zap
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Polícia - 07/11/2016 - 06h10

PMA autua 88 pessoas durante a Operação pré-piracema

762 kg de pescado foram apreendidos e aplicado mais de R$ 1 milhão em multas.




Fotos: Divulgação / PMA










Por Assessoria / Redação Pantanal News

A Polícia Militar Ambiental concluiu no sábado (5) às 8h00 a operação Pré-piracema. O Comando tem reforçado em todos os anos durante o mês de setembro e outubro a fiscalização nos rios, no intuito de prevenir e reprimir a pesca predatória, tendo em vista a proximidade do período de piracema e, portanto, quando vários cardumes já se encontram formados. Por esta razão, a quantidade de turistas e pescadores do Estado se intensifica, exatamente, em razão das facilidades de captura do pescado neste período.

O Comando da PMA intensificou durante todo o mês de setembro a fiscalização preventiva e repressiva aos crimes e infrações relativas à pesca e mais ainda, utilizando o efetivo administrativo, desde o dia 1 de outubro, às 8h00 do sábado (5), com a “Operação Pré-piracema”. Esta operação normalmente acontecia a partir do dia 25 de outubro, até um dia depois do fechamento da pesca na bacia do Rio Paraguai, dia 6 de novembro, mas desde 2013 tem sido antecipada para o dia 1 de outubro, em razão dos problemas encontrados nos últimos dois meses de pesca aberta em todos os anos (setembro e outubro).

Neste ano (2016), no mês de setembro, foram presos 21 pescadores e 42 em setembro do ano passado, com 999 kg de pescado ilegal e 513 kg em setembro de 2015. Foram apreendidos 2800 metros de redes de pesca (petrechos proibidos) e 6.000 em setembro de 2015. Também foram autuados administrativamente 14 pescadores por falta de licença de pesca e quatro em setembro do ano passado.

A “Operação Pré-piracema”, que envolveu 362 policiais e englobou a operação “Padroeira do Brasil” e a operação “Dia de Finados”, e foi encerrada hoje (5) de novembro às 8h00. Os trabalhos preventivos tiveram a participação das 25 Subunidades da PMA no Estado, que deram maior atenção à questão relativa à pesca.

Além da prevenção à pesca predatória, durante esta operação, atenção especial foi dada ao crime de tráfico de animais silvestres, em virtude deste período crítico relativo ao tráfico de papagaios, pois, de agosto a dezembro é o período de reprodução dessa ave, que é a espécie mais traficada no Estado, a qual é sempre retirada filhote pelos traficantes. Duas pessoas foram autuadas com 18 filhotes de papagaios nesta operação.

Outros crimes ambientais foram combatidos e prevenidos, tais como: desmatamentos e carvoarias irregulares, com visitas às propriedades rurais, transporte ilegal de produtos perigosos, além de combate a todos os crimes contra a fauna e flora.

APREENSÕES

Nesta operação foram autuadas 88 pessoas por crimes e infrações ambientais e, em 2015 foram 57. Dessas 88, 41 foram autuadas por pesca ilegal, contra 26 da operação passada. Foram apreendidos 762 kg de pescado e 301 kg na operação anterior. Dos 41 autuados por pesca, 29 foram presos por crime de pesca predatória e 17 na passada, e nesta, 12 foram autuados administrativamente por falta de licença e 9 na operação passada. A pesca sem licença não é crime ambiental, somente infração administrativa. Foi aplicado o valor de R$ 73.050,00 em multas por pesca ilegal.

Com relação aos petrechos de pesca proibidos foram apreendidas 51 redes de pesca e 49 na operação passada. Também 4 tarrafas e 8 na operação anterior; 423 anzóis de galho e 384 na anterior. Esses petrechos proibidos têm grande potencial de captura de pescado. Também foram apreendidos 11 motores de popa, 11 barcos, enquanto na operação anterior foram 8 barcos e motores.

As multas totais referentes a todos os tipos de infrações ambientais somaram R$ 1.047.287,00 e R$ 771.780,00, na operação passada.

Por crimes de outra natureza, duas pessoas foram presas em flagrante por furto. Um por furto de veículo e outro por furto de loja.

Com relação aos outros crimes e infrações ambientais foram 47 autuações, com multas aplicadas de R$ 974.237,00.

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 


Comentários
 
Últimas notícias do canal
16/10/2017 - 13h02
Após denúncia, Polícia Militar captura foragido da justiça
16/10/2017 - 10h12
7º Batalhão PM realizou “Operação Pacificador” durante feriado
16/10/2017 - 07h39
PMA conclui operação no feriadão e autua mais infratores que em relação a 2016
13/10/2017 - 09h32
PMA de Aquidauana autua campo-grandense por captura de peixe fora de medida
13/10/2017 - 07h50
PMA autua cinco pessoas por pesca ilegal
 
Últimas notícias do site
16/10/2017 - 16h36
MS terá sistema de aviso de alagamentos por celular a partir de 2018
16/10/2017 - 13h02
Após denúncia, Polícia Militar captura foragido da justiça
16/10/2017 - 11h25
Restituição do IR já está disponível para 31,5 mil contribuintes de MS
16/10/2017 - 10h57
Semana começa com mais de 400 vagas em concursos e salários de até R$ 14 mil
16/10/2017 - 10h55
Ruiter aciona primeiro trecho de iluminação pública com LED
 

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.