zap
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Meio ambiente - 22/09/2016 - 13h58

Alunos em MS 'devolvem' recursos à natureza com plantio e reciclagens

Comunidade escolar, alunos e pais desenvolvem horta com água da chuva. Outras unidades aliaram questão ambiental ao empreendedorismo.




Por Graziela Rezende do G1 MS / Redação Pantanal News

Crianças participam da plantação ao cultivo com captação de água da chuva (Foto: Graziela Rezende/G1 MS)Crianças participam da plantação ao cultivo com captação de água da chuva (Foto: Graziela Rezende/G1 MS)

A criança, o adolescente, a comunidade envolvida na causa sustentável. O que parece muito distante, com tanto desperdício de recursos naturais, é colocado em prática em algumas escolas de Campo Grande e até serve como modelo para aqueles que defendem a causa sustentável. Do pneu reciclável ao cultivo de uma planta, a intenção é devolver, de alguma forma, aquilo que recebemos da natureza e ainda desenvolver o empreendedorismo.

Alunos do município e comunidade escolar cuidam da plantação (Foto: Graziela Rezende/G1 MS)Alunos do município e comunidade escolar cuidam
da plantação (Foto: Graziela Rezende/G1 MS)

Na Escola Fauze Scaff Gattass Filho, localizada na região oeste da cidade, os alunos começaram a ter contato com o plantio de mudas em uma pequena estufa e garrafas pet. De 2015 para cá o projeto tomou forma, ganhou um viveiro, captação da água da chuva e é visitado frequentemente por outros gestores. A transformação social foi tanta que pais de alunos também fazem a horta em casa e respondem a questionários sobre o desenvolvimento das mudas.

“Eu sempre trabalhei com horta e pensamos em envolver os alunos e a escola. Após um tempo, houve uma transformação social na comunidade, porque eles levam para casa as mudas e participam de todo o processo científico, compartilhando a experiência com a família. Outra coisa é que influenciamos bons hábitos de alimentação e vivenciamos o processo educativo, já que, de alguma forma, o projeto invade o espaço familiar da criança”, afirmou ao G1 a diretora Tânia Vital da Silva Gomes Vital, de 46 anos.

Cultivo acontece em área da escola municipal em Campo Grande (Foto: Graziela Rezende/G1 MS)Cultivo acontece em área da escola municipal em Campo Grande (Foto: Graziela Rezende/G1 MS)

Alface, rúcula, beterraba, cenoura, coentro, quiabo, couve e berinjela fazem parte dos plantios. “São duas estruturas, uma de 20 por 8 m² e outra de 4 por 3 m² que não atendem mais somente os alunos da escola, mas sim pessoas que agendam visitas para conhecer. Neste atendimento, as pessoas já saem de lá sabendo como preparar o solo, trocam experiências e escolhem algumas mudas para levar”, ressaltou a diretora.

Questão ambiental em escola se torna prioridade com projeto  (Foto: Tânia Vital / Arquivo Pessoal)Questão ambiental em escola se torna prioridade
com projeto (Foto: Tânia Vital / Arquivo Pessoal)

"Recebemos depoimentos de melhorias da qualidade de vida com a distribuição de mudas. As pessoas falam da alegria e satisfação de consumirem aquilo que produziram. Outras famílias relatam o quanto é prazeroso oportunizar o momento em família, onde os filhos cooperam com o trabalho de cuidado com a horta. Ainda tem gente que fala o quanto é relaxante chegar em casa depois do trabalho e cuidar dos seus canteiros. São indicadores de que estamos no caminho certo e de uma escola cidadã", acredita a diretora.

Tratamento para o câncer
Um dos exemplos é a voluntária do projeto Laís de Souza, de 27 anos. Há oito meses, a mãe descobriu um câncer de mama, no qual ela sentia muitas dores e inclusive abandonou o crochê, que é uma atividade que ela gostava muito. "Peguei uma muda aqui e levei pra casa. Minha mãe andava triste e hoje ela está lá regando as plantas, ela ama aquilo. Até os médicos recebem hortaliças colhidas e cuidadas por ela nestes últimos oito meses. São mais de 20 variedades", comentou.

Adolescentes escolheram plantas medicinais para cuidar em horta (Foto: Graziela Rezende/G1 MS)Adolescentes escolheram plantas medicinais para
cuidar em horta (Foto: Graziela Rezende/G1 MS)

As estudantes Juliana Pereira Deiró e Talita Manrubia da Silva, ambas de 12 anos, receberam cerca de 50 alunos nesta quarta-feira (21), Dia da Árvore.

"Nós estamos falando sobre o cultivo das plantas medicinais, que também temos aqui. Tem a hortelã, capim cidreira e nós inclusive explicamos como retirar a planta e não matar pela raiz. São muitos os benefícios e, no nosso suco, por exemplo, não pode faltar a hortelã", comentaram.

E é exatamente assim que as visitas são recebidas, com orientações, mudas e um suco gelado de uva com beterraba, por exemplo. "Tenho orgulho dessas bebidas servidas aqui na escola e também do repolho, alface e couve que eu colho para me alimentar em casa. É algo muito legal e que saiu daqui da escola e nossas casas", explicou a funcionária da limpeza Helena Alves de Lima, de 47 anos.

