especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Geral - 22/04/2016 - 15h21

Sensação de até 48º C: abril em MS é o mais quente dos últimos 24 anos




Fernando Antunes

Chafariz na Praça Ary Coelho; El Niño esquentou o clima no outono de Campo Grande.
Por Amanda Bogo do Campo Grande News / Redação Pantanal News

O mês de abril está sendo o mais quente dos últimos 24 anos em Mato Grosso do Sul, segundo levantamento da Estação Meteorológica da Uniderp. Três Lagoas, distante 338 km de Campo Grande, registrou a temperatura mais alta da época, com 37,8º C e sensação térmica de 48º C. Os dados apurados consideram as temperaturas registradas entre o primeiro e o 19º dia do mês de cada ano.

Durante o período, o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) estimou no dia 10 que o Estado atingiu uma das maiores temperaturas do País, chegando aos 39º C. No mesmo dia, Campo Grande registrou máxima de 38º C. A média durante os outros dias ficou nos 37º C para Mato Grosso do Sul e 35º C para Campo Grande.

De acordo com o meteorologista Natálio Abrão Filho, a alta temperatura em pleno outono não era registrada desde 1992. “Essas três semanas foram bem diferentes comparadas com as duas últimas décadas. O principal fator para o aumento nas temperaturas foi o fenômeno climático El Niño, o mais forte que nós temos conhecimento. Agora ele está em fase de enfraquecimento, mas continua atuando até o começo de junho, sem tanta força”. Ele comentou que os desmatamentos e as queimadas também podem ter alguma influência, mas isso não é comprovado.

Esse aumento está relacionado com a onda de calor que chegou ao Estado durante esse mês. “A massa de ar quente instalada no Centro-Oeste está muito mais elevada que nos anos anteriores, contribuindo para o aumento do que chamamos de calor”,explicou o meteorologista.

A região leste do Estado foi a que registrou as maiores temperaturas. “A região do Pantanal sempre foi a mais quente, no entanto foi a região leste que registrou as maiores temperaturas. Três Lagoas chegou aos 37,8ºC e sensação térmica de 48ºC”, afirma Natálio.

Ele ressaltou que durante a pesquisa foram utilizados equipamentos de outras instituições, como o Inmet (Instituto Nacional de Meterologia), Uems (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul), Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária), entre outras.

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

area
Comentários
 
Últimas notícias do canal
15/12/2017 - 10h21
Cachorro é resgatado de penhasco de 15 metros por bombeiros em MS
13/12/2017 - 06h54
'Dog itinerante': Este cachorrinho já visitou mais cidades que muita gente
12/12/2017 - 06h18
Recupere a magia do natal decorando sua casa com criatividade e sem gastar muito
04/12/2017 - 06h36
Depois do Bolo Vulcão, sabor com muita cobertura agora é Bolo Piscina
04/12/2017 - 06h33
Confira as ocorrências dos Bombeiros do fim de semana
 
Últimas notícias do site
18/12/2017 - 10h35
Hortaliças ficam mais baratas no atacado
18/12/2017 - 08h37
MS tem 7 concursos com inscrições abertas e salários de até R$ 19 mil
18/12/2017 - 06h44
Tempo instável e risco de temporais em todo o MS nesta segunda-feira
17/12/2017 - 12h10
IPVA 2018: entenda como é calculado o tributo e com base em que valores
16/12/2017 - 10h35
Com 13º em mãos, famílias vão às compras e movimentam comércio
 

88

ZAP NOVO
Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.