especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Agronegócios - 09/08/2016 - 14h28

Produção de milho safrinha em MS cai 26% devido ao clima




Famasul

Estiagem derrubou a produção do grão em MS.
Por Priscilla Peres do Campo Grande News / Redação Pantanal News

A produção de milho safrinha em Mato Grosso do Sul terá queda de 26,5% na safra 2015/2016, em relação ao período passado. A previsão da Conab (Companhia Nacional de Abastecimento) confirma a tendência de queda na produtividade, principalmente devido as condições climáticas.

Ainda de acordo com a Conab, a produção de milho safrinha caiu para 6.693 toneladas, assim como a produtividade que teve redução de 28,7%, passando de 5.640 para 4.020 kg por hectares.
Enquanto isso, a área plantada com milho safrinha teve alta de 3,1%, subindo para 1.665 mil hectares, na comparação da safra 2015/2016. A estiagem afetou a lavoura, princialmente as que foram cultivadas mais tarde.

É possível notar, segundo levantamento, lavouras com plantas mal desenvolvidas e de menor porte, com espigas menores e mal granadas, indicativos reais das quebras de produtividades relatadas em praticamente todos os municípios levantados.

Além da estiagem, o frio e as geadas também afetaram a lavoura, causando perdas estimadas em 20% com maior intensidade nos municípios da região próxima à divisa com o Paraguai.

Até o momento estima-se que a colheita alcançou 25% das áreas cultivadas. O baixo percentual se deve a alta umidade nos grãos colhidos, em função das baixas temperaturas e da umidade ainda disponível no solo, que faz a planta alongar o ciclo e a espiga perder umidade mais lentamente.

A Conab estima que 45% da produção tenha sido comercializada de forma antecipada. As perdas preocupam os fornecedores, que se sentem preocupados com o possível não cumprimento dos contratos de entrega de produtos fechados no início da safra.

No entanto, são estimados poucos produtores nesta situação, já que o limite de liberação deste tipo de crédito é cercado de cuidados, garantias e parâmetros de limitação por parte das cooperativas e revendas, em estreita relação de confiança, que uma vez quebrada, pode trazer consequências muito negativas aos produtores no tocante ao fornecimento de insumos e serviços.

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

area
Comentários
 
Últimas notícias do canal
23/01/2018 - 13h23
Brasil entra na corrida para desenvolver mandioca com amido ceroso
23/01/2018 - 10h20
Unidades de conservação podem ser administradas por parcerias público-privadas
16/01/2018 - 10h30
Ipê-roxo é primeira árvore do Cerrado a ter genoma sequenciado
16/01/2018 - 08h40
Rebanho de MS cresceu para 21.8 milhões de cabeças de gado em 2017, diz Iagro
15/01/2018 - 15h28
Inmet emite alerta de perigo potencial em algumas cidades de MS
 
Últimas notícias do site
16/02/2018 - 06h53
AGENDONA: Fim de semana de enterro dos ossos, música, teatro, oficinas e mais
16/02/2018 - 06h13
Inmet prevê sol entre nuvens e chuva para sexta-feira em todo o MS
15/02/2018 - 16h16
A Falta de Educação
15/02/2018 - 16h10
Grupo busca voluntários para retirar toneladas de lixo do Rio Aquidauana
15/02/2018 - 06h10
Inmet aponta que mau tempo continua e MS terá dia com chuvas à tarde
 

zap

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.