especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Polícia - 25/08/2016 - 12h49

MS tem quase uma morte por arma de fogo por dia, diz Mapa da Violência

Em 2014, estado registrou 353 casos, segundo estudo da Flacso. No ano, MS teve a quinta menor taxa de homicídios do país.




Por Anderson Viegas do G1 MS / Redação Pantanal News

pistola marca G Cherockee Bul, calibre 9 milímetros, carregada com um caregador com nove cartuchos (Foto: Divulgação/ Batalhão de Choque da Polícia Militar)Mapa da Violência aponta aumento no número de mortes e na taxa de homicídios por arma de fogo no estado entre 2013 e 2014 (Foto: Divulgação/ Batalhão de Choque da Polícia Militar)

Mato Grosso do Sul registrou em 2014, 353 mortes por arma de fogo. A média foi de 0,91 por dia, segundo o estudo “Mapa da Violência”, divulgado nesta quinta-feira (25), pela área de estudos sobre violência da Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais (Flacso).

Segundo o estudo, analisando a série histórica, entre 2004, quando foram registradas 387 mortes por  arma de fogo no estado, e 2014, houve uma redução de 8,8% no total de casos. Em contrapartida, quando a comparação é feita com dados de 2013, em que foram contabilizados 314 registros, e 2014, o aumento é de 12,4%.

O Mapa da Violência aponta ainda que no que se refere a taxa de homicídios, que leva em conta o número de casos por 100 mil habitantes, Mato Grosso do Sul registrou em 2014, 13,6, a quinta menor do país, ficando atrás somente de Santa Catarina, com 7,5, São Paulo, com 8,2, Roraima, com 9,5, e Tocantins, com 11,2.

O trabalho da Flacso destaca que Mato Grosso do Sul e outros sete estados do país, que na virada do século ocupavam os primeiros lugares na taxa de homicídios por arma de fogo, evidenciaram quedas em 2014. O estado, por exemplo, tinha no ano 2000 a sétima maior taxa do país, com 23,9 por 100 mil habitantes.

Em relação ao perfil das vítimas, o estudo revela que no estado em 2014, 334 foram do sexo masculino, o que representa 94,6% do total, e 19, do sexo feminino, o equivalente 5,4%. Em relação a idade, a maior incidência de mortes por arma de fogo ocorreu neste ano na faixa etária dos 15 aos 29 anos, com 202 registros, ou 57,2% do total, seguido pela dos 30 aos 59 anos, com 131, ou 37,11%.

Quanto a etnia, o Mapa da Violência aponta que a maioria das vítimas de morte por arma de fogo no estado em 2014 eram negros, 235 casos, 66,57% do total. Outros 103 eram brancos, 29,1%. Quando é calculada a taxa de homicídios por 100 mil habitantes, o indicador é 17,2 para negros e 8,4 para brancos.

No que se refere as informações sobre as capitais, o levantamento indica que em uma década, entre 2004 e 2014, o número de casos em Campo Grande caiu de 149 para 110, uma retração de 26,2%. Mas, quando os dados de 2014 são comparados aos de 2013, que teve 81 registros, o resultado é um aumento de 35,8%.

A taxa de homicídios por 100 mil habitantes na capital sul-mato-grossense que em 2004 foi de 20,7 caiu para 13,1 em 2014, o que representou uma queda de 36,9%. No entanto, frente a 2013, que registrou taxa de 9,8, o aumento foi de 3,1%.

A taxa de 2014, foi, inclusive, a quarta menor entre todas as capitais do país. Apenas Boa Vista (RR), com 9,1, São Paulo (SP), com 10,2 e Florianópolis, com 11,5 registraram indicadores menores.

O Mapa da Violência revela ainda que Mato Grosso do Sul neste ano teve apenas um município entre as 150 cidades brasileiras com maior taxa de morte por arma de fogo por 100 mil habitantes. A  cidade foi Coronel Sapucaia, na região sudoeste do estado, fronteira com o Paraguai. O município contabilizou em 2014, 12 mortes por arma de fogo. Com uma população de aproximadamente 14,5 mil habitantes, a taxa média foi de 55,1, o que o colocou na 68ª posição da listagem.

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

zap2
Comentários
 
Últimas notícias do canal
11/12/2017 - 14h35
Homens ameaçam policias com faca e são presos
04/12/2017 - 07h31
PMA inicia curso de taxidermia e Educação Ambiental para Policiais Ambientais de 13 estados
04/12/2017 - 07h23
Governador recebe ministro da Educação e autoriza recapeamento em Bonito
04/12/2017 - 06h17
Mulher é autuada por armazenar produtos recicláveis ilegalmente
01/12/2017 - 06h21
PMA autua fazendeiro por funcionar oficina mecânica e área de abastecimento poluindo o solo
 
Últimas notícias do site
11/12/2017 - 14h35
Homens ameaçam policias com faca e são presos
11/12/2017 - 07h05
PMA de Aquidauana realiza Educação Ambiental para alunos e professores indígenas
11/12/2017 - 06h40
Semana começa sem chuva em boa parte de MS e máxima chega aos 38ºC
08/12/2017 - 15h54
Final de semana será de chuva e temperaturas altas em todo MS
07/12/2017 - 10h30
Comando do 6° Distrito Naval comemora o Dia do Marinheiro
 

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.