especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Economia - 26/07/2016 - 11h37

Com novas leis, 70% dos servidores terão ganho acima da inflação

Governador sanciona leis para corrigir distorções salariais




Fotos: Marina Pacheco

Reinaldo sanciona leis que corrigem distorções salariais dos servidores.



Reinaldo sanciona novas leis, com a presença de representantes das categorias.
Por Leonardo Rocha do Campo Grande News / Redação Pantanal News

O governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), sancionou nesta terça-feira (26) 12 leis que melhoram a tabela salarial dos servidores, ao corrigir distorções sobre vencimentos e promoções das carreiras. Estas mudanças foram discutidas com mais de 40 categorias, desde o começo do ano. "Isto representa um aumento de remuneração de mais de 11% a 70% dos servidores", diz ele.

Reinaldo pondera que as mudanças ocorreram por meio do diálogo entre governo e os servidores, para tornar o serviço público mais eficiente, de melhor qualidade. "Existiam muitas distorções que foram corrigidas, quem ganhava menos teve mais benefícios, houve maturidade dos dirigentes em entender este momento de crise econômica", declarou, durante evento na Governadoria.

Ele ponderou que todas as reivindicações foram justas, mas que precisa ter responsabilidade na hora de conceder. "O nosso limite é não comprometer o Estado, para cumprirmos nossas obrigações". O tucano disse que novas negociações irão ocorrer em agosto, pois faltou algumas categorias e outras vão continuar diálogo.

O secretário estadual de Administração, Carlos Alberto Assis, explicou que estas novas leis tratam-se de mudanças nas tabelas e um conjunto de medidas, resultado de um estudo feito desde 2015. "Ouvimos as categorias, mapeamos as necessidades, com o diálogo permanente, para corrigir as distorções salariais, ainda vamos avançar mais".

Ele citou os administrativos da educação, o plano de cargos e carreiras das Uneis, assim como o reajuste integral dos professores, feito no começo do ano, que possibilitou o melhor salário do País. "Começou pela educação e se estendeu as demais categorias, houve momentos tensos, mas sempre com respeito, mais de 70 % dos servidores terão ganho real, acima da inflação".

Categorias - O presidente da ACS (Associação de Cabos e Soldados da PM), Edmar Soares, relatou que na sua categoria houve uma correção na tabela de salários, em relação ao soldados, para diminuir a diferença para o vencimento em relação às outras patentes. "Antes o salário do soldado correspondia a 15% do coronel, agora até 2018 vai chegar a 20%".

Já Ceres Zarbon, presidente do Sindsad-MS (Sindicato dos Servidores Administrativos do Estado de MS), citou como conquistas o plano de cargos e carreiras para os servidores socioeducativos, que atendem adolescentes infratores, assim como diminuir a distorção na tabela dos servidores administrativos de vários órgãos do governo estadual.

O presidente do Sinpol (Sindicato dos Policiais Civis de MS), Giancarlo Miranda, destacou a mudança na tabela salarial, que aumentou o valor em 6%, além do abono de R$ 200,00 a cada servidor, assim como diálogo para novos pedidos no futuro, que serão negociados. "Dentro da atual conjuntura, foi o que conquistamos, esperamos que até 2018 tenhamos novas conquistas".

Ele citou a questão de custódia de presos, para ser de inteira responsabilidade da Agepen, assim como pagamento de adicional de fronteira e melhorias nas promoções. "São ganhos salariais e melhorias no trabalho, que vamos continuar pleiteando".

O presidente da Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul), Roberto Botareli, diz que a categoria conseguiu acordo com o governo no começo do ano, assim como compromisso de reajuste duas vezes por ano: janeiro e outubro. Agora busca que os administrativos da educação possam incluir o abono salarial, aos seus vencimentos. "Estamos em negociação e avançando sobre isto".

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

zap2
Comentários
 
Últimas notícias do canal
08/01/2018 - 06h50
Receita abre consulta a lotes residuais do Imposto de Renda de 2008 a 2017
04/01/2018 - 08h18
Salário dos 75 mil servidores de MS está disponível para saque
03/01/2018 - 09h26
Salário dos servidores de MS estará na conta amanhã, confirma secretário
02/01/2018 - 08h44
Preços da gasolina e do diesel terão a primeira variação de 2018
29/12/2017 - 15h40
Salário mínimo será de R$ 954 a partir de primeiro de janeiro
 
Últimas notícias do site
23/02/2018 - 10h30
Informe Energisa
23/02/2018 - 10h25
Corumbá: Prefeito faz balanço dos 100 dias de gestão e apresenta ações para 2018
23/02/2018 - 07h20
Prefeito Marcelo Iunes e Clube de Desbravadores Formigas de Corumbá ajudam ribeirinhos de Aquidauana e Anastácio com campanha de arrecadação de donativos
22/02/2018 - 14h02
Marinha divulga edital do concurso para Fuzileiro Naval
22/02/2018 - 10h15
De cão a periquito: animais salvos da cheia dão cara de lar a abrigo
 

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.