga. "Penso que o resultado que conseguir apresentar ocupando o cargo que ocupo é que vai me credenciar para disputar qualquer cargo em 2018", diz, finalizando: "Eu tenho planejado o dia de hoje, o que vem pela frente será natural, se a população aprovar. É nisso que tenho focado".


 

 
 

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

area
Comentários
 
Últimas notícias do canal
23/10/2017 - 06h45
Com um preparo super fácil, tomates recheados com queijo salvarão seu almoço
23/10/2017 - 06h13
Confira as ocorrências dos Bombeiros do fim de semana
20/10/2017 - 11h24
Se clima ajudar, Capital terá chuva de meteoros neste fim de semana
20/10/2017 - 06h30
Com sabores regionais e até inseto comestível, festival gastronômico começa hoje
20/10/2017 - 06h23
Confira as ocorrências dos Bombeiros das últimas horas
 
Últimas notícias do site
23/10/2017 - 09h54
Prefeito de Corumbá representa o Brasil em seminário internacional do FONPLATA sobre hidrovia
23/10/2017 - 08h55
Semana em MS começa com 169 vagas em concursos públicos
23/10/2017 - 07h41
PMA e parceiros realizam Educação Ambiental para alunos em escolas ribeirinhas e indígenas
23/10/2017 - 07h40
Em oito dias, Mato Grosso do Sul registra queda de 55 mil raios
23/10/2017 - 07h02
Medidas anunciadas por Temer farão ressurgir o rio Taquari, diz Ruiter
 

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.