especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Agronegócios - 16/12/2016 - 08h31

Cai preço da batata e do tomate, enquanto frutas têm alta generalizada no atacado




Por Assessoria / Redação Pantanal News

A grande oferta de batatas provocou queda no preço do produto nas principais  centrais de abastecimento do país em novembro. O 12º Boletim Prohort de Comercialização de Hortigranjeiros da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) indica que os maiores recuos ocorreram no Espírito Santo e no Rio de Janeiro, de 23,20% e 21,53%, respectivamente. 

O tomate também ficou mais barato em quase todos os mercados. A exceção foi na Ceasa RJ, que registrou aumento de 8,97%. A alta se deve à diminuição da oferta, provocada pelas chuvas nas regiões que abastecem o estado. Ainda assim, o preço do quilo do produto ficou em R$ 1,86, mais baixo que no Distrito Federal onde, apesar da queda de 30,33%, o quilo foi comercializado por R$ 2,05. 

O quilo da cenoura ficou 25,17% mais caro na Grande Vitória/ ES, sendo vendido a R$ 1,15. Em Fortaleza/CE e Recife/PE houve alta de 4,74% e 2,60% e o quilo foi comercializado a R$1,21 e R$ 1,54, respectivamente. Nos outros estados pesquisados a cenoura ficou mais barata em novembro, com o menor preço em Campinas/SP, R$ 0,70/quilo. 

Em contrapartida, por questões climáticas, alface e cebola ficaram mais caros em todas as centrais de abastecimento analisadas. No DF, a alta chegou a 92,25% para alface e 49,36% para cebola. Mesmo com aumento em todos os mercados,  a cebola mantém preços mais baixos que os praticados no mesmo período do ano passado, graças ao aumento da produtividade nas lavouras da Região Sul.

Frutas – A laranja ficou mais cara em todos os entrepostos atacadistas por causa da pouca oferta e da alta demanda por exportações, com aumentos variando entre 9,92% (SP) e 0,28% (PE). Banana e mamão também apresentaram alta em sete das oito Ceasas analisadas, devido a diminuição da oferta desses produtos. No DF, a banana foi vendida a R$ 3,82/quilo, aumento de 14,65%, enquanto o quilo do mamão ficou em R$ 3,14 (alta de 4,99%).

A melancia foi a exceção das frutas. Houve queda em sete das oito centrais de abastecimento pesquisadas, com o quilo sendo vendido a R$ 0,69 em Belo Horizonte e R$ 0,77 em Recife. A Ceagesp foi o único entreposto que registrou aumento (7,84%), com o quilo da fruta comercializado a R$ 1,47.

O estudo é realizado mensalmente pelo Programa Brasileiro de Modernização do Mercado Hortigranjeiro (Prohort) da Conab, a partir de levantamento feito junto aos mercados atacadistas integrados ao programa. Para análise do comportamento dos preços em novembro foram considerados oito entrepostos dos estados de SP, MG, RJ, ES, DF, CE e PE.

A íntegra do boletim pode ser acessada aqui (www.prohort.conab.gov.br )

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

area
Comentários
 
Últimas notícias do canal
23/01/2018 - 13h23
Brasil entra na corrida para desenvolver mandioca com amido ceroso
23/01/2018 - 10h20
Unidades de conservação podem ser administradas por parcerias público-privadas
16/01/2018 - 10h30
Ipê-roxo é primeira árvore do Cerrado a ter genoma sequenciado
16/01/2018 - 08h40
Rebanho de MS cresceu para 21.8 milhões de cabeças de gado em 2017, diz Iagro
15/01/2018 - 15h28
Inmet emite alerta de perigo potencial em algumas cidades de MS
 
Últimas notícias do site
16/02/2018 - 06h53
AGENDONA: Fim de semana de enterro dos ossos, música, teatro, oficinas e mais
16/02/2018 - 06h13
Inmet prevê sol entre nuvens e chuva para sexta-feira em todo o MS
15/02/2018 - 16h16
A Falta de Educação
15/02/2018 - 16h10
Grupo busca voluntários para retirar toneladas de lixo do Rio Aquidauana
15/02/2018 - 06h10
Inmet aponta que mau tempo continua e MS terá dia com chuvas à tarde
 

zap

88

ZAP NOVO
Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.