zap
MAIS OBRAS MS 3 MESES
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Meio ambiente - 21/09/2016 - 10h09

Morada das araras, árvore da vida se espalhas pelas águas da cidade




Por Aline dos Santos do Campo Grande News / Redação Pantanal News

Parque Anhanduí é um dos lares dos buritis em Campo Grande. (Foto: Emerson Diniz)Parque Anhanduí é um dos lares dos buritis em Campo Grande. (Foto: Emerson Diniz)

“E como cada vereda, quando beirávamos, por seu resfriado, acenava para a gente um fino sossego sem notícia – todo buritizal e florestal: ramagem e amar em água.” (Guimarães Rosa)

Ainda que o colorido roube todas as atenções para os ipês, o buriti é árvore da vida que trabalha discreta nos olhos d’água que correm por Campo Grande. “Os índios a reverenciam como árvore da vida. Porque onde ela se encontra, tem proliferação da vida. Muitas espécies dependem dela”, afirma o biólogo e doutor em Ecologia, José Milton Longo.

O buriti é figura presente nos fundos de vale, áreas úmidas e com água de boa qualidade. Além de atenuar as enchentes, a árvore é um atrativo para a fauna. A relação mais próxima é com as araras, que se fartam do nutritivo e adocicado fruto.

“Tem uma identificação com a espécie. Tem a ararinha do buriti, pouco maior do que a maritaca”, conta o biólogo. Contudo, por motivo de local para o ninho, as araras também matam a árvore, mas com o cuidado de reciclar um mesmo tronco a cada ciclo de reprodução.

Quando cai, a folha da palmeira abrigo para aves. Já o fruto, quando chega o chão, alimenta animais como pacas e capivaras.

Outra particularidade da árvore, cujo nome oficial é Mauritia flexuosa, é ser macho e fêmea. Nos buritizais, uma planta mãe se espalha. Cada árvore pode chegar a 35 metros. Em Campo Grande, há buritizais espalhados por áreas de nascente.

Um exemplo é o Parque Anhanduí, que envolve o principal curso d’água da Capital e protege a vereda na região mais populosa da cidade. A palmeira tem uso nas áreas desaúde, alimentação, habitação e artesanato.

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 


Comentários
 
Últimas notícias do canal
21/08/2017 - 11h33
PMA resgata veado que caiu em lagoa de tratamento de aterro sanitário de Anastácio
10/08/2017 - 11h16
MS registra o maior número de queimadas dos últimos 7 anos
09/08/2017 - 07h53
Em apenas uma semana, agosto já é o 2° mês com mais focos de calor
04/08/2017 - 11h04
Bodoquena, um paraíso de águas, serras e grutas
02/08/2017 - 08h44
Quantidade de focos de calor em julho foi a maior dos últimos 18 anos em MS
 
Últimas notícias do site
21/08/2017 - 17h12
Vídeo: Ministro oficializa migração de 23 rádios da frequência AM para FM
21/08/2017 - 17h06
Vídeo: Ministro oficializa migração de 23 rádios da frequência AM para FM
21/08/2017 - 17h00
Vídeo: Ministro assina documento que autoriza migração de rádios AM para FM em MS
21/08/2017 - 15h10
PMA autua pecuarista por desmatamento Terenos
21/08/2017 - 11h51
IFMS prorroga inscrições em Feiras de Ciência para setembro
 

zap

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.