especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Saúde - 22/07/2016 - 15h40

Caravana terá mais serviços e trabalhará dentro de hospitais em 2017

Segundo a Secretaria de Estado de Saúde, projeto vai utilizar mais a estrutura dos municípios em vez de realizar alguns procedimentos em carretas




Por João Humberto do Campo Grande News / Redação Pantanal News

Dependendo da demanda das cirurgias, o governo encaminhará equipe de cirurgiões ao interior para realizar os procedimentos nos hospitais locais (Foto: Jessica Barbosa)Dependendo da demanda das cirurgias, o governo encaminhará equipe de cirurgiões ao interior para realizar os procedimentos nos hospitais locais (Foto: Jessica Barbosa)

Com mais de 46 mil cirurgias realizadas durante sua primeira edição, sendo 37 mil de oftalmologia, a Caravana de Saúde se consagrou como maior programa de saúde regional em Mato Grosso do Sul. Em 2017, o projeto deve ser empreendido em outros moldes, usando mais a estrutura dos municípios em vez de fazer alguns procedimentos em carretas, conforme explica o secretário de Estado de Saúde, Nelson Tavares.

 

Ele destaca que, dependendo da demanda, as cirurgias serão feitas nas estruturas dos hospitais do interior. Em Campo Grande, por exemplo, esse procedimento não será adotado, uma vez que as unidades hospitalares da Capital “estão sob as asas da prefeitura”.

“No ano que vem, por exemplo, caso seja constatada necessidade de cirurgias vasculares para varizes em alguma cidade, nossos médicos vão até lá e executarão os serviços no hospital local. Em vez de trazer 60 pacientes para Campo Grande, levaremos cirurgiões até o interior”, afirma Nelson Tavares.

 
Conforme o secretário de Estado de Saúde, esse tipo de atendimento em que os médicos vão até as cidades para realizar as cirurgias é mais humano (Foto: João Humberto)Conforme o secretário de Estado de Saúde, esse tipo de atendimento em que os médicos vão até as cidades para realizar as cirurgias é mais humano (Foto: João Humberto)

Segundo o secretário, esse tipo de atendimento em que os médicos vão até as cidades para realizar as cirurgias é mais humano. “É claro que tem coisas que não conseguimos fazer, mas o que conseguirmos, faremos nos hospitais do interior”, admite.

Caravana – Em 11 etapas, a Caravana da Saúderealizou 500 mil procedimentos. O investimento no projeto ultrapassou a marca dos R$ 75 milhões.

Atualmente, a Caravana da Saúde realiza os últimos atendimentos oftalmológicos na Capital, no pátio do Hospital Regional Rosa Pedrossian. No local a população também pode realizar exames de endoscopia e colonoscopia.

Desde que foi iniciada pelo governo de Mato Grosso do Sul em março de 2015, a Caravana da Saúde percorreu dez microrregiões de saúde do Estado atendendo mais de 130 mil pessoas. O programa iniciou as atividades na microrregião de Coxim e chegou, em abril passado, à microrregião de Dourados. Nesse período, foram mais de 71 mil consultas feitas e 28 mil cirurgias realizadas.

 
Em 11 etapas, 500 mil procedimentos foram realizados pela Caravana da Saúde (Foto: Jessica Barbosa)Em 11 etapas, 500 mil procedimentos foram realizados pela Caravana da Saúde (Foto: Jessica Barbosa)

Na microrregião da saúde da Capital, até a última contabilização, foi alcançado o índice de 30 mil cirurgias oftalmológicas. Além de Dourados, Coxim e Campo Grande, a Caravana passou por Ponta Porã, Três Lagoas, Paranaíba, Nova Andradina, Corumbá, Naviraí, Jardim e Aquidauana.

Todos os serviços que compõem os trabalhos da Caravana da Saúde integram a rede do SUS(Sistema Único de Saúde). Para levar a assistência aos 79 municípios de Mato Grosso do Sul o programa conta com grande estrutura formada por profissionais de saúde e veículos adaptados para a realização de consultas, diagnósticos e cirurgias. Entre as especialidades oferecidas estão: Ortopedia, Psiquiatria, Neurologia, Urologia, Dermatologia, Otorrinolaringologia e Cardiologia.

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 


Comentários
 
Últimas notícias do canal
20/11/2017 - 12h50
Laudo descarta que macaco achado morto na Capital teve febre amarela
13/11/2017 - 11h30
Lei: deputado Dr. Paulo Siufi cria “Agosto Verde” para prevenir depressão e outros males
08/11/2017 - 16h10
Sesau investiga morte de macaco, animal hospedeiro da febre amarela
31/10/2017 - 14h46
Cirurgia de Ruiter teve início na tarde desta terça-feira
31/10/2017 - 09h07
Com quadro clínico estável, prefeito de Corumbá já está sendo operado
 
Últimas notícias do site
08/12/2017 - 15h54
Final de semana será de chuva e temperaturas altas em todo MS
07/12/2017 - 10h30
Comando do 6° Distrito Naval comemora o Dia do Marinheiro
05/12/2017 - 11h16
Prefeito discute corredor bioceânico e gás natural com Evo Morales
04/12/2017 - 15h51
Em Brasília, prefeito busca recursos para saúde e infraestrura
04/12/2017 - 07h44
Confira as vagas de emprego disponíveis na Casa do Trabalhador de Aquidauana
 

zap

88

ZAP NOVO
Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.