especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Ciência e Tecnologia - 21/03/2016 - 09h58

IFMS tem a primeira patente de software registrada

Projeto foi desenvolvido por estudantes e professores do Campus Corumbá




Por Assessoria / Redação Pantanal News

Uma base de dados do sistema de produção agropecuária compartilhada por pesquisadores de todo o país. A ferramenta tecnológica é o primeiro software desenvolvido pelo Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS) a ter a patente registrada pelo Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI). 

A Base Tuiuiu foi criada por estudantes e professores do curso superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas do Campus Corumbá do IFMS, a pedido da Embrapa Pantanal (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária). O endereço para acesso ao software é http://tuiuiu.cpap.embrapa.br/index.xhtml. 

A ferramenta foi desenvolvida para atender ao Projeto Repensa (Redes Nacionais de Pesquisa em Agrobiodiversidade e Sustentabilidade Agropecuária), da Embrapa. 

A tecnologia permite o compartilhamento de dados entre os pesquisadores da Empresa e de seus parceiros em projetos de inovação na agropecuária. São informações sobre água, solo, ar, plantas, animais, microbiologias, entre outras. 

“Depois de coletar amostras no campo e de levá-las para o laboratório, o pesquisador poderá inserir os dados na base. Isso também poderá ser feito por meio de sensores automáticos. Com a ajuda de um celular com acesso à internet, será possível enviar as informações para o computador e, em seguida, para o servidor”, esclareceu Ivan Bergier, pesquisador da Embrapa Pantanal e administrador da Base Tuiuiu. 

O pesquisador explicou que pequenos ajustes estão sendo feitos para que a Base Tuiuiú comece a ser utilizada. A previsão é que os dados sejam compartilhados por mais de dois mil pesquisadores da Embrapa de todo o país, além dos parceiros. 

Software – O pedido de registro foi aceito pelo INPI no dia 8 de março. Um marco no campo da pesquisa e da inovação tecnológica do IFMS, uma das áreas de atuação da instituição. 

“Este processo passa a ser referência para o desenvolvimento de outros projetos em cooperação com instituições. Em 2016, o IFMS deve avançar na regulamentação interna de ações que dizem respeito à proteção do conhecimento e propriedade intelectual”, afirmou o reitor Luiz Simão Staszczak. 

Na última sexta-feira, 18, o reitor esteve em Corumbá e se encontrou com a chefe-geral da Embrapa Pantanal, Emiko de Resende. Staszczak agradeceu a parceria e falou sobre outros projetos em desenvolvimento no IFMS. 

Base Tuiuiu – A pesquisa foi desenvolvida nos últimos dois anos pela estudante Danielle da Silva; Gabriel de Oliveira, egresso do IFMS e já atuando em uma multinacional da área de telecomunicações; e pelos professores Cláudia Fernandes e Roosevelt Silva, do Campus Corumbá, e Leandro de Jesus, do Campus Aquidauana. 

Os recursos materiais para o desenvolvimento da pesquisa e as bolsas dos estudantes, via CNPq, foram custeados pela Embrapa. 

“Os pesquisadores do IFMS conseguiram desenvolver uma série de subprojetos, inclusive com publicações de artigos e resumos em congressos e feiras científicas. O conhecimento adquirido por meio da parceria com a Embrapa ampliou as possibilidades de se iniciar outros estudos, a partir do Projeto Repensa e da Base Tuiuiú”, comentou Cláudia Fernandes. 

Os resultados da pesquisa revelam ainda que o projeto pedagógico do curso superior de tecnologia oferecido pelo IFMS em Corumbá está alinhado com as necessidades atuais. 

“Como foi um sistema desenvolvido do zero, nossos estudantes utilizaram o conteúdo adquirido no curso superior. Isso demonstra que o IFMS trabalha com as tecnologias mais atuais que existem na área de computação”, afirma o professor Roosevelt da Silva. 

*Originalmente publicada em: http://www.ifms.edu.br/2016/03/21/ifms-tem-a-primeira-patente-de-software-registrada/

 

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

zap2
Comentários
 
Últimas notícias do canal
22/11/2017 - 09h39
Projetos do IFMS conquistam principais prêmios de feira científica estadual
08/11/2017 - 15h17
Estudantes do IFMS vencem competição nacional de foguetes
25/10/2017 - 07h46
Reinaldo participa da abertura da Semana de Tecnologia nesta quarta-feira
21/08/2017 - 11h51
IFMS prorroga inscrições em Feiras de Ciência para setembro
22/06/2017 - 10h05
IFMS promove evento de tecnologia aberto à comunidade em Aquidauna
 
Últimas notícias do site
15/01/2018 - 15h28
Inmet emite alerta de perigo potencial em algumas cidades de MS
15/01/2018 - 13h25
Com uso de drone, PMA autua em R$ 43 mil fazendeiro por desmatamento
15/01/2018 - 10h28
Corumbá retoma serviço de pavimentação de alamedas com recursos próprios
15/01/2018 - 08h30
Rose sanciona lei que prevê punições em casos de indisciplina nas escolas
15/01/2018 - 08h15
Quibe de forno recheado vai trazer sabor e praticidade à sua segunda
 

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.