zap
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Saúde - 02/03/2016 - 14h30

Notificações de dengue em 2 meses superam número de 2015 em MS

Em Campo Grande, já foram registradas sete mortes pela doença em 2016. Prefeitura descartou lote de inseticida vencido para fumacê nessa semana.




Por G1 com informações da TV Morena / Redação Pantanal News

As notificações de casos suspeitos de dengue em Campo Grande nos dois primeiros meses de 2016 já superam os registrados em todo ano de 2015. Em janeiro e fevereiro, a Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) notificou 15.633, contra 14.450 no ano passado.

Em meio à epidemia, a Sesau descartou nessa semana 200 litros de inseticidas, utilizados pelo fumacê, que foram enviados para a capital de Mato Grosso do Sul. O produto é comprado pelo governo federal e distribuído pelo governo do estado.

O Ministério da Saúde afirmou que até o fim de março um novo carregamento do produto deve chegar ao estado. O ministério não informou a quantidade que será enviada.

Segundo o secretário de Saúde, Ivandro Fonseca, foram solicitados cerca de 11 mil litros de inseticida e receberam 5,3 mil litros.

“O inseticida nós devolvemos para a origem porque não foi apenas o inseticida disponibilizado para nós vencido, mas também o óleo que é para fazer a diluição junto com o inseticida”, explicou o secretário.

Na avaliação do médico infectologista da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Rivaldo Venâncio, a falta de inseticida não é o maior problema no combate ao aedes, uma vez que as ações de combate não foram eficientes ao longo das últimas décadas.

“Nós tínhamos que pelo menos ter a humildade para avaliar e admitir que a estratégia que nós utilizamos nos últimos 30 anos para controlar o mosquito Aedes aegyti não está sendo suficiente para impedir as epidemias. As ferramentas baseadas no uso do fumacê, na colocação dos larvicidas e nessas campanhas de mobilização pontuais como está acontecendo agora no início de 2016 têm sido insuficientes”, explicou o infectologista.

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

area
Comentários
 
Últimas notícias do canal
13/10/2017 - 09h09
Cinco coisas que tornam você um ímã de mosquitos
09/10/2017 - 10h23
Mato Grosso do Sul recebe nove profissionais brasileiros do Mais Médicos
02/10/2017 - 16h24
Caminhada em Campo Grande chama a atenção para a prevenção e diagnóstico precoce do câncer
19/09/2017 - 15h13
Setembro Amarelo: no mês de prevenção ao suicídio, Hospital Regional apresenta dados para alertar população
24/08/2017 - 15h35
STF decide, por maioria, proibir a comercialização do amianto
 
Últimas notícias do site
23/10/2017 - 09h54
Prefeito de Corumbá representa o Brasil em seminário internacional do FONPLATA sobre hidrovia
23/10/2017 - 08h55
Semana em MS começa com 169 vagas em concursos públicos
23/10/2017 - 07h41
PMA e parceiros realizam Educação Ambiental para alunos em escolas ribeirinhas e indígenas
23/10/2017 - 07h40
Em oito dias, Mato Grosso do Sul registra queda de 55 mil raios
23/10/2017 - 07h02
Medidas anunciadas por Temer farão ressurgir o rio Taquari, diz Ruiter
 

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.