zap
MAIS OBRAS MS 3 MESES
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Meteorologia - 21/10/2016 - 07h00

Pantanal de MS tem calor recorde de 2016 e meteorologista explica porquê

Porto Murtinho teve maior temperatura do país segunda e quarta-feira. Termômetros marcaram 49°C em Corumbá, mas temperatura foi 41°C.




Por Gabriela Pavão do G1 MS / Redação Pantanal News

Termômetro registra 49°C em Corumbá, MS (Foto: Reprodução/ TV Morena)Termômetro registra 49°C em Corumbá, MS (Foto: Reprodução/ TV Morena)

Com termômetros de rua marcando 49°C e temperatura oficial de 41°C, segundo os institutos de meteorologia, o município de Corumbá, no Pantanal de Mato Grosso do Sul, bateu o recorde de temperatura de 2016 na última quinta-feira (19). Segundo o meteorologista Natálio Abrahão, o calor mais forte deste ano ainda está abaixo do recorde de 43,8°C, registrado em novembro de 1962 na cidade.

O especialista explica que os termômetros de rua não medem a temperatura real porque estão fora das normas oficiais da meteorologia.

"Os termômetros que são colocados nas esquinas tem a parte interna de plástico, da cor preta, são colocados a 1,5 ou 2 metros da calçada, tem veículos em volta, tem prédios, tem asfalto, isso tudo são normais ilegais para ter informações de temperatura dentro dos padrões adotados pela organização meteorológica mundial", afirmou.

As temperaturas estão elevadas desde o começo da semana em quase todo o estado.Porto Murtinho, município também no Pantanal sul-mato-grossense, registrou a maior temperatura do país na segunda-feira (17), com 41,2°C, e na quarta-feira (19), 40,7°C.

Esses registros significam 6°C acima da média histórica para o mês de outubro na região, que é de 35,5°C. O meteorologista Natálio Abrahão disse ao G1 que alguns fatores geográficos contribuem para o forte calor nesses municípios.

Céu de Corumbá no fim da manhã de quarta-feira (19) (Foto: Reprodução/ TV Morena)Céu de Corumbá no fim da manhã de quarta-feira
(19) (Foto: Reprodução/ TV Morena)

"Primeiro que Corumbá sempre foi uma região muito quente, por estar no oeste do estado, onde a altitude é muito menor em relação aos outros municípios. Corumbá e Ladário, por exemplo, têm 112 metros de altitude, enquanto em Campo Grande tem 530, então, na capital as temperaturas são mais amenas e as cidades mais baixas são mais quentes. Também por conta da geografia do terreno, as possibilidades de frente frias são poucas porque elas perdem força até chegar a Corumbá por existir as serras de Maracaju e da Bodoquena", explicou.

O meteorologista afirma que outubro já é o mês mais quente do ano em Mato Grosso do Sul e lembra que o recorde de calor para o mês foi registrado em 2014, quando Coxim marcou 42,9°C e Campo Grande 40,2°C. A maior temperatura já registrada no estado foi Três Lagoas, onde os termômetros oficiais registraram 44,2°C em setembro de 2003.

Corumbá Pantanal de MS (Foto: Reprodução/ TV Morena)Névoa seca em Corumbá, no Pantanal de MS (Foto: Reprodução/ TV Morena)

Rio
Outra cidade que costuma registrar altas temperaturas é 
Coxim, mais ao norte do estado. O município também faz parte do Pantanal sul-mato-grossense. Em comum, Corumbá, Porto Murtinho, Coxim e Três Lagoas têm a proximidade com rio. O meteorologista Natálio Abrahão explica que a água fluvial e as altas temperaturas contribuem para aumentar a sensação de calor.

"Nessas regiões, quando você tem elevação de temperatura ocorre a elevação da umidade do ar, a evaporação aumenta e provoca a sensação térmica de mais calor e faz cair a sensação de vento. Corumbá, por exemplo, quase não tem ventos, e essa evaporação intensa proporciona um acúmulo de energia muito maior que em regiões que têm menos umidade", detalhou.

Diferente do que a maioria das pessoas pensa, o aumento da evaporação nem sempre provoca chuva na mesma região, segundo o meteorologista.

"Nesses casos, a evaporação que deveria ser vertical e provocar formação de nuvens na mesma região acaba sendo capturada e levada para outro lugar. O oeste de MS depende da evaporação vinda da Amazônia para ter chuvas e a evaporação daqui acaba indo lá para São Paulo, por exemplo", ressaltou.

Mais calor
O meteorologista alerta que a previsão é de mais calor para os próximos meses. "A primavera está e será bem quente até o fim, como já era esperado pela meteorologia, mas ainda é cedo para prever o calor do verão", finalizou.

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

area
Comentários
 
Últimas notícias do canal
19/08/2017 - 07h11
Sol volta a aparecer, mas há previsão de chuva para todas as regiões de MS
10/08/2017 - 16h10
Municípios estão há mais de 60 dias sem chuva em MS
10/08/2017 - 06h12
Na expectativa da chuva, calor chega aos 38°C e umidade aos 20% em MS
08/08/2017 - 07h58
Por essa todo mundo espera: vai chover sábado, diz metereologia
07/08/2017 - 06h19
Semana começa com previsão de muito calor e baixa umidade do ar
 
Últimas notícias do site
19/08/2017 - 17h12
Vídeo: Ministro oficializa migração de 23 rádios da frequência AM para FM
19/08/2017 - 17h00
Vídeo: Ministro assina documento que autoriza migração de rádios AM para FM em MS
19/08/2017 - 09h45
PMA autua empresa de Mato Grosso e apreende carreta com carga ilegal de madeira
19/08/2017 - 09h01
AGENDONA: Fim de semana tem tradicional 'Bon Odori', espetáculo 'Improváveis' e mais
19/08/2017 - 08h00
Em Campo Grande, ministro autoriza migração de 36 emissoras AM para FM
 

zap

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.