zap
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Meio ambiente - 16/04/2016 - 07h20

Grupo monta trilhas e prova que turismo vai muito além de Bonito e do Pantanal




Por Naiane Mesquita do Campo Grande News / Redação Pantanal News

Rapel na Fazenda Igrejinha encanta de dia e de noite (Foto: Xtreme Ecologic Ecoturismo)Rapel na Fazenda Igrejinha encanta de dia e de noite (Foto: Xtreme Ecologic Ecoturismo)

Um pôr do sol digno de filme e uma trilha que termina em uma cachoeira inesquecível estão espalhados por todo o território de Mato Grosso do Sul, basta descobrir. Em Campo Grande, a 135 km é possível viajar em um final de semana e aproveitar o melhor de Piraputanga, com direito a rapel, camping, alimentação e observação da natureza, por R$ 350,00.

Vista do Morro do Jamil em Piraputanga, onde é possível fazer rapel

Vista do Morro do Jamil em Piraputanga, onde é possível fazer rapel
 
As águas cristalinas e rasas são um convite a toda a família na Cara da Onça As águas cristalinas e rasas são um convite a toda a família na Cara da Onça
 

O Grupo Xtreme Ecologic Ecoturismo e Aventura, resolveu investir em destinos pouco explorados em Mato Grosso do Sul. Em Piraputanga, por exemplo, o passeio acontece no Morro do Jamil.

"Fazemos rapel, trilhas de dia, observação da natureza. Trabalhamos muito com a educaçãoambiental e ainda temos o camping. Normalmente, são dois dias de passeio, sábado e domingo. O preço inclui transporte, day use, hospedagem e alimentação”, explica um dos organizadores, Johnny Silva Ramos, 24 anos.

A maioria dos viajantes que se aventuram pelo interior de Mato Grosso do Sul, são jovens, estudantes, de Biologia...mas há espaço para famílias, crianças e até idosos. “Com até 70 anos ainda é possível fazer rapel”, incentiva.

 
Cachoeira Cara da Onça, em BodoquenaCachoeira Cara da Onça, em Bodoquena

Um dos locais mais indicados para fazer rapel é na Fazenda Igrejinha, que já foi mostrada aqui no Lado B, e tem pontos interessantes para a prática.

Uma das experiências mais diferentes, é rapel feio à noite, sob a luz da lua cheia. “Nós fazemos o mesmo esquema de Piraputanga, com rapel de lua cheia, que é um pacote muito bonito, com trilha e sítio arqueológico. O custo é mais alto por ser mais longe e contar com um pouco mais de estrutura, trilha sinalizada, alimentação, hospedagem, equipamento de rapel”, frisa.

O local fica na cidade de Rio Verde, a 207 km de Campo Grande, também custa R$ 350,00 para dois dias. “Normalmente nós pegamos os clientes na Praça do Rádio Clube e devolvemos no mesmo ponto”, indica.

E agora, para completar o trecho, a equipe fará nos dias 23, 24 e 25 de julho, a primeira ida a cachoeira Cara da Onça, que fica na região de Bodoquena.

“É um local novo, próximo à cachoeira Boca da Onça. Era uma área de lazer de três professores e que eles resolveram transformar em área de preservação e explorar turisticamente. Abriram trilhas, tem cachoeiras, balneário, passeio com caiaques, bem bacana”, descreve.

Com tudo incluso, o passeio sai por R$ 550,00. “Dependendo do grupo podemos adaptar o passeio de acordo com a necessidade das pessoas, da idade e do perfil”, diz.

Fora de Mato Grosso do Sul, a empresa também oferece para quem curte uma aventura a visita ao Petar (Parque Estadual Turístico do Alto Ribeira), em São Paulo.

“É um lugar lindo, uma reserva cheia de cavernas, trilhas e rapel. São três dias e custa R$ 550, incluindo alimentação e camping. Se o cliente quiser tem outras opções de hospedagem”, frisa. O local fica em Iporanga, no interior de São Paulo.

Informações sobre mais destinos ou detalhes pela página do Facebook. 

 
Em Petar, é possível ver mais cachoeiras e visitar cavernasEm Petar, é possível ver mais cachoeiras e visitar cavernas

 

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

area
Comentários
 
Últimas notícias do canal
19/04/2017 - 13h18
Entidades do setor florestal de MS promovem campanha de combate a incêndios
18/04/2017 - 15h15
Fenômeno natural, decoada começa no rio Paraguai causando morte de peixes
10/04/2017 - 09h19
Anastácio: Sucuri de 3 metros é encontrada em terreno onde crianças soltavam pipa
05/04/2017 - 09h08
Corumbá: Exposição mostra impactos do lixo na natureza
05/04/2017 - 08h35
Jacaré é encontrado em varanda de residência durante a madrugada
 
Últimas notícias do site
20/04/2017 - 16h22
Deputado Dr. Paulo Siufi recebe Medalha Tiradentes da PM de MS
20/04/2017 - 16h15
Dr. Paulo Siufi cobra cumprimento de lei que monitora eletronicamente os exames de direção veicular
20/04/2017 - 16h02
Ação humana coloca em xeque a conservação de aves do Pantanal
20/04/2017 - 15h48
Conab enviará mais 59,45 mil t de milho para municípios do Norte e Nordeste
20/04/2017 - 15h12
Adolescentes em risco de suicídio e o jogo da Baleia Azul
 

zap

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.