Projeto já foi premiado e serve de exemplo para professores em MS (Foto: Graziela Rezende/G1 MS)Projeto já foi premiado e serve de exemplo para
professores (Foto: Tânia Vital / Arquivo Pessoal)

Reconhecimento
Na escola, o empenho com a questão social, de acordo com Vital, começou no ano de 2010. “Ganhamos um prêmio de tecnologia social com os canteiros verdes e nosso foco era a cidadania, cultura e o meio ambiente. Houve parcerias e diversas questões voltadas ao meio ambiente foram realizadas. Até passeata no bairro nós fizemos. E de 2015 para cá, teve a expansão dos canteiros verdes na escola”, comentou.

Tempos depois chegou recursos por meio da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep). “Ganhamos em MS na categoria social e o prêmio de R$ 200 mil saiu no final de 2014. O valor está sendo, aos poucos, reinvestido na escola. Nós melhoramos todo o parque tecnológico, oferecendo internet em todas as salas de aula, tanto a rede física como a wireless”, explicou.

Horta tem captação de água da chuva como forma de economia sustentável (Foto: Graziela Rezende/G1 MS)Horta tem captação de água da chuva como forma de economia sustentável (Foto: Graziela Rezende/G1 MS)

Captação de água
O projeto ainda atua com a renovação dos recursos naturais. “A chuva entra na caixa d'água e vai irrigar a horta. Também temos a captação da água, com um minicircuito logo na entrada, bombas, mangueira e assim fica fácil imaginar tantas mudanças. Os pais também fazem hortas com os filhos e nosso acompanhamento ocorre por meio de um questionário. Tudo isso recentemente foi apresentado para o grupo de mestrado de uma faculdade da capital”, falou a diretora.

O exemplo também é válido para todas as disciplinas. Professores de inglês, por exemplo, usam as verduras para colocar legendas e ensinar o idioma. Da mesma maneira, os tambores com água são sinalizados. Na aula de geografia, ao falar do adubo a horta é o exemplo. Português, matemática e história também possuem espaço para as aulas e o plantio serve como exemplo.

Produto sustentável é feito por alunos do ensino fundamental ao médio (Foto: Lúcio Neto / Arquivo Pessoal)Produto é feito por alunos do fundamental ao médio
(Foto: Lúcio Neto / Arquivo Pessoal)

Empreendedorismo
Em outra escola particular, no Jardim Paulista, as questões ambientais são aliadas ao empreendedorismo. Após dividir exatamente os responsáveis por gerir uma empresa, os alunos criam a ideia do produto reciclado para produção e venda.

“Este ano estudantes do 9° ano e do ensino médio estão fazendo a cama para animais domésticos com pneus e canos descartáveis. Eles levam para uma exposição no shopping e inclusive recebem encomendas”, explicou aoG1 o diretor Lúcio Rodrigues Neto.

“Na empresa, existe o diretor, o tesoureiro, o responsável pelo RH, Marketing e assim por diante. Nas edições anteriores, eles fizeram cintos com pneus de bicicleta, lápis, quadros, todos com a ideia sustentável. Este ano a reciclagem é algo que está envolvendo a comunidade escolar e eles estão muito empolgados, adorando o projeto”, avaliou o diretor.

Inovação na sala de aula
Por parte da concessionária que administra a água e coleta e tratamento de esgoto em 
Mato Grosso do Sul, a Águas Guariroba, o incentivo de planos de aula que tratem sobre o saneamento básico, ocorre por meio de programas, palestras e visitas guiadas na empresa, tanto para alunos quanto professores. Um dos projetos é o Programa Sanear é Viver, que incentiva educação ambiental e forma inovadora nas salas de aula.

Professores também levaram mudas para plantar em casa (Foto: Graziela Rezende/G1 MS)Professores também levaram mudas para plantar
em casa (Foto: Tânia Vital / Arquivo Pessoal)

Conforme o coordenador de projetos sociais da concessionária, William Carvalho, as visitas dos professores na empresa dão a eles a possibilidade de enriquecer o conhecimento sobre saneamento e também entender o caminho completo da água, da captação ao tratamento e distribuição. Como “pilares” deste processo, os professores se tornam mais conscientes do seu papel e na preservação do meio ambiente e da saúde. Ao todo, mais de 800 profissionais já passaram pelo local.

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 


Comentários
 
Últimas notícias do canal
19/04/2017 - 13h18
Entidades do setor florestal de MS promovem campanha de combate a incêndios
18/04/2017 - 15h15
Fenômeno natural, decoada começa no rio Paraguai causando morte de peixes
10/04/2017 - 09h19
Anastácio: Sucuri de 3 metros é encontrada em terreno onde crianças soltavam pipa
05/04/2017 - 09h08
Corumbá: Exposição mostra impactos do lixo na natureza
05/04/2017 - 08h35
Jacaré é encontrado em varanda de residência durante a madrugada
 
Últimas notícias do site
20/04/2017 - 16h22
Deputado Dr. Paulo Siufi recebe Medalha Tiradentes da PM de MS
20/04/2017 - 16h15
Dr. Paulo Siufi cobra cumprimento de lei que monitora eletronicamente os exames de direção veicular
20/04/2017 - 16h02
Ação humana coloca em xeque a conservação de aves do Pantanal
20/04/2017 - 15h48
Conab enviará mais 59,45 mil t de milho para municípios do Norte e Nordeste
20/04/2017 - 15h12
Adolescentes em risco de suicídio e o jogo da Baleia Azul
 

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.