zap
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Política - 29/02/2016 - 06h00

Delcídio tem “defesa forte” e diz que sofrimento o tornou uma pessoa melhor




Divulgação

Por Assessoria / Redação Pantanal News

O senador Delcídio do Amaral concedeu nesta quarta-feira (24) entrevista ao programa Noticidade, da Rede MS de Rádio. Ele negou com veemência que tenha quebrado o decoro parlamentar, disse que vai retomar as atividades do mandato tão logo receba liberação médica e revelou que o sofrimento enfrentado durante os 87 dias que permaneceu preso sob a suspeita de tentar atrapalhar as investigações da Operação Lava Jato fez dele “uma pessoa melhor”.

Ao contrário do que vem sendo veiculado desde o último final de semana por alguns órgãos de imprensa, Delcídio não está cumprindo prisão domiciliar e pode participar de todas as atividades do Senado, independente do horário que elas terminem, mas deve voltar para dormir em casa, no regime definido pelo Supremo Tribunal Federal como “recolhimento noturno”.  Ele manifestou o interesse de retornar a Campo Grande logo que acabem os exames médicos aos quais está sendo submetido e garantiu que jamais fez qualquer tipo de pressão sobre os demais parlamentares. “Quem me conhece sabe o tipo de atitude que tenho. Sou um homem de conciliação, de diálogo e conduzo as coisas com discernimento e humildade. Eu jamais faria pressão sobre meus colegas, porque, acima de tudo, os respeito”, afirmou.

Defesa - A investigação a qual Delcídio do Amaral está submetido foi deflagrada a partir de uma conversa dele com um dos filhos do ex-diretor da Petrobras, Nestor Cerveró, que foi gravada e usada para justificar a prisão. Na entrevista ao Noticidade, Delcídio detalhou alguns pontos de sua defesa, já apresentada ao Conselho de Ética do Senado.

“Para que eu fosse gravado deveria haver a autorização do Supremo Tribunal Federal, o que não aconteceu. Portanto, já em sua origem, o processo é absolutamente ilegal. O segundo ponto importante é que uma das razões que determinaram a minha prisão foi a suposta existência de uma organização criminosa, da qual fariam parte eu, o banqueiro André Esteves, meu chefe de gabinete e o advogado Edson Ribeiro. O Ministério Público apresentou a denúncia, mas não colocou "organização criminosa". Não colocando organização criminosa, não existe a permanência no delito. Se você não tem permanência no delito, não se reconhece a organização criminosa e não tem flagrância, ou seja: eu não podia ter sido preso em flagrante, e, consequentemente, o delito deixa de ser inafiançável. Tudo isso demonstra que o processo tem vícios de origem graves e eu estou muito tranquilo para fazer minha defesa no Conselho de Ética. Ela é muito ampla e forte. Eu vou provar que sou um cara de boa fé. Quando conversei com o filho do ex-diretor Nestor Cerveró fui atender ao chamado de uma família que estava absolutamente angustiada, preocupada com o destino dele, uma família que conheço há muitos anos. Agora, eu jamais imaginei que isso pudesse acontecer, e o pior: naquele momento eu não estava ali no exercício do mandato. Foi uma conversa particular, com uma família. Por tudo isso, dizer que se quebra o decoro parlamentar numa conversa como essa é forçar a barra demais. É preciso separar muito bem as coisas”, ponderou o senador.

Crescimento - Delcídio falou de sua rotina nas últimas semanas e disse que o sofrimento enfrentado enquanto esteve preso o aproximou mais de Deus e da família.

“Foi uma experiência muito difícil. Primeiro, eu estabeleci uma rotina muito dura, trabalhando no meu processo permanentemente. Eu sempre li muito e passei a ler mais ainda. Isso mantinha a minha mente ocupada. Além disso, sou católico de formação e sempre rezei bastante. A experiência que enfrentei reforçou ainda mais o papel de Deus e da religião na minha vida. Reforcei também meus laços familiares e recebi o carinho e a solidariedade de centenas de pessoas de todo o Brasil preocupadas com minha situação. Muita gente foi ao meu encontro levando bíblias e livros os mais variados. Quem passa por uma experiência dessas, com certeza, muda.  E eu não tenho dúvida nenhuma que, depois dessa experiência, sob o ponto de vista pessoal, saio muito melhor, porque aprendi muitas coisas. Passei a dar valor a coisas que no cotidiano eu não prestava atenção. A medida que você passa por uma experiência dessa você avalia de uma forma muito mais real as coisas que a vida lhe proporciona. E cresce muito”, concluiu o senador.

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

area
Comentários
 
Últimas notícias do canal
17/10/2017 - 16h02
Aprovado projeto que incentiva entidades filantrópicas
17/10/2017 - 15h58
Membro atuante da CPI, Dr. Paulo Siufi apoia reivindicação de trabalhadores da JBS
17/10/2017 - 08h20
Cinco propostas devem ser analisadas na Ordem do Dia desta terça-feira
16/10/2017 - 10h04
Projeto prevê transporte gratuito para hemofílicos de MS
16/10/2017 - 10h02
Mochi destaca o crescimento de MS em seus 40 anos de divisão
 
Últimas notícias do site
17/10/2017 - 16h42
PMA autua fazendeira por degradação em margem de rio
17/10/2017 - 16h02
Aprovado projeto que incentiva entidades filantrópicas
17/10/2017 - 15h58
Membro atuante da CPI, Dr. Paulo Siufi apoia reivindicação de trabalhadores da JBS
17/10/2017 - 14h39
Bombeiros fazem sobrevoo para avaliar combate a fogo que já destruiu 20 mil ha
17/10/2017 - 14h00
Fazendeiro é autuado em R$ 18 mil por desmatamento e exploração ilegal de madeira
 

zap

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